Resenha - Why Me? Why Not - Liam Gallagher

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Aleff Jefferson
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9

Há dois anos atrás, escrevi uma resenha para 'As You Were', que foi considerado por grande parte da mídia como a grade volta de LIAM GALLAGHER após o fim do OASIS e do BEADY EYE. Para minha grata surpresa, o segundo álbum não demorou a chegar e, assim como o primeiro, agradou muito e soa melhor a cada vez que ouço! Vamos para a análise faixa a faixa.

Rock in Rio: Foo Fighters usa foto de Noel Gallagher em bumbo da bateriaMotivação: 10 músicas de metal que melhorarão sua auto-estima

SHOCKWAVE:

O álbum abre com um chute na porta da polêmica Shockwave que, logo após seu lançamento como single, recebeu críticas por soar demasiadamente semelhnate à faixa 'Spread Your Love' da banda BLACK REBEL MOTORCYCLE CLUB (banda que o próprio LIAM já elogiou em seus tempos de OASIS). Bem, polêmicas à parte, o que podemos constatar é que a faixa tem uma pegada que começa com um rock cru e arrastado e explode em um dos melhores pré-refões de todo o disco, seguido de um refrão em coro que, com certeza, vai funcionar muito bem ao vivo.

ONE OF US:

Essa faixa tem uma ótima pegada e arranjos fantásticos com tambores, violinos e um coral que mostram uma riqueza de influências que vai além do bom e velho rock and roll e agrega muito a essa fase da carreira do vocalista. Um destaque é a participlação de GENE GALLAGHER (filho de LIAM) tocando bongos. A polêmica da faixa fica por conta da letra que é, claramente, direcionada a NOEL GALLAGHER, irmão e ex-parceiro de OASIS de LIAM. A canção deixa bem claro como LIAM se sente em relação a seu irmão mais velho e seu desejo de que os dois voltem a ter um bom relacionamento.

ONCE:

Aqui chegamos a um dos pontos mais altos do disco. É impressionante como o início, apenas com o violão e a voz de LIAM, remete aos tempos de glória do OASIS. Mas não fica por aí. A faixa vai ganhando corpo à medida que vai progredindo e evolui com um arranjo grandioso que, junto à letra, que soa como uma reflexão de LIAM sobre sua juventude, emocionam qualquer fã.

NOW THAT I'VE FOUND YOU:

Mais um ponto alto. A letra carrregada de emoção que LIAM escreveu para sua filha MOLLY, junto à melodia extremamente cativante e grudenta fazem dessa música um potencial clássico. Não é preciso ouvir mais de uma vez para ficar com a canção repetindo na cabeça.

HALO:

Com uma introdução de piano que, imediatamente, remete à faixa Bring The Light do BEADY EYE, Halo contrasta bem com a pegada semi acústica das três faixas anteriores. O refrão e o solo de guitarra também merecem destaque nessa faixa que, com certeza, vai funcionar muito bem ao vivo.

WHY ME? WHY NOT:

A faixa que dá nome ao disco é, sem dúvidas, uma das melhores da carreira solo de LIAM. A pegada arrastada e a letra já empolgam até chegar no refrão que, para este que vos escreve, é o melhor de todo o álbum. A parte em falsete do início do refrão é fantástica, porém, infelizmente, é pouco provável que nosso querido LIAM vá reproduzir ao vivo tal qual foi gravada (a presença de NOEL cairia bem para cantar essa parte nos shows).

BE STILL:

Aqui temos mais um rock bem direto com um pré refrão e um refrão fantásticos. A letra que fala sobre 'manter a cabeça erguida' e ser fiel à sua essência, casa perfeitamente com as melodias e tem tudo para se tornar obrigatória nos setlists dos próximos shows.

ALRIGHT NOW:

Não é surpresa para ninguém, que LIAM é um fã declarado de BEATLES e de várias bandas clássicas dos anos 60 e 70. Essa faixa deixa explícita essas influências e soa extremamante agradável mostrando que LIAM só chegou onde está hoje porque está sentado sobre os ombros de gigantes (!!!).

MEADOW:

Continuando na pegada das influências dos anos 60 e 70, temos uma balada semi acústica com uma pegada bem psicodélica e com um solo de guitarra que remete aos trabalhos de GEORGE HARRISSON com os BEATLES. Certamente, não é a faixa mais empolgante do álbum, mas vai agradar os fãs.

THE RIVER:

Em contraste com as duas faixas anteriores, aqui temos uma música mais 'crua' e, definitivamente, mais pesada com uma pegada bem arrastada. O próprio LIAM havia comentado que essa era uma das faixas mais pesadas presentes nesse trabalho e, de fato, é.

GONE:

Aqui torna-se claro que a carreira solo de LIAM é bem mais do que apenas uma tentativa de soar como o OASIS. A pegada meio meio country, meio folk, funciona muito bem nessa música.

INVISIBLE SUN (BÔNUS):

Essa música, por si só, é um motivo para comprar a versão deluxe do álbum. Sem dúvidas uma das faixas mais empolgantes com um dos refrões mais marcantes do trabalho. Impossível ouvir só uma vez.

MISUNDERSTOOD (BÔNUS):

Bem, parece que LIAM decidiu guardar as melhores músicas para quem quiser comprar a versão deluxe. Aqui temos uma das baladas mais lindas da carreira do vocalista. A letra introspectiva deixa claro que NOEL não é o único GALLAGHER capaz de escrever letras fantásticas. Arrisco dizer que Misunderstood é melhor que o single Once e que, se tivesse sido lançada pelo OASIS, seria um clássico imediato!

GLIMMER (BÔNUS):

É impossível não pensar no R.E.M. nos primeiros segundos de audição de Glimmer, e isso é uma ótima surpresa. Essa faixa encerra a versão deluxe de Why Me? Why Not com uma vibe bastante positiva.

Ao final da audição, é impossível não querer ouvir o álbum novamente. Quando comparamos com seu antecessor, WHY ME? WHY NOT mostra-se um álbum mais comercial, com mais faixas pensadas para serem apresentadas ao vivo, porém, é impossível dizer qual o melhor entre os dois (e, sinceramente, não há a mínima necessidade).

A certeza que fica é que LIAM GALLAGHER está cada vez mais consolidado como artista solo e que está cada vez mais ditante do estigma de que, sem NOEL, ele não conseguiria fazer boas músicas. Todos sabemos que LIAM contou com vários colaboradores em todas as canções de WHY ME? WHY NOT, porém, ele não é o primeiro nem o último vocalista em carreira solo a fazer isso.

Tracklist:
01. Shockwave
02. One of Us
03. Once
04. Now That I've Found You
05. Halo
06. Why Me? Why Not.
07. Be Still
08. Alright Now
09. Meadow
10. The River
11. Gone
12. Invisible Sun (Bônus)
13. Misunderstood (Bônus)
14. Glimmer (Bônus)


Outras resenhas de Why Me? Why Not - Liam Gallagher

Resenha - Why Me? Why Not - Liam Gallagher




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Liam Gallagher"Todas as matérias sobre "Oasis"Todas as matérias sobre "Beady Eye"


Rock in Rio: Foo Fighters usa foto de Noel Gallagher em bumbo da bateriaRock in Rio
Foo Fighters usa foto de Noel Gallagher em bumbo da bateria

Pop Reverso: crítica do novo álbum de Liam Gallagher (vídeo)Em 21/09/1972: nascia Liam Gallagher, vocalista do OasisLiam Gallagher: ex-vocal do Oasis lança segundo álbum solo, Why Me? Why NotResenha - Why Me? Why Not - Liam GallagherLiam Gallagher: novo single "One of Us" é sobre ''família''

Oasis: Noel Gallagher se vinga e pede o fim do Foo Fighters em showOasis
Noel Gallagher se "vinga" e pede o fim do Foo Fighters em show

Foo Fighters: banda faz campanha para volta do Oasis e diz estar tentando reuniãoFoo Fighters
Banda faz campanha para volta do Oasis e diz estar "tentando" reunião

Oasis: Noel Gallagher acusa Green Day de plágioOasis
Noel Gallagher acusa Green Day de plágio

Axl Rose: vocalista é o 1º da lista dos mais idiotas do rockAxl Rose
Vocalista é o 1º da lista dos mais idiotas do rock

Metallica: Lars Ulrich largou a cocaína por causa do OasisMetallica
Lars Ulrich largou a cocaína por causa do Oasis


Motivação: 10 músicas de metal que melhorarão sua auto-estimaMotivação
10 músicas de metal que melhorarão sua auto-estima

Rock: A história dos primórdios aos anos 90Rock
A história dos primórdios aos anos 90

Joey Ramone: em 1989 falando de Metallica, AC/DC e GN'RJoey Ramone
Em 1989 falando de Metallica, AC/DC e GN'R

Mascotes de bandas: GigWise elege os 14 mais famososMascotes de bandas
GigWise elege os 14 mais famosos

Zakk Wylde e Dave Grohl: A treta por causa de canções para OzzyZakk Wylde e Dave Grohl
A treta por causa de canções para Ozzy

Kevin Shirley: detido por causa de calote do Slayer em 2004Kevin Shirley
Detido por causa de calote do Slayer em 2004

Rolling Stone: revista elege melhores faixas de álbuns ruinsRolling Stone
Revista elege melhores faixas de álbuns ruins


Sobre Aleff Jefferson

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adGooILQ