King Diamond: um marco na carreira de uma lenda viva

Resenha - Songs for the Dead Live - King Diamond

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ricardo Seelig, Fonte: Collector's Room
Enviar correções  |  Ver Acessos

publicidade

King Diamond é uma das maiores lendas vivas do metal. Tanto no Mercyful Fate como em sua carreira solo, o vocalista dinamarquês estabeleceu novos parâmetros para o som pesado, seja através da união entre letras inspiradas em filmes de terror a melodias sempre agradáveis, seja pela dramaticidade e pelo aspecto teatral de suas performances. Isso sem falar no timbre extremamente agudo e característico.

King Diamond: anunciada a cerveja da banda, batizada "Black Horsemen"Iron Maiden: Nicko McBrain fala sobre conversão ao cristianismo

"Songs for the Dead Live" traz dois shows realizados por Diamond nos anos de 2015 e 2016, respectivamente no Fillmore da Philadelphia e no festival Graspop Metal Meeting. O material acaba de sair no Brasil pela Hellion Records em um box triplo trazendo 2 DVDs e 1 CD, além de um pôster exclusivo.

Sem exagero, dá pra afirmar sem medo que "Songs for the Dead Live" é o trabalho ao vivo definitivo da carreira de King Diamond. Musicalmente, a performance é irretocável. A banda formada por Andy LaRocque (guitarra), Mike Wead (guitarra), Pontus Egberg (baixo) e Matt Thompson (bateria) é excepcional. A interação entre as guitarras, as mudanças de climas, o peso e a precisão que cerca a execução de todas as músicas é exemplar e quase didática, em um trabalho com cara de referência. Diamond e seus asseclas estabeleceram um nível altíssimo, e quem vier a partir de agora que se vire para superar.

Mas o grande trunfo está na parte em vídeo. "Songs for the Dead Live" é um dos mais impressionantes registros em vídeo da história do metal. A produção, a fotografia, a direção de arte, a iluminação, a edição e tudo mais é brilhante, traduzindo de maneira sublime a estética sombria e soturna do estilo. King Diamond, que nunca foi apenas um cantor mas sim um performer completo, atuando e encarnando diferentes personas em cima do palco, dá uma aula de como incorporar vários papéis durante todo o show. Junta-se a isso uma ambientação e um cenário de palco minuciosamente produzidos, mais a presença de outros atores que surgem no palco durante as canções, e temos um resultado final que soa muito próximo do que o metal, como gênero musical, pode render em palcos teatrais emblemáticos como a Broadway, por exemplo. O que King Diamond fez é algo próximo de uma ópera com peça de teatro, e que serve de universo para as suas tétricas canções.

O setlist dos shows é similar e conta com músicas da banda de King e também do Mercyful Fate, como as clássicas "Melissa" e "Come to the Sabbath", destaques ao lado das ótimas "Eye of the Witch", "Them", "Funeral" e "Abigail", entre outras.

A edição da Hellion vem em um box muito bem produzido e que mostra o cuidado especial que o selo tem tido com os seus lançamentos, além de um grande respeito com o fã e colecionador que segue comprando itens originais e mantendo a mídia física viva.

"Songs for the Dead Live" é um item obrigatório para qualquer fã de metal, seja pelas músicas que apresenta, pela performance absolutamente arrebatadora ou pelo nível inédito alcançado em cima de um palco. Mesmo você não sendo um grande fã de King Diamond - como é o meu caso, admito - vale a pena conferir, porque é um trabalho tão fora da curva que basta um único vislumbre para perceber o quão especial ele é.

Nota máxima, com louvor.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "King Diamond"Todas as matérias sobre "Mercyful Fate"


King Diamond: anunciada a cerveja da banda, batizada Black HorsemenKing Diamond
Anunciada a cerveja da banda, batizada "Black Horsemen"

Mercyful Fate: Michael Denner revela chateação por ter ficado fora da reunião

Heavy Metal: quais as 10 melhores vozes da história?Heavy Metal
Quais as 10 melhores vozes da história?

King Diamond: como uma cirurgia delicada afetou sua vidaKing Diamond
Como uma cirurgia delicada afetou sua vida

Top 10: Álbuns conceituaisTop 10
Álbuns conceituais


Iron Maiden: Nicko McBrain fala sobre conversão ao cristianismoIron Maiden
Nicko McBrain fala sobre conversão ao cristianismo

Whiplash.Net: Contribua para manter o site como éWhiplash.Net
Contribua para manter o site como é

Motivação: 10 músicas de metal que melhorarão sua auto-estimaMotivação
10 músicas de metal que melhorarão sua auto-estima

Slipknot: 12 histórias que retratam o quão insana a banda éSlipknot
12 histórias que retratam o quão insana a banda é

Blind Faith: uma das capas mais polêmicas da históriaBlind Faith
Uma das capas mais polêmicas da história

Max Cavalera e Lemmy: A relação teve um começo tempestuosoMax Cavalera e Lemmy
A relação teve um começo tempestuoso

Courtney Love: Antes de morrer, Kurt odiava o NirvanaCourtney Love
"Antes de morrer, Kurt odiava o Nirvana"


Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336