Matérias Mais Lidas

A opinião de Dinho Ouro Preto sobre o rapper Mano BrownA opinião de Dinho Ouro Preto sobre o rapper Mano Brown

Por que Renato Russo não deixava ninguém sorrir no palco, segundo Carlos TrilhaPor que Renato Russo não deixava ninguém sorrir no palco, segundo Carlos Trilha

Youtuber expõe miséria que Spotify repassa a bandas de metal brasileiroYoutuber expõe miséria que Spotify repassa a bandas de metal brasileiro

A música do Metallica que Kurt Cobain não parava de pedir para Kirk HammettA música do Metallica que Kurt Cobain não parava de pedir para Kirk Hammett

Anitta explora rock e punk em nova música Boys Don't Cry, segundo revistaAnitta explora rock e punk em nova música "Boys Don't Cry", segundo revista

Chega de Angra e Megadeth: Quais as favoritas do Kiko Loureiro pra tocar de boa em casa?Chega de Angra e Megadeth: Quais as favoritas do Kiko Loureiro pra tocar de boa em casa?

Black Sabbath: o dia que o jardineiro de Iommi chamou álbum da banda de Eternal IdiotBlack Sabbath: o dia que o jardineiro de Iommi chamou álbum da banda de "Eternal Idiot"

Judas Priest: a surpreendente música que colocou a banda no mainstreamJudas Priest: a surpreendente música que colocou a banda no mainstream

O álbum que mudou vida de Tuomas Holopainen e possibilitou criação do NightwishO álbum que mudou vida de Tuomas Holopainen e possibilitou criação do Nightwish

Iron Maiden: veja Adrian Smith cantando Wasted Years durante show do Smith/KotzenIron Maiden: veja Adrian Smith cantando "Wasted Years" durante show do Smith/Kotzen

Legião Urbana: conheça o casal que inspirou Eduardo e Mônica, que virou filmeLegião Urbana: conheça o casal que inspirou "Eduardo e Mônica", que virou filme

A forte resposta de Cazuza para sua mãe ao ser questionado sobre sua orientação sexualA forte resposta de Cazuza para sua mãe ao ser questionado sobre sua orientação sexual

Kiko Loureiro e shows que fez doente com Megadeth e Angra; contando minutos pra voltarKiko Loureiro e shows que fez doente com Megadeth e Angra; "contando minutos pra voltar"

Black Sabbath: Tony Martin achou que fosse apanhar de Dio no primeiro (e único) encontroBlack Sabbath: Tony Martin achou que fosse apanhar de Dio no primeiro (e único) encontro

Kiko Loureiro comenta sobre sua perda de audição e aconselha fãs e músicosKiko Loureiro comenta sobre sua perda de audição e aconselha fãs e músicos


Stamp

Black Label Society: Mais um belo trabalho concebido por Mr.Wylde

Resenha - Catacombs of Black Vatican - Black Label Society

Por Felipe Cipriani Ávila
Em 30/08/14

Nota: 9

Jeffrey Phillip Wielandt, mais conhecido como Zakk Wylde, é um guitarrista norte-americano cuja carreira artística fala por si só. Com 23 álbuns já gravados, tanto ao vivo como de estúdio, em mais de vinte e cinco anos de trajetória, com Ozzy Osbourne, Black Label Society, Pride & Glory e carreira solo, Mr. Wylde não é apenas o que podemos chamar de um artista completo, mas também singular. Lançado no dia oito de abril e produzido pelo próprio músico, "Catacombs Of The Black Vatican" é o nono álbum de estúdio do Black Label Society, e logo de cara brinda o ouvinte com temas fortes, impactantes e de alta carga emocional.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Como é comumente no Black Label Society, excetuando-se algumas poucas versões de outros artistas apresentadas em trabalhos anteriores, todas as músicas foram compostas e escritas por Zakk Wylde. Há quatro anos foi lançado "Order Of The Black", recebendo críticas muito positivas da imprensa especializada e do grande público. Embora já seja um músico e compositor consolidado e respeitado, com uma constância incrível de ótimos discos, manter esse ritmo não é tarefa das mais fáceis. Contudo, como o próprio guitarrista afirmou em entrevista concedida para a revista Guitar World no início do ano corrente, a diferença entre os temas do atual álbum em relação aos mais antigos é apenas os distintos títulos de cada um. Brincadeiras à parte, "Catacombs Of The Black Vatican" realmente mantêm a essência, brilho e integridade dos trabalhos anteriores, sendo recheado de composições inspiradas e com a marca inconfundível do guitarrista.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Já não contando mais com o guitarrista Nick Catanese desde 2013, que após catorze anos quis seguir novos ares musicais, tendo sido substituído por Dario Lorina (ex-Lizzy Borden) no ano atual, a banda continua a todo vapor. Entretanto, o novo guitarrista não participou do processo de gravação do álbum em análise, assim como o baterista atual, Jeff Fabb (ex-In This Moment).

A faixa de abertura, "Fields Of Unforgiveness", já deixa o ouvinte bem entusiasmado, pois começa bem encorpada, pesada e densa, tudo isso adicionado aos riffs certeiros e inconfundíveis de Zakk Wylde, que permanece, mesmo após tantos anos de carreira, sendo uma verdadeira máquina na hora de criá-los. O refrão é simples, porém bem marcante e inspirado. A voz do guitarrista soa perfeita e está melhor lançamento após lançamento. O que dizer do solo de guitarra? Delirante, avassalador e com "assinatura própria".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"My Dying Time", primeiro single do álbum, tem um instrumental pesado e, claro, trabalho irrepreensível de Zakk Wylde. O vocal dele é único e se encaixa perfeitamente na atmosfera e proposta da canção, jungido a riffs de guitarra inspirados e notáveis. Por fim, somos brindados com um solo de guitarra de "cair o queixo", que abrilhanta tudo ainda mais.

Prosseguindo com "Believe", temos nesta uma das melhores do álbum, por conter melodias vocais e instrumentais muito fortes. O solo de guitarra é melodioso, rápido e poderoso. Enquanto que "Angel Of Mercy" é a primeira balada do álbum. A habilidade e talento do guitarrista para compor baladas realmente tocantes e elegantes é algo digno de elogio, e esta não fica aquém em qualidade em relação às antigas. O som que Zakk Wylde consegue extrair do seu instrumento é para emocionar até os mais incrédulos. Simplesmente incrível!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Os dois temas seguintes são bem consistentes e imponentes. "Heart Of Darkness" soa pesado, enérgico e denso, com linhas vocais fortes e memoráveis. Tudo isso adicionado a outro solo de guitarra brilhante e mágico. Sendo o mais curto do disco, com pouco menos de três minutos, "Beyond The Down", é também bem vigoroso, possuindo um grande e inspirado refrão, daqueles que ficam memorizados na mente do ouvinte e não saem de lá por semanas a fio. Chega a ser redundante elogiar o solo de Mr. Wylde, que não deve nada em comparação aos anteriores.

Já "Scars" é outro momento de pura emoção! Só ouvindo mesmo para compreender! Enquanto que "Damn The Flood" é estupenda e logo se inicia pujante, pesada e com linhas vocais excelentes e inesquecíveis. O solo de guitarra é elegante, imponente e no seu decorrer "cresce" consideravelmente, ficando cada vez mais enérgico, rápido e empolgante.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

As três faixas restantes do repertório principal do álbum mantêm a audição agradabilíssima, intensa e emocionante. "I’ve Gone Away" é outro grande destaque do álbum, nos brindando com riffs de guitarra que só poderiam ter sido concebidos por Zakk Wylde, além de ótimas linhas vocais. Com introdução marcante e que vai ficando cada vez mais encorpada, "Empty Promises" possui um refrão memorável e digno de elogio, jungido a outro excelente solo de guitarra. Sendo a mais longa do álbum, com mais de seis minutos de duração, "Shades Of Grey" é uma linda balada, daquelas para se emocionar prontamente e cantarolar do início ao fim. Não poderia haver modo mais satisfatório e gratificante de se fechar a audição regular, sem sombra de dúvida!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A versão nacional do trabalho contêm duas faixas bônus que poderiam muito bem ter integrado o repertório principal, pois são também muito inspiradas e repletas de predicados. "The Nomad" é lindíssima e fica mais encorpada e intensa no seu refrão, com solo de guitarra brilhante de Mr. Wylde. "Hell And Fire" não fica aquém e proporciona ao ouvinte momentos de reflexão e emoção.

A mescla de canções bem pesadas, enérgicas e poderosas a momentos de sublime beleza contidos nas baladas torna a audição integral do álbum uma tarefa deveras agradável. Temos aqui um trabalho repleto de qualidades e que certamente agradará bastante os fãs e seguidores do Black Label Society. "Catacombs Of The Black Vatican" proporcionará ao ouvinte uma miscelânea de sentimentos, momentos e emoções. Só o tempo dirá se este figurará entre os destaques da banda e da carreira de Zakk Wylde, sendo alçado ou não à categoria de clássico, contudo indubitavelmente não faz feio frente aos lançamentos anteriores, sendo um trabalho honesto e de muito bom gosto. Altamente recomendável!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Confira os videoclipes oficiais de "My Dying Time" e "Angel Of Mercy":


Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Membros que participaram da gravação do álbum:
Zakk Wylde – Vocal, guitarra, piano e violão
John DeServio – Contrabaixo
Chad Szeliga – Bateria

Faixas:
1 – Fields Of Unforgiveness
2 – My Dying Time
3 – Believe
4 – Angel Of Mercy
5 – Heart Of Darkness
6 – Beyond The Down
7 – Scars
8 – Damn The Flood
9 – I’ve Gone Away
10 – Empty Promises
11 – Shades Of Grey
12 – The Nomad (Bonus Track)
13 – Hell And Fire (Bonus Track)


Outras resenhas de Catacombs of Black Vatican - Black Label Society

Black Label Society: Álbum traz uma nova sonoridade

Black Label Society: Disco mantém o nível de qualidade da banda

Black Label Society: Carregando a chama do rock pesadoBlack Label Society
Carregando a chama do rock pesado

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Zakk Wylde e Johan Hegg (Amon Amarth) conversam sobre suas barbas em vídeo hilárioZakk Wylde e Johan Hegg (Amon Amarth) conversam sobre suas barbas em vídeo hilário

Black Label Society: Zakk Wylde fala sobre In This River, homenagem a Dimebag DarrellBlack Label Society: Zakk Wylde fala sobre "In This River", homenagem a Dimebag Darrell

Zakk Wylde compara Eddie Van Halen com Jesus Cristo e relembra bebedeira com o ídoloZakk Wylde compara Eddie Van Halen com Jesus Cristo e relembra bebedeira com o ídolo

Entre tapas e beijos: Zakk Wylde relembra briga com Dave Grohl; é um querido, amo eleEntre tapas e beijos: Zakk Wylde relembra briga com Dave Grohl; "é um querido, amo ele"

Zakk Wylde elogia Randy Rhoads e comenta grande diferença entre elesZakk Wylde elogia Randy Rhoads e comenta grande diferença entre eles

Zakk Wylde não vive sem uma balada e a culpa é do Elton John; o guitarrista explicaZakk Wylde não vive sem uma balada e a culpa é do Elton John; o guitarrista explica

Zakk Wylde relembra início com Ozzy; sem gravadora antes dos 30 seria o fim do sonhoZakk Wylde relembra início com Ozzy; "sem gravadora antes dos 30 seria o fim do sonho"

Zakk Wylde sobre o futuro: continuar tocando e abrir boutique de vibradoresZakk Wylde sobre o futuro: continuar tocando e abrir boutique de vibradores

Confira playlist com 30 músicas que fizeram 2021 valer a penaConfira playlist com 30 músicas que fizeram 2021 valer a pena

Os 10 melhores álbuns de hard e metal de 2021, pelo staff do Ultimate Classic RockOs 10 melhores álbuns de hard e metal de 2021, pelo staff do Ultimate Classic Rock

Kerrang: 10 capas polêmicas de álbuns de rock e metal que sofreram censuraKerrang: 10 capas polêmicas de álbuns de rock e metal que sofreram censura

Black Label Society: a opinião de Ozzy Osbourne sobre Doom Crew Inc.Black Label Society: a opinião de Ozzy Osbourne sobre "Doom Crew Inc."

Ozzy Osbourne: se ele não fosse um cantor, poderia ser comediante, diz Zakk WyldeOzzy Osbourne: se ele não fosse um cantor, poderia ser comediante, diz Zakk Wylde

Rock e metal: 10 álbuns de destaque lançados nesta sexta-feira (26/11) para você ouvirRock e metal: 10 álbuns de destaque lançados nesta sexta-feira (26/11) para você ouvir

Black Label Society: ouça Doom Crew Inc., novo álbum da banda, lançado nesta sextaBlack Label Society: ouça "Doom Crew Inc.", novo álbum da banda, lançado nesta sexta


Zakk Wylde: guitarrista quer funeral VikingZakk Wylde: guitarrista quer funeral Viking

Zakk Wylde: como o Guns N' Roses influenciou na criação do Black Label SocietyZakk Wylde: como o Guns N' Roses influenciou na criação do Black Label Society

Lars Ulrich: Ele deu urina de Zakk pros fãs beberem?Lars Ulrich: Ele deu urina de Zakk pros fãs beberem?


Slipknot: como são os membros da banda sem as máscaras?Slipknot
Como são os membros da banda sem as máscaras?

Steven Tyler: primeira vez aos 7 anos, com duas gêmeasSteven Tyler
Primeira vez aos 7 anos, com duas gêmeas


Sobre Felipe Cipriani Ávila

Headbanger convicto e fanático, jornalista (graduado pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais - PUC Minas), colecionador compulsivo de discos, não vive, de modo algum, sem música. Procura, sempre, se aprofundar no melhor gênero de música do mundo, o Heavy Metal, assim como no Rock'n'Roll, de um modo geral, passando pelo clássico, pelo progressivo, pelo Hard setentista e oitentista, e não se esquecendo do Blues. Play It Loud!

Mais matérias de Felipe Cipriani Ávila.