Eric Clapton: Melhor ao vivo de 2016 estava engavetado há 10 anos

Resenha - Live In San Diego - Eric Clapton

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Gabriel Zorzetto
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Com sua esperada aposentadoria em grandes turnês devido a problemas de saúde, Eric Clapton surpreendeu aos fãs ao anunciar, em Agosto do ano passado, um novo álbum ao vivo: “Live In San Diego”, com participação de J.J. Cale.

2890 acessosAses das seis cordas: Guitarristas e suas assinaturas5000 acessosHit Parader: Os maiores vocais do Heavy Metal segundo a revista


O concerto foi gravado em Março de 2007 e engavetado desde então. Felizmente, o disco teve grande sucesso de crítica e público, fazendo com que Clapton anunciasse o lançamento do DVD para o primeiro trimestre deste ano.

Após lançar o ótimo álbum de estúdio “Road To Escondido” em 2006, juntamente com seu amigo e mentor J.J. Cale, Clapton saiu em turnê para divulgá-lo e fez memoráveis concertos acompanhado de uma ótima banda de apoio, que tinha nomes como os guitarristas Doyal Bramhall, Derek Trucks (Allman Brothers Band) e Robert Cray, além do baixista Willie Weeks, famoso por trabalhar com George Harrison e do baterista Steve Jordan, do John Mayer Trio.

A mais marcante apresentação da turnê foi esta de San Diego, onde Clapton contou com a participação especial de seu parceiro, e como resultado, fizeram um show fantástico.

John Cale toca/canta em 5 faixas, que são o auge do disco, todas escritas por ele: “After Midnight” e “Cocaine”, que foram grandes sucessos de Clatpon, além de três do “Road To Escondido”: “Anyway The Wind Blows”, “Who Am I Telling You” e “Don’t Cry Sister”. Nelas, fica evidente a humildade de Clapton, deixando os holofotes para Cale, que conduz com maestria este trecho do concerto.

No resto do setlist, Clapton acertou em quase todas as escolhas. Ele apresenta 5 canções de seu melhor disco “Layla And Other Assorted Love Songs”: “Anyday”, “Got To Get Better In a Little While”, o super hit “Layla” (na versão tradicional, não acústica), “Key To The Highway” e o cover de Jimi Hendrix “Little Wing”.

Também se destacam suas ótimas performances em três faixas que são uma verdadeira aula de blues : “Motherless Children”, "Further Up On The Road" e na exuberante versão de 17 minutos de “Little Queen of Spades” de Robert Johnson.

Em “Wonderful Tonight”, música composta para Pattie Boyd, Clapton emociona e e entrega outra ótima versão, porém a canção claramente destoa do resto do set.

Por fim, o disco fecha em grande estilo com a clássica “Crossroads”, da época do Cream.

“Live In San Diego” é sem dúvidas o melhor álbum ao vivo de 2016 e um dos melhores da carreira de Clapton, ao lado do “Unplugged” e de “One More Car, One More Rider”, retratando o auge do “deus da guitarra”. Essencial para qualquer fã de música.

01) "Tell the Truth”
02) "Key to the Highway”
03) "Got to Get Better in a Little While”
04) "Little Wing”
05) "Anyday”
06) "Anyway the Wind Blows”
07) "After Midnight”
08) "Who Am I Telling You?”
09) "Don’t Cry Sister”
10) "Cocaine”
11) "Motherless Children”
12) "Little Queen of Spades”
13) "Further on Up the Road”
14) "Wonderful Tonight”
15) "Layla”
16) "Crossroads”

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Seis cordasSeis cordas
Guitarristas e suas assinaturas

722 acessosAlta Fidelidade: Jimi Hendrix vs. Eric Clapton312 acessosAlta Fidelidade: "Live in San Diego", o novo DVD do Eric Clapton219 acessosFabio Lima: "Tears in Heaven" de Eric Clapton on Fingerstyle0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Eric Clapton"

Stones, Led, Nazareth e outrosStones, Led, Nazareth e outros
Rockers que já gravaram Reggae

Eric ClaptonEric Clapton
Apaixonado pela Ferrari, fã de Massa e Barrichello

Eric ClaptonEric Clapton
Guitarrista fala sobre problema de saúde

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 26 de janeiro de 2017

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Eric Clapton"

Hit ParaderHit Parader
Os maiores vocais do Heavy Metal segundo a revista

Ozzy para LemmyOzzy para Lemmy
Nos veremos do outro lado

UniformesUniformes
E se as bandas de rock virassem times de futebol?

5000 acessosGibson: os 10 melhores guitarristas de Metal da história5000 acessosRush: eles são três; descubra por que parecem mais5000 acessosDonald Trump: a reação de roqueiros brasileiros com a vitória5000 acessosHeavy Metal: como é o som das grandes bandas sem distorção?5000 acessosAlice in Chains: comentários sobre turnê de 1996 com o Kiss5000 acessosO que os fãs de rock e suas vertentes pedem para beber em um bar?

Sobre Gabriel Zorzetto

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online