RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA música de Raul Seixas que salvou a carreira de Chitãozinho e Xororó

imagemPor que Lemmy odiava tocar "Ace of Spades" nos shows do Motörhead

imagemQual era a opinião de Tony Iommi sobre Ozzy Osbourne solo e Randy Rhoads em 1984?

imagemOs 10 maiores álbuns da história do grunge, em lista do Brave Words

imagemComo Tommy Lee e o Mötley Crüe ajudaram Axl Rose a escrever "November Rain"

imagemOmelete diz que heavy metal pertence agora à nova geração e não ao tiozão headbanger

imagemPaul McCartney quase foi atropelado ao tentar recriar famosa cena de capa de disco

imagemO Raul Seixas não era nada daquilo que ele falava, diz ex-parceiro musical

imagemO hit dos Beatles que talvez seja sobre drogas e que "Jesus" acompanhou gravação

imagemO brasileiro com a voz parecida com a de Axl Rose que viralizou no TikTok

imagemO que faltou para o Overkill entrar no "Big Four" do thrash, segundo D. D. Verni

imagemQuatro músicas de artistas brasileiros que citam Os Paralamas do Sucesso

imagemEmpresário do Kiss afirma que a última turnê da banda vai acabar em 2023

imagemA atitude punk da Legião Urbana que causou irritação e deu trabalho na gravação

imagem"Quem não gosta de Beatles bom sujeito não é", diz João Gordo


Almora: Kalihora's Song é uma contribuição turca Para o Folk Metal

Resenha - Kalihora's Song - Almora

Por José Sinésio Rorigues
Postado em 19 de agosto de 2019

Nota: 9

Eu procuro ser eclético dentro do Metal, e ouço tudo o que é som pesado: Gótico, Stoner, Hardcore, Industrial, Death Metal, Black Metal... Até um "grunginho" – por que não? – rola de vez em quando. Mas o Folk Metal é, certamente, meu estilo favorito. Assim, é com satisfação que escrevo este texto sobre o álbum Kalihora's Song, da banda ALMORA, da Turquia. Este álbum não é apenas um ponto alto, mas o verdadeiro pináculo na carreira do ALMORA. Sim, todas as músicas são muito bem executadas, com perfeito casamento entre vocal e instrumental, perfeita sintonia entre o vocal masculino e o feminino (ainda que praticamente não apareçam juntos, nas mesmas faixas), perfeita sintonia entre sonoridade folk e sonoridade sinfônica, havendo ainda pitadas de Power Metal (dá para acreditar que o pessoal conseguiu enfiar tudo isso na mesma panela, sem que o resultado fosse algo indigesto?).

Tudo começa com a instrumental ''Tears Of The Angels''. Quando o negócio é som instrumental, eu fico meio desconfiado: sendo instrumental, a música tem de ser muito boa para fazer com que eu a ouça até o fim, sem pular para a faixa seguinte. E esta faixa consegue tal façanha, com guitarra, bateria, baixo e violino em perfeita sintonia. A seguir, há a bela ''Cehennem Geceleri''. Esta faixa, batizada e cantada em turco, tem apenas vocais femininos operísticos (mas nada enjoativos, o que também é uma façanha), variações incríveis na sonoridade, com guitarras cavalgadas em alguns momentos, agressivas em outros. Acertaram em cheio, pois aumenta ainda mais a vontade de manter o álbum rodando. Surgem os primeiros acordes de ''Forever Free'', música rápida, pesada, com vocal masculino, flautas e violinos muito bem executados, muito bem encaixados. Que música perfeita! Até aqui, já temos um álbum cheio de variações: a primeira faixa é instrumental; a segunda faixa é batizada e cantada em turco; e esta, em inglês.

A música ''Show Must Go On'', a seguir, é pesada. Em seguida, o instrumental se reduz a uns acordes de guitarra, lentos, e aparece o vocal feminino, feérico, angelical, muito belo. A música alterna peso e momentos tranquilos. Nenhum resquício de vocal masculino. ''Kursun Asker'', outra faixa batizada em turco, vem com instrumental forte, violinos atacando ao lado de guitarra, baixo, bateria e vocal masculino gritado. Som contagiante, no capricho, guitarra animalescamente pesada, violino tocado por quem sabe o que está fazendo. Excelente!

A faixa-título surge com vocal masculino falando, por mais de um minuto (vai saber o que o sujeito está falando...). O vocal feminino vem em seguida, majestosamente, com o instrumental atacando. A esta altura tenho que dizer: este pessoal aprendeu a fazer música! Eu já havia escutado trabalhos anteriores desta banda, mas aqui eles mostram uma inquestionável evolução musical. ''Princess Of Rain'', a seguir, tem vocal masculino e som bem calminho. A guitarra vem pesada, mas não rápida. Como o título já evidencia, ela é em inglês, alternando momentos de instrumental pesado e momentos mais leves. Volto a dizer: a banda sabe o que está fazendo. Outra faixa em inglês, ''Rage Of The Falcon'', é pesada, mas mantendo a levada folk, o vocal masculino atacando. Ao fim, temos ''The Hell-Nights'', que nada mais é que a bela faixa ''Cehennem Geceleri'', mas agora cantada em inglês.

De um modo geral, este trabalho do ALMORA me impressionou muito. Incrivelmente inspirado, bem produzido, maduro, ricamente variado, com guitarras trazendo peso na medida certa, baixo volumoso, bateria bem microfonada e tocada, flautas e violino alternando entre agressivos e viajantes. O som, como eu já deixei claro, é operístico-folk-sinfônico de primeira. Magnífico!

Track List do álbum Kalihora´s Song:

01. Tears Of The Angels
02. Cehennen Geceleri
03. Forever Free
04. Show Must Go On
05. Kusrsun Asker
06. Kalihora´s Song
07. Princess Of Rain
08. Rage Of The Falcon
09. The Hell Nights

Bandas semelhantes:

METALWINGS, da Bulgária;
ILLUMINANDI, da Polônia;
WITHIN TEMPTATION, da Holanda (em algumas vocalizações);
GALNERYUS, do Japão;
EDENBRIDGE, da Áustria;
VISIONS OF ATLANTIS, da Áustria;
RHAPSODY OF FIRE, da Itália;
DIABULUS IN MUSICA, da Espanha;
NIGHTWISH, da Finlândia;
HAGGARD, da Alemanha;
TIARRA, da Romênia;
DARK MOOR, da Espanha;
THERION, da Suécia;
EDENBRIDGE, da Áustria

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:
Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal