Breaking Benjamin: Mais um álbum fantástico para a conta

Resenha - Ember - Breaking Benjamin

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Matheus Albuquerque
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

A banda americana de Metal Alternativo Breaking Benjamin lançou seu mais novo trabalho, denominado "Ember", no dia 13 de Abril. O álbum é o segundo após a volta da banda em 2014 e também com sua formação totalmente nova, exceto o vocalista e guitarrista Ben Burnley.

Breaking Benjamin: veja performance acústica em hospital infantilGuitar World: os 100 melhores guitarristas de hard rock

O álbum em si não mostra grandes diferenças dos trabalhos anteriores da banda, mas mostra uma evolução no som que a banda sempre fez. O álbum soa mais melódico sem perder o seu peso e ao mesmo tempo deixa as letras melancólicas com a voz de Burnley nos transmitindo esse sentimento.

O álbum começa com uma intro chamada "Lyra" que tem apenas 29 segundos e apresenta apenas um piano. Logo sem aviso começa "Feed the Wolf" que tem como tema central algo incontrolável.

"Red Cold River" foi o primeiro single do álbum. A música tem versos calmos e uma grande explosão no refrão, mas sempre misturando o peso e melodia na dosagem certa. Com certeza uma das melhores músicas do álbum.

"Tourniquet" começa com um riff pesado e algo mais rápido. Como de costume a música da uma abrandada no verso e gradualmente ficando mais pesada e explode no pré-refrão dando espaço para a melodia do refrão soando "O amor vai amarrar o torniquete e me sufocar", talvez uma das letras mais melancólicas do álbum.

"Psycho" é mais uma música que começa pesada e tem uma vibe bem obscura em seus versos mas que de novo explode no refrão e traz toda a melodia e peso que estamos acostumados.

O álbum abranda bastante na música "The Dark Of You" que começa com apenas teclado e sintetizadores. O refrão ganha uma certa instrumentação, mas não explode, são todos os instrumentos no volume certo e um ritmo mais lento. A música conta com a participação de Derek Hough, que é coreografo conhecido em programas dos Estados Unidos, no vocal. A letra se destaca bastante na música, algo abstrato mas emocionante, que talvez cause diferentes sentimentos para cada ouvinte. Sem dúvida uma das melhores faixa desse álbum.

A música "Down" começa com um som ambiente que logo dá lugar para o Riff da música. A música não apresenta uma proposta diferente das anteriores do álbum. Só que o refrão é lindo de se ouvir e cantar. Algo que com certeza cativa bastante o ouvinte.

"Torn In two" é outro refrão que realmente cativa os ouvintes, algo animado com letras melancólicas. A música recentemente ganhou um clipe. O melhor dela é seu refrão onde Ben canta, "Hold On, Hold On, We're barely alive".

"Blood" é outra música animada, sem dúvida essas 3 músicas seguidas fizeram da parte final do álbum algo muito bem trabalhado. Acredito que propositalmente, claro.

"Save Yourself" tem um Riff um pouco mais complicado que os demais e o verso é o dueto de gritos e a voz de Ben. Já o refrão realmente não surpreende tanto, talvez por se postar após das 3 que falei anteriormente.

"Close Your Eyes" começa com um ritmo bem animado algo quase "pulante", e a bateria mantém esse ritmo até o refrão se tornando melódico novamente.

A "Outro" do álbum se chama "Vega". A banda sempre tenta colocar uma intro e uma outro nos seus álbuns. A música se trata de uma ambientação sonora apenas, nada muito relevante comparado ao resto do álbum que é quase magistral.

A banda pega sempre sua proposta de som e trabalho com essa base. Para os fãs ou pessoas que escutam a banda frequentemente, ele realmente soa diferente. Talvez sua melódia mudou alguma coisa, os sons de fundo e até mesmo a mixagem dos instrumentos, apresentam algo de inovador. Para o ouvinte ocasional da banda, as músicas sempre vão soar como "The Diary Of Jane". Mas para mim, fã incontestável da banda, é um álbum sem dúvidas fantástico e com ele a banda adiciona mais um álbum interessante para os fãs de metal alternativo.

Tracklist:
1-Lyra
2-Feed The Wolf
3-Red Cold River
4-Tourniquet
5-Psycho
6-The Dark Of You
7-Down
8-Torn In Two
9-Blood
10-Save Yourself
11-Close Your Eyes
12-Vega


Outras resenhas de Ember - Breaking Benjamin

Breaking Benjamin: o retorno definitivo com seu disco mais pesadoBreaking Benjamin: O disco mais pesado da banda




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Breaking Benjamin"


Breaking Benjamin: veja performance acústica em hospital infantilBreaking Benjamin: álbum acústico terá participações de convidados

Star Wars: vocal do Breaking Benjamin destrói jogo no InstagramStar Wars
Vocal do Breaking Benjamin destrói jogo no Instagram


Guitar World: os 100 melhores guitarristas de hard rockGuitar World
Os 100 melhores guitarristas de hard rock

Bon Jovi: o mistério de Tommy e Gina em Bon Jovi
O mistério de Tommy e Gina em "Livin' On A Prayer"

Metallica e Iron Maiden: veja a diferença absurda de faturamento em shows nos EUAMetallica e Iron Maiden
Veja a diferença absurda de faturamento em shows nos EUA

Iron Maiden: "Tenho inveja dos fogos do Slipknot",diz BrucePhil Anselmo: mandou um "White Power" mas nega ser racistaIron Maiden: clássicos da banda em versões sinfônicasJudas Priest: Painkiller e seus diversos covers

Sobre Matheus Albuquerque

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adGoo336|adClio336