In Flames - Entrevista com o baterista e guitarrista Björn Gelotte

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Enviar Correções  

In Flames é um dos maiores expoentes atuais do Heavy Metal na Suécia. Um dos líderes da cena do que convencionou-se chamar de Death Metal melódico sueca, a banda tem estado na estrada desde o começo da década e está para lançar seu quarto disco de estúdio, que chamar-se-a "Colony". O Whiplash entrevistou um dos líderes da banda, o baterista e guitarrista Björn Gelotte. Entrevista concedida a Mário Del Nunzio. Colaboração de Demetrius Vaios Foutzopoulos.

publicidade

Whiplash! / Você poderia nos falar mais sobre o novo disco do In Flames, "Colony", que está pra ser lançado? Há alguma mudança de direcionamento musical ou a banda continuará com o mesmo estilo?

Björn Gelotte / Com o novo álbum, "Colony", nós experimentamos um pouco mais nos vocais de Anders e taambém com os teclados e samples, para deixar o som mais metálico, massivo e interessante. Você ainda pode escutar que é In Flames, apenas é mais industrial e pesado!

publicidade

Whiplash! / Como você definiria o som do In Flames? Na maioria dos lugares, a banda é chamada de "Death Metal melódico", eu não concordo completamente, mas acho apropriado, o que você acha?

Björn / Essa é uma pergunta difícil... Ninguém quer ser rotulado... Eu acho que se somos alguma coisa, nós somos metal melódico, mas, adicionando os vocais agressivos nos dá o rótulo "death"... Não sei.

publicidade

Whiplash! / Por que você parou de tocar bateria para tocar guitarra? Qual instrumento você acha que toca melhor?

Björn / Sou um guitarrista desde o princípio. Comecei no In Flames como baterista, mas também escrevia música com o Jesper, então quando decidimos pegar um verdadeiro baterista, eu assumi a guitarra.

Whiplash! / Você e Jesper Stromblad são os únicos membros remanescentes da formação original do In Flames. Por que tantas mudanças e você acha que esta é a melhor formação que o In Flames já teve?

publicidade

Björn / Foram todos passos naturais e a nova formação é a melhor que já tivemos! Tanto Peter (baixista) quanto Daniel (baterista) são excelentes músicos e são bastante importantes para o novo som do In Flames!

Whiplash! / Por favor, nos fale mais sobre Peter Iwers e Daniel Svensson, os últimos músicos que entraram no In Flames.

Björn / Daniel tocava no Sacrilege antes de entrar na nossa banda, e Peter no Cameleon, uma banda de Metal técnico, meio progressivo. Eles são antigos amigos da banda, então não foi problema nos entendermos, e musicalmente temos gostos parecidos, o que faz as coisas mais fáceis.

publicidade

Whiplash! / Os discos do In Flames, especialmente "Jester's Race" e "Whoracle" têm capas muito bonitas. Você acha que é impotante uma boa capa e encarte para um disco?

Björn / Claro que é importante, é a primeira coisa que você vê! Eu iria pensar muito antes de comprar um disco que nunca tivesse escutado com uma capa ruim.

Whiplash! / A Europa atualmente está meio dividida em 2 "grandes centros de Heavy Metal". Um deles é a Alemanha e mais recentemente a Itália com suas bandas de Metal tradicional/power/melódico. O outro é formado por Noruega, Finlândia e Suécia, com bandas mais extremas. Na Suécia recentemente também há grandes bandas de power metal/ metal melódico/prog, etc. O que você acha da cena metálica sueca atual, e generalizando um pouco sobre a situação do Heavy Metal na Europa? O que você acha que faz pequenos países como Suécia e Finlândia terem tantas boas bandas?

publicidade

Björn / Eu acho que muito disso ocorre por causa da música folk que temos aqui nos países nórdicos. Nós aprendemos cedo na escola sobre melodias e música e depois adaptamos isso em qualquer coisa que toquemos ou escrevamos. Eu acho, e espero, que o heavy metal esteja crescendo de novo com novas e realmente boas bandas da Suécia e Finlândia mantendo a tradição Folk. Na Itália também há muitas ótimas bandas de power metal, e em toda a Europa o interesse pelo metal está crescendo, o que, é claro, é muito bom!

publicidade

Whiplash! / Algumas bandas de Metal exremo, como Dark Tranquility e Cradle Of Filth fizeram músicas techno para EPs. O que você acha disso? O In Flames pensa em fazer algo nesse estilo? Qual sua opinião sobre Techno?

Björn / Nós fizemos uma versão techno de "Everything Counts". Foi só para escutar se poderia ser algo que valesse ser lançado para clubes, mas decidimos que somos uma banda de metal, e devemos tocar metal! Se nós formos lançar algo que soe techno ou um remix, terá que ser realmente muito bom!

Whiplash! / O que você tem escutado ultimamente? Há algum disco ou músico que depois que você escutou pensou "Vou ser um músico!"?

Björn / Tenho escutado Weezer, uma banda pop, e também Malevolent Creation, Death, Dream Theater, e os meus favoritos de todos os tempos Rainbow. Depois que eu escutei o disco "Holy Diver", do Dio, a primeira vez, disse a mim mesmo: "Vou cantar assim como Ronnie James Dio!". Mas, como não sou um vocalista muito bom, tentei guitarra e bateria; me dei melhor com esses instrumentos.

Whiplash! / Por que escolheram um cover como "Everything Counts" para fazer no "Whoracle"? Há planos de fazer versões de outras músicas "não-metal"?

Björn / Foi só uma idéia que tivemos quando falávamos sobre fazer um cover para o disco. Normalmente se faz cover de músicas velhas do Iron Maiden ou Venom. Mas queríamos fazer algo diferente, mas ainda soando como In Flames. Anders é muito fã de Depeche Mode, então ele veio com a música e eu e Jesper começamos a trabalhar nela. Nós ficamos realmente satisfeitos com o resultado - algumas pessoas nos disseram que fica entre suas músicas favoritas do In Flames... Não temos outros planos para fazer covers, mas nunca se sabe. Se alguma boa idéia aparecer, faremos outro.

Whiplash! / Você poderia comentar sobre cada um dos discos do In Flames?

Whiplash! / "Lunar Strain".

Björn / Um bom primeiro álbum, não muito bem tocado, mas mostra bem a capacidade do In Flames de fazer boas melodias e riffs.

Whiplash! / "Subterranean" EP.

Björn / Chamaria de um experimento, mas tem uma de minhas músicas favoritas nele, "Subterranean".

Whiplash! / "Jester's Race".

Björn / Minha primeira aparição! [Risos] É um disco bem interessante, o primeiro nosso na Nuclear Blast.

Whiplash! / "Black Ash Inheritance" EP.

Björn / Hmm, tem uma versão ao vivo de "Behind Space" e uma música inédita, "Goliaths Disarm Their Davids". Foi feito como um aperitivo para o "Whoracle", eu acho.

Whiplash! / "Whoracle".

Björn / Mais pesado e obscuro que os primeiros discos, e tem melodias mais fáceis.

Whiplash! / "Colony".

Björn / Sem comentários! Meu favorito!

Whiplash! / Depois de lançado o "Colony" há planos para shows aqui na América do Sul, especialmente no Brasil?

Björn / Nós estivemos falando sobre ir ao México e alguns outros lugares na América do Sul, mas nada confirmado. Com sorte, estaremos aí esse ano!

publicidade


WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin