Resenha - Alkymenia - Libertad

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Pedro Hewitt, Fonte: FullRock
Enviar correções  |  Ver Acessos

A Alkymenia é mais uma banda do grandioso Nordeste, precisamente de Caruaru, que nos brinda com o terceiro disco completo, LIBERTAD, que apresenta um Thrash Metal moderno, com uma pegada bem interessante de Death Metal, extremamente ligado uma com as outras, com passagens extraídas de bandas internacionais como o Amon Amarth até o Thrash Metal Tradicional. Uma verdadeira cozinha de requinte musical, fazendo muito sentido nas críticas ácidas nas letras e reflexões que cada uma transmite ao passar dos minutos.

Alkymenia: anunciada turnê europeiaIron Maiden: os álbuns da banda, do pior para o melhor

O material conta com dez faixas, sendo "Dancing in Hell" uma introdução é nitidamente semelhante a partes do Amon Amarth, mas sem perder a alma que o Alkymenia possui. Claro que não há faixas tão complexas, até porque as letras são completamente audíveis, um prato cheio para quem gosta de ''entender'' e não sentir o que a música está falando.

Os riffs marcantes saltam imediatamente paras as pesadas ''Another World is Possible'' e ''Sus'', que fazem qualquer banger descer o pescoço sem parar. As ótimas "Dead Birds" (Que me lembrou bastante o Krisiun) ''We Are Not Made By Emotions'', ''Being Who I Am" foram sem dúvidas produzidas com todo o toque cadenciada, sem perder o peso e o feeling sonoro, mas o ponto alto é a atuação do vocalista, isso não podemos negar. ''Mediocre Games'', ''Day By Day'' são mais duas que não ficam atrás de nenhuma faixa, impressionam completamente com suas letras simples, mas com suas devidas particularidades.

Não podemos deixar de lado de conhecer bandas do nosso Nordeste, ainda mais quando possuem faixas como ''Wild and Cold'' e a final ''Arguments of Shit'' (Bem sugestiva, não!?), que soam com extrema clareza e maestria.

A arte gráfica denota o tom mais essencial de jus a esse período obscuro de 2019, mostrando que a terra, a vida e até a própria liberdade está em meio ao fogo, sob o domínio da opressão.

O trio aqui, posso destacar que, simplesmente, com toda turnê executada, materiais lançados, com certeza não irá desapontar ninguém no cenário nacional e internacional, mesmo que por mais que alguns tenham um ouvido mais ''seleto'', pode ser que se agradem em partes deste material. Recomendaria sem pensar duas vezes!

Tracklist:
1. Dancing in Hell
2. Another World is Possible
3. SUS
4. Dead Birds
5. We Are Not Made By Emotions
6. Being Who I Am
7. Mediocre Games
8. Day By Day
9 Wild And Cold
10. Arguments of Shit

Formação:
Paulo Lalo - Guitarra/Vocal
Sandro Silva - Bass
Dennis Kreimer - Bateria

Para mais informações, shows e merchandise:
https://www.facebook.com/alkymeniaofficial/




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Alkymenia"


Alkymenia: anunciada turnê europeia

Iron Maiden: os álbuns da banda, do pior para o melhorIron Maiden
Os álbuns da banda, do pior para o melhor

Andre Matos: os primódios na música e no Heavy MetalAndre Matos
Os primódios na música e no Heavy Metal

Eddie: a foto que supostamente inspirou Derek RiggsEddie
A foto que supostamente inspirou Derek Riggs

Fotos de Infância: Yngwie MalmsteenFotos de Infância
Yngwie Malmsteen

Supergrupos: Os melhores e piores na opinião da Metal HammerSupergrupos
Os melhores e piores na opinião da Metal Hammer

Scott Weiland: Dave Mustaine deu conselhos para o falecido cantorScott Weiland
Dave Mustaine deu conselhos para o falecido cantor

Ozzy Osbourne: Born Again é o melhor disco do Sabbath após a formação originalOzzy Osbourne
"Born Again é o melhor disco do Sabbath após a formação original"


Sobre Pedro Hewitt

Estudante, Headbanger, amante de relações públicas, responsável pelo Infektor Self Festival & Toque Rápido ou Peça Perdão, trabalha desde 2015 com produção de shows em Teresina. Teve a oportunidade de trabalhar com grandes nomes do Metal como Onslaught, Air Raid, Enforcer, Fist Banger, Escarnium, entre outros.

Mais matérias de Pedro Hewitt no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336