Matérias Mais Lidas

imagemAs faixas do "Black Album" que James Hetfield e Lars Ulrich não curtem

imagemOzzy comenta a brutal honestidade de Lemmy quando estava próximo da morte

imagemAs seis músicas do Metallica que Dave Mustaine ajudou a escrever

imagemAs 10 melhores versões metal de músicas pop dos anos 1980, em lista da Metal Hammer

imagemJanis Joplin: última gravação dela em vida foi feita para um Beatle

imagemNando Reis e a linda música que Samuel Rosa dispensou por ter recebido na hora errada

imagemQuando Derico, do Programa do Jô, descobriu que Ian Anderson tocava tudo errado

imagemRaul Seixas: o clássico que presta homenagem ao brega e foi feito com Paulo Coelho

imagemAnitta é a maior roqueira que existe hoje no Brasil, diz integrante do Titãs

imagemJoão Gordo relembra proposta de fazer propaganda de calmante com Dado Dolabella

imagemO comovente relato de Kiko sobre como foi gravar em meio ao câncer de Mustaine

imagemSérgio Moro elege banda clássica de Rock como sua favorita

imagemEdu Falaschi comenta produção "nível banda europeia" da nova turnê e agradece fãs

imagemRock in Rio: Pitty alfineta a produção do festival ao revelar qual seria sua exigência

imagemAmy Lee escolhe a melhor música do Evanescence para apresentar a banda


Stamp

Soulvenir: Uma mistura psicodélica de sons

Resenha - Galaxy Species - Soulvenir

Por Marcos Correa
Em 01/06/14

Incrivelmente viajante, dançante, intimista e quaisquer outros adjetivos do mesmo gênero que queiram aplicar a essa banda será bem aceito.

A banda SOULVENIR lança em 2014 seu primeiro disco, GALAXY SPECIES, com uma mistura psicodélica de sons, onde os elementos de vários estilos se juntam em um só CD, como: Rock, pop, alternativo, eletrônico, etc.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

O disco abre com a misteriosa Breaking the Silence, que mistura uma batida bem eletrônica com efeitos sintetizados que nos levam a uma viagem sem limites espaciais. Pixel vem logo em seguida com seu arranjo dançante e denso, essa música tem o poder de fazer você se movimentar mesmo que não queira, ela mexe com sua cabeça, principalmente quando chega em seu refrão pesado e rock’n roll.

Pra descansar um pouco o cérebro da porrada de Pixel, Behind The Sky traz uma paz transcendental, um sentimento reflexivo, um arranjo bem intimista e um baixo bem groovado. Reach Out the Sun, por sua vez vem para mostrar toda versatilidade que a banda tem. Algumas comparações podem surgir em sua mente nesse momento, mas mesmo tentando, não consigo atribuir a uma semelhança direta com nenhuma outra banda, mas sim uma identidade, uma impressão digital própria. A música é pra cima, pesada, direta e foi muito bem arranjada por Adnon Soares (vocalista, guitarrista e produtor da banda).

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Timeless é mais uma das muitas músicas reflexivas do disco, abrindo as portas para a música mais frenética e, na minha opinião, a melhor música do debut, Enigma. A música começa com um riff de guitarra que descamba numa espécie de Drum'n Bass que vira rock, ganhei alguns torcicolos batendo cabeça com essa música.

When the Death’s Calling Out é mais uma das que seguem a linha dançante e espaciais. A próxima é a porrada Regretting My Religion, segure seu pescoço nessa música. Pra acalmar toda a adrenalina acumulada nessas últimas músicas e guardar energia pro final, Strange of Mine chega de mansinho, calma, introspectiva, seguida de The Truth About Love.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Pra fechar o disco as duas restantes Selflove e it Has no End. A primeira com uma violão e um teclado bem marcantes, levante e dance ao escutar essa música. It Has no End fecha o disco como uma espécie de convite, ou a degustar uma nova audição, ou a esperar ansioso um show ou um novo disco.

Um disco fantástico que vale a pena ser ouvido com o som no volume máximo.

Soulvenir é:
Adnon Soares (vocal, guitarra, violão e teclado),
Domingos Thiago (guitarra e backing vocal)
Marlon Silva (baixo e backing vocal)
Wilson Moreira (bateria)
Sandoval Filho (teclados)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Dream Theater 2022


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Ultimate Classic Rock: os 100 maiores clássicos do rock

Supergrupos: Os melhores e piores na opinião da Metal Hammer


Sobre Marcos Correa

Nascido em São Luis e vindo de uma família completamente musical, desde cedo tive interesse pela música e por instrumento, mais especificamente pelo Contra-Baixo, e pelo Rock'n Roll, que me foi apresentado por uma radiola velha dos meus avós, onde meus tios escutavam os mestres como Rolling Stones, Beatles, Pink Floyd e Led Zeppelin. Hoje programador, letrólogo, músico e adicionado ao rol de editores do Whiplash.Net.

Mais matérias de Marcos Correa.