Matérias Mais Lidas

imagemBeatles: A música que Paul McCartney compôs para calar a boca de Pete Townshend

imagemAs 10 músicas mais estranhas do Guns N' Roses, em lista do Ultimate Classic Rock

imagemAs obscuras músicas favoritas do Red Hot Chili Peppers de John Frusciante

imagemA opinião de Dave Mustaine sobre a clássica "The Unforgiven", do Metallica

imagemCinco músicas lançadas após o ano 2000 que se tornaram clássicos do rock - Parte II

imagemPrika Amaral esclarece por que contratou apenas mulheres europeias para a Nervosa

imagemGene Simmons sobre o Ramones: "Punk nos EUA não significava nada"

imagemDez clássicos do thrash metal que não foram gravados pelo "Big Four" - Parte I

imagemMaranhão Open Air anuncia line-up com 24 bandas em dois dias

imagemO hit do Engenheiros do Hawaii frequentemente confundido com confissão de aborto

imagemBlaze Bayley diz que um dos menores shows da carreira do Maiden foi o seu melhor

imagemAudioslave: Tom Morello recorda seu sinistro primeiro encontro com Chris Cornell

imagemBatera do Polyphia perde click e técnico salva marcando o tempo em sua perna

imagemJanis Joplin: última gravação dela em vida foi feita para um Beatle

imagemVocalista do Anvil afirma que Rob Halford e Ian Gillan são personagens


Stamp

Stevie Ray Vaughan: "Oi, sou Stevie, alcóolatra e viciado!"

Por Nacho Belgrande
Fonte: Youtube
Em 15/12/10

Apesar de postados desde 2007, foi somente em dezembro de 2010 que uma série de vídeos com o lendário guitarrista de blues STEVIE RAY VAUGHAN despertou grande celeuma na net.

Os quatro vídeos (na verdade áudios com stills de fundo) registram um testemunho de Stevie em um encontro do ALCÓLATRAS ANÔNIMOS, e como a própria denominação da instituição sugere, foi gravado sem o consentimento de nenhum participante da reunião, uma vez que os encontros são baseados em discrição e sigilo e práticas como essa são totalmente abominadas.

Ainda assim, algum participante inescrupuloso e de índole mórbida conseguiu imprimir em fita um longo e emocionante testemunho do guitarrista texano, que dura cerca de trinta minutos e descreve sua longa e agoniante luta conta o álcool e as drogas, descrevendo suas causas, desde a infância assistindo a um pai alcóolatra, até as conseqüências que o abuso de substância teve em sua vida adulta.

As quatro montagens podem ser vistas abaixo.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Dream Theater 2022

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Classic Rock Magazine.com: Revista elege guitarristas mais selvagens

Steve Vai: as 10 melhores faixas de guitarra na opinião dele

John Petrucci: não sabia que "Voodoo Child" é do Jimi Hendrix

Iron Maiden: Perguntas e respostas e curiosidades diversas

King Diamond: O que significa ser Satanista?


Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande.