Matérias Mais Lidas

imagemPaul McCartney lista os cinco músicos que formariam sua banda dos sonhos

imagemMarcello Pompeu, em busca de emprego, pede ajuda a seguidores

imagemGene Simmons faz passagem de som antes de show do Kiss com roupa inusitada

imagemRegis Tadeu explica porque o vinil e o Spotify vão despencar e o CD vai bombar

imagemBill Hudson comenta sobre falta de público de Angra e outras bandas nos EUA

imagemMax Cavalera e o conselho dado por Ozzy Osbourne: "ambos nos sentimos traídos"

imagemJames Hetfield se emociona profundamente no show de BH e é amparado pelos amigos e fãs

imagemDez grandes músicas do Iron Maiden escritas pelo vocalista Bruce Dickinson

imagemConheça a "melhor banda com as melhores músicas" para Robert Smith, do The Cure

imagemQueen e a artimanha infantil de Roger Taylor pra ganhar mais dinheiro que os outros

imagemMax Cavalera é criticado por ucranianos pelo apoio a Rússia em 2014

imagemAbba e a imensa importância do Deep Purple na sonoridade de suas músicas clássicas

imagemDave Mustaine mostra a forma curiosa como se aquece antes de um show do Megadeth

imagemBlind Guardian divulga capa, nomes e duração das faixas de seu novo álbum

Marcello Pompeu: ele conta por que não se posiciona politicamente, apesar de cobranças


Beatles: carta furiosa de Lennon para o NY Times

Por Otávio Fernandes
Fonte: Gibson
Em 31/05/11

LettersofNote.com publicou uma carta furiosa de John Lennon ao jornal The New York Times. Escrita a bordo de um jato da American Airlines, em 1971, a carta é uma réplica a um artigo incendiário publicado pelo jornalista Craig McGregor, que alegou que os BEATLES tiraram vantagem dos artistas negros, sem qualquer reconhecimento de suas contribuições.

Lennon respondeu (sic):

American Airlines
Em vôo ... sim
Altitude ... intrigado
Localização ... sim

14 de setembro de 71.

Caro Craig McGregor

"Money", "Twist n’ Shout", "You really got a hold on me" etc eram todos números que nós (os BEATLES) costumávamos cantar nos salões de baile na Grã-Bretanha, principalmente em Liverpool. Era natural que nós tentássemos fazê-lo do modo mais fiel possível - eu sempre desejei que pudéssemos ter feito ainda mais próximo do original. Nós não cantávamos nossas músicas nos primeiros dias - elas não eram boas o suficiente - a única coisa que sempre fizemos foi tornar conhecida a existência dos originais da música negra, nós amávamos a música e queríamos espalhá-la de qualquer maneira que pudéssemos. Nos anos 50, havia poucas pessoas ouvindo blues - R&B - rock n’ roll, na América assim como na Grã-Bretanha. Gente como - Eric Burdons ANIMALS - Micks STONES - e nós, bebíamos, comíamos e dormíamos a música, e também a gravamos, muitas crianças se interessaram pela música negra por nós.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Não foi exploração.
foi amor,

John + Yennon

P.S. que tal o lado B de "Money"?

P.P.S. nem mesmo as crianças negras curtiam blues etc. Não era "maneiro" ou algo assim.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp




Sobre Otávio Fernandes

Paulistano, trinta e tantos anos, formado em dramaturgia com especialização em documentário. Burocrata de profissão, já foi um pouco de tudo: de diretor de curta-metragens a barqueiro no rio Amazonas. Particularmente interessado no blues-rock do final dos anos 60 e no hard rock do início dos 70.

Mais matérias de Otávio Fernandes.