Slipknot: confira a evolução das máscaras de Joey Jordison

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Guilherme Niehues, Fonte: Horns Up
Enviar correções  |  Comentários  | 

Mais uma série de matérias que a HORNS UP (www.hornsup.com.br) irá trazer ao longo deste mês de outubro, e que se refere a evolução das máscaras dos membros da banda SLIPKNOT.

118 acessosSlipknot: próximo álbum pode ser o último, diz Clown5000 acessosGibson: os 10 maiores bateristas de todos os tempos

Sempre é interessante conhecer não somente o som da banda, mas sim, todos os elementos que os cercam seja teatral, liricamente, musicalmente ou até mesmo seus "pseudônimos" utilizados.

Para o pontapé inicial deste série de matéria, iremos comentar sobre as máscaras do baterista Joey Jordison, ou como é conhecido através da numeração #1. E claro, ainda iremos trazer todos os outros integrantes da banda, e também tentaremos recorrer as bandas MUDVAYNE e MUSHROOMHEAD. Portanto, não deixe de acompanhar a nossa página no Facebook (https://www.facebook.com/site.hornsup) para ficar por dentro das outras matérias.

A ideia original da máscara utilizada, uma Kabuki Japonesa: "a máscara representa a falta de sentimento em uma pessoa ou então esconder o real sentimento desta pessoa". E segundo o próprio #1, a ideia original da máscara veio de um Halloween onde sua mãe utilizou uma máscara semelhante após estar totalmente bêbada.

No álbum auto-intitulado (1999)


O primeiro protótipo de máscara utilizada no álbum auto-intitulado da banda em 1999 era bastante simplória, como pode ser observado na foto ao lado. Porém, durante as turnês de divulgação do álbum de seu segundo álbum de estúdio (nota: o primeiro fora o M.F.K.R de 1996), houve algumas singelas mudanças na máscara, sendo acrescentadas algumas linhas na máscara, acima dos olhos, e na boca.

E esta máscara continuou a ser utilizada até o final de divulgação do álbum-intitulado, onde então houve uma mudança bastante significativa em sua máscara.

Esta primeira versão ainda não cobria todo o rosto do baterista, deixando parte da testa do pescoço de fora.

No álbum Iowa (2001)


Durante o álbum Iowa de 2001, Joey mostrou uma máscara menos básica. As linhas agora estavam acima dos olhos e também na boca, além de criar um contorno ao redor dos olhos e os lábios. Outra grande mudança que houve fora na cor das linhas, que deixaram de ser uma cor preta/verde para seguir um tom mais vermelho, como se fosse referência ao sangue. Segundo o baterista, esta máscara demonstrava a dor escondida e não expressada.

Outro fato também, é que existe uma variação desta máscara, onde as linhas não seguem um padrão exibido na foto ao lado, porém demonstram linhas mais genuínas de sangue saindo da testa, olhos e boca.

Também não houve mudanças quanto ao tamanho da máscara, deixando ainda a testa e pescoço de fora.

No álbum Vol 3. (The Subliminal Verses) (2004)


Quanto ao álbum Vol.3 de 2004, houve uma mudança mais brusca no molde de sua máscara, que agora cobria todo o seu rosto, desde a testa até parte do pescoço. As linhas agora voltaram para a cor preta e mais precisas, como pode ser observado na foto ao lado. Também houve uma drástica mudança no nariz e no queixo da máscara, que a deixaram mais favorável a forma do rosto do baterista.

Um máscara mais carregada do que suas anteriores, especialmente nas pinturas ao redor dos olhos e da boca. Segundo o baterista, esta máscara deveria representar a raiva, porém sem demonstra-lá diretamente.

Ainda houve uma outra máscara utilizada pelo baterista e por toda a banda, conhecidas como "Death Masks" e fora utilizada para gravação do clipe da música Vermilion, porém não será comentada nesta matéria, e sim na matéria final sobre a banda como um todo.

No álbum All Hope Is Gone (2008)


No último álbum de estúdio da banda, All Hope is Gone de 2008, Jordison realizou mudanças drásticas em sua máscara. Ela ainda apresenta os mesmos traços do álbum Vol. 3, porém a máscara deixa de ser apresentada em cor branca e passa a ser uma cor mais acinzentada.

Também, é exibido algo semelhante a uma cicatriz na testa e a boca suturada. Além destes detalhes, nos é apresentado um detalhe a mais nunca antes exibido, que é a coroa de espinhos, uma clara menção a Jesus Cristo e sua crucificação.

Dado a imagem ao lado, é como se o baterista quisesse apresentar uma imagem de Jesus Cristo morto, em estado de decomposição, mas ainda não fora relatado que tipo de sentimento Joey tentou demonstrar com esta máscara.

Todavia, ainda é necessário ressaltar que esta fora a grande mudança ao longo de quase 10 anos utilizando a máscara, e que provavelmente em seu próximo álbum com o Slipknot haverá uma evolução desta apresentada agora.

O baterista sempre deixou claro que a finalidade de sua máscara é representar algum tipo de sentimento de forma indireta, sem que a pessoa consiga decifrar o que o mesmo está sentindo ou demonstrando por baixo de sua Kabuki Japonesa. Quanto a próxima máscara a ser apresentada pelo baterista, ninguém e nem mesmo o próprio sabe afirmar qual será o molde utilizado. Mas, que com certeza quando sua banda principal Slipknot lançar um novo álbum, novas modificações serão feitas.

Joey Jordsion fora integrante da banda Murderdolls, onde executava guitarra e baixo, além de vocais de apoio e não utilizava nenhum tipo de máscara e recentemente ele lançou um novo álbum com sua nova banda Scar The Martyr.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

SlipknotSlipknot
Próximo álbum pode ser o último, diz Clown

2999 acessosNão rolou: dez vezes em que músicos deixaram entrevistas no meio1993 acessosCorey Taylor: em vídeo, oito motivos para gostar do vocalista83 acessosEm 24/02/1973: Nasce Chris Fehn (Slipknot)0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Slipknot"

Corey TaylorCorey Taylor
Lesão cervical foi pior que em lutadores do UFC

SlipknotSlipknot
Shawn: "Nunca ganhei um dólar com vendas de disco!"

SlipknotSlipknot
Root responde qual álbum o deixou viciado em Metal

0 acessosTodas as matérias da seção Curiosidades0 acessosTodas as matérias sobre "Slipknot"0 acessosTodas as matérias sobre "Murderdolls"0 acessosTodas as matérias sobre "Scar The Martyr"


GibsonGibson
Os 10 maiores bateristas de todos os tempos

AerosmithAerosmith
Tyler acha que Kiss é banda de história em quadrinhos

Black SabbathBlack Sabbath
About.com elege os cinco melhores álbuns da banda

5000 acessosMetalcore: os dez trabalhos essenciais do estilo5000 acessosFolk Metal e Música Celta5000 acessosRob Halford: "Talvez eu seja o único Gay vocalista de Metal"2783 acessosChris Cornell: produtor vê "Superunknown" de outra forma após suicídio4502 acessosDave Navarro: nu em campanha contra maus tratos a animais5000 acessosImmortal: Banda se pronuncia sobre a saída de Abbath

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.


Sobre Guilherme Niehues

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online