RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA música de Raul Seixas que salvou a carreira de Chitãozinho e Xororó

imagemPor que Lemmy odiava tocar "Ace of Spades" nos shows do Motörhead

imagemPaul McCartney quase foi atropelado ao tentar recriar famosa cena de capa de disco

imagemOmelete diz que heavy metal pertence agora à nova geração e não ao tiozão headbanger

imagemA atitude punk da Legião Urbana que causou irritação e deu trabalho na gravação

imagemO Raul Seixas não era nada daquilo que ele falava, diz ex-parceiro musical

imagemO brasileiro com a voz parecida com a de Axl Rose que viralizou no TikTok

imagemO hit dos Beatles que talvez seja sobre drogas e que "Jesus" acompanhou gravação

imagemO conselho realista de John Petrucci para bandas que estão começando agora

imagemQuatro músicas de artistas brasileiros que citam Os Paralamas do Sucesso

imagemQual era a opinião de Tony Iommi sobre Ozzy Osbourne solo e Randy Rhoads em 1984?

imagem"Quem não gosta de Beatles bom sujeito não é", diz João Gordo

imagemO que faltou para o Overkill entrar no "Big Four" do thrash, segundo D. D. Verni

imagemAndi Deris tem problemas de saúde e shows do Helloween são adiados

imagemOs 10 maiores álbuns da história do grunge, em lista do Brave Words


Aberration Doom: projeto one-man-band do guitarrista Rogério Marques

Resenha - First Act - Aberration Doom

Por Vitor Franceschini
Postado em 19 de abril de 2020

Nota: 8

The Aberration Doom é um projeto ‘one-man-band’ do guitarrista Rogério Marques (ex-Embalmed Souls) que aqui contou com apoio de Lucas Santiago, que ficou responsável pela sessão rítmica (e produziu o disco), além da participação de Fábio Herenio no solo de guitarra de uma das músicas do disco.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A proposta gira bem em torno do Doom Metal, mas o trabalho é instrumental. Porém, aos desavisados, não se trata de algo tão comum dentro destes formatos. Ou seja, aquela pegada mais intimista e atmosférica, muito menos exibicionismos. O negócio é musical mesmo.

Com riffs muito bem elaborados, de timbres bem escolhidos, a guitarra comanda com bases que criam uma massa sonora bem sólida. O andamento arrastado e melodias fúnebres se fundem com certo teor épico, auxiliados por uma cozinha bem presente, que dá ênfase ao peso.

Não há um clima exatamente melancólico nas composições, está mais para algo sombrio, que coincide bastante com o outono atual. É uma sonoridade que soa bem instrumental, mas que pode-se encaixar linhas vocais facilmente (seria um pedido? risos). Belo trabalho!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.
Mais matérias de Vitor Franceschini.