Matérias Mais Lidas

imagemDaniel Cavanagh, do Anathema, sobrevive a tentativa de suicídio

imagemKiko Loureiro defende surgimento de banda que seria "Greta Van Fleet do Iron Maiden"

imagemOzzy Osbourne diz que está bem aos 73 anos, mas sabe que sua hora vai chegar

imagemA simpatia de James Hetfield ao conversar com pais de bebê que nasceu durante show

imagemRobert Trujillo conta como uma abelha e "migué" quase causaram treta com James Hetfield

imagemComo Max Cavalera aprendeu inglês tendo abandonado a escola aos 12 anos de idade

imagemSe vira nos 30: Andre Matos tomou cano de produtor e fez milagre pra agradar fãs

imagemOzzy Osbourne é visto caminhando com dificuldade ao sair de estúdio

imagemMalmsteen ameaça cancelar show por que vocalista Jeff Scott Soto estava no local

imagemJonathan Davis, do Korn, explica qual seu problema com o Cristianismo

imagemLars Ulrich diz que shows do Metallica na América do Sul foram incríveis

imagemMetallica faz doação para complexo de saúde e educação em Curitiba

imagemConfira as músicas que o Iron Maiden está ensaiando para turnê que passa pelo Brasil

imagemRafael Bittencourt recomenda série da Anitta na Netflix para músicos que desejam sucesso

imagemVocalista do Gwar diz que integrantes do Maiden são "um bando de velhas britânicas"


Stamp

Cinis: O explosivo e bruto "Subterranean Antiquity"

Resenha - Subterranean Antiquity - Cinis

Por Marcos Garcia
Fonte: Metal Samsara
Em 09/05/14

Nota: 9

É incrível ver o quanto alguns países desenvolvem sua cena metálica após longos períodos em que o estilo esteve ausente de suas terras. E alguns países ainda ganham, digamos assim, a "cara" de um estilo. A Polônia se tornou uma Meca para o Metal extremo, surgindo muitas bandas brutais e com relevância para a cena mundial, como VADER, BEHEMOTH e HATE, mas mesmo assim, o underground do país é ótimo, mostrando bandas com trabalhos excelentes e com personalidade bem definida. O CINIS, de Białystok, mostra isso em seu segundo Full Length, o explosivo e bruto "Subterranean Antiquity".

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

O quinteto faz um Death Metal extremamente intenso, bruto e agressivo, mas com muito boa técnica instrumental, em um estilo bem semelhante aos compatriotas do VADER, diferindo porque o CINIS possui sua própria personalidade e toques que lembram o estilo feito na Flórida, seu jeito de fazer música. Temos uma mistura explosiva de vocais guturais extremos (com intervenções gritadas aqui e ali), uma dupla de guitarras entrosada, com riffs maciços e pesados (e solos insanos, mas como algumas boas melodias surgindo vez por outra), baixo sempre presente e se fazendo notar, e uma bateria técnica e muito pesada. E essa alquimia gera uma música explosiva e intensa, ora extremamente veloz, outras mais refreada, mas sempre de extremo bom gosto.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Produzido pelo próprio quinteto com a ajuda das mãos dos irmãos Wojtek e Slawek Wieslawscy, e gravado separadamente em dois estúdios separadamente (vocais, baixo e guitarras no Home Studio de Marcin "Dracula" Sidz, e a bateria no Hertz Studio), tendo a mixagem e masterização também no Hertz Studio. E para quem já conhece o que os Wieslawscy Brothers são capazes de fazer, sabe bem que o resultando soa bruto, pesado de doer os ouvidos, mas com ótima qualidade. Não há detalhe musical que não seja ouvido no CD. E a arte de Tomasz "Hal" Halicki para a capa e o design como um todo é de um nível muito bom, sabendo aliar simplicidade e funcionalidade, mas dando uma clara idéia do que espera o ouvinte.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

As composições de "Subterranean Antiquity" mostram que o grupo realmente se esforçou em termos qualitativos, deixando as composições bem acabadas, com arranjos muito esmerados e sem priorizar nenhum instrumento em particular. E isso mostra que o enfoque da banda é na música, logo, o saldo é extremamente positivo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O disco é bem nivelado, logo, fica meio difícil de destacar uma ou outra faixa, mas nas primeiras audições, "The First Manifesto" (uma faixa com ótimo trabalho de baixo e bateria, formando uma base rítmica diversificada e pesada), a mais cadenciada e trabalhada "Fully Ossified", a empolgante e bruta "Vile Angels" (ótimo trabalho de baixo e guitarras), a abrasiva "Future Imperfect" (ótimos vocais, com uma dicção perfeita), a técnica "Architectural Antiquity Lies Dormant" (as guitarras e o baixo mais uma vez se destacam, mas reparem nas conduções da bateria, em especial no trabalho dos bumbos e caixa), a avassaladora "Index: a. Absurdity", e a destruidora de ouvidos e pescoços "Nothing".

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Uma banda promissora, muito boa mesmo, e que realmente tem um ótimo futuro pela frente!

Cinis - Subterranean Antiquity
(2014 - Old Temple - Importado)

Tracklist:

01. The Edifice Crashes
02. The First Manifesto
03. Fully Ossified
04. Darkness in Waves
05. Vile Angels
06. Snapshot
07. Future Imperfect
08. Architectural Antiquity Lies Dormant
09. Subterranean Process of Rebirth
10. Index: a. Absurdity
11. Nothing

Banda:

Łukasz "Kret" Sikorski - Vocais
Maciej "Iwan" Jakoniuk - Guitarras
Łukasz "Bielem" Bielemuk - Guitarras
Rafał "Terefere" Zera - Baixo
Konrad Zubrzycki - Bateria

Contatos:

http://www.cinis.pl/
https://www.facebook.com/cinisofficial/
http://www.myspace.com/cinisband
[email protected]

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

PRB
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Sobre Marcos Garcia

Marcos Garcia é Mestrando em Geofísica na área de Clima Espacial, Bacharel e Licenciado em Física, professor, escritor e apreciador de todas as subdivisões de Metal, tendo sempre carinho pelas bandas mais jovens e desconhecidas do público, e acredita no Underground como forma de cultura e educação alternativas. Ainda possui seu próprio blog, o Metal Samsara, e encara a vida pela máxima de Buda "esqueça o passado, não pense no futuro, concentre-se apenas no presente".

Mais matérias de Marcos Garcia.