Within Temptation: Arriscando novas facetas no "Hydra"

Resenha - Hydra - Within Temptation

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Adenilson Oliveira
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


Hydra é o sexto álbum de estúdio da banda holandesa de Symphonic Metal WITHIN TEMPTATION, no qual a banda arrisca novas facetas e mostra o quão é versátil toda a categoria e precisão de seu destemido som!

Machismo na música: Sharon den Adel e Amy Lee falam sobre o assuntoCinema: o melhor e o pior dos rockstars em filmes

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O título do álbum nos remete logo na mitologia grega, onde a figura da Hidra de Lerna, a serpente-dragão de várias cabeças, nos faz pensar a respeito da ideia de que o álbum Hydra é sim uma nova cara do WITHIN TEMPTATION.

De qualquer forma, não podemos julgar o livro pela capa. Assim, vemos que o WITHIN TEMPTATION soube cuidar dos detalhes mais minuciosos e promover um trabalho versátil, onde sua música encontra-se proporcional ao que a própria banda vinha fazendo desde "The Unforgiving" (2011).

O som da banda continua tendo aquela áurea mais comercial e mais distante ainda do seu passado. Mas isso não significa que Hydra é um trabalho que apresenta pecados, e sim mostra que a banda firmou seu pé no estilo que vinha fazendo em álbuns anteriores e agora o negócio toma uma forma mais experimental, arriscando detalhes aqui e acolá, mas que no geral, deixou sim o álbum mais direto.

Sharon Den Adel está cantando muito bem, em todas as faixas e podemos dizer que sua voz sofreu poucas mudanças, quase imperceptíveis e que só fizeram jus ao que a banda necessitava. O trabalho de guitarras está decente, mas não tem tantas mudanças em relação aos discos anteriores, mas que também, de alguma forma, mostra uma qualidade necessária para o álbum.

Bateria, teclados e baixo estão bem dosados e bem localizados em meio ao peso e ao brilho das canções, sempre alinhados e com levadas legais no disco todo.

No geral, a banda mostra sua grande capacidade de fazer experimentações, que aqui, mostram-se mais em evidência e que fez com que várias partes do álbum trouxessem um ar especulado sobre sua música. Temos participações especiais inovadoras, como por exemplo, o rapper Xzibit trocando versos na faixa "And We Run". O trabalho ficou legal, mas sabemos que é um risco que a banda correu e que é de fato, algo novo em toda a história da banda. Temos ainda, Howard Jones cantando na faixa "Dangerous"; Tarja Turunen soltando a voz com Sharon na bela "Paradise" e Dave Pirner se apresentando em "The Whole World Is Watching". Todas as faixas estão ótimas, com peso e as características da banda dosados de maneira correta, sem muita mudança sonora.

Concluímos que Hydra é o álbum do WITHIN TEMPTATION que está mais versátil, mais experimental, o que não é ruim para uma banda que sempre soube colocar essas ideias em prática e que realmente fez um bom trabalho. Nada revolucionário, mas o álbum em si mostra que a banda está procurando seu limite e ainda sim continua fazendo seu som característico.

Track List:

01 - Let Us Burn
02 - Dangerous (feat. Howard Jones)
03 - And We Run (feat. Xzibit)
04 - Paradise (What About Us - feat. Tarja Turunen)
05 - Edge Of The World
06 - Silver Moonlight
07 - Roses
08 - Dog Days
09 - Tell Me Why
10 - The Whole World Is Watching (feat. Dave Pirner).


Outras resenhas de Hydra - Within Temptation

Within Temptation: Trabalho mais maduro e equilibrado da carreiraWithin Temptation: Com Hydra, banda amplia seus horizontesWithin Temptation: A eterna busca pela reinvenção




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Within Temptation"


Machismo na música: Sharon den Adel e Amy Lee falam sobre o assuntoMachismo na música
Sharon den Adel e Amy Lee falam sobre o assunto

Metal sinfônico: os 10 melhores segundo o TeamRockMetal sinfônico
Os 10 melhores segundo o TeamRock

Musas do Metal: as bandas que elas ouvem quando estão em casaMusas do Metal
As bandas que elas ouvem quando estão em casa


Cinema: o melhor e o pior dos rockstars em filmesCinema
O melhor e o pior dos rockstars em filmes

Jim Carrey: batendo cabeça ao som de Cannibal CorpseJim Carrey
Batendo cabeça ao som de Cannibal Corpse


Sobre Adenilson Oliveira

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adGoo336