Enforcer: uma ode à fase áurea do Heavy Metal

Resenha - Death by Fire - Enforcer

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Felipe Cipriani Ávila
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Atualmente é comum bandas que procuram revisitar a fase áurea do Heavy Metal, a década de oitenta. Tanto no que concerne à sonoridade típica da época, como no visual, tema das letras e até mesmo na duração dos discos. A banda sueca Enforcer é um grande nome atual dentro deste contexto, já tendo gravado três álbuns de estúdio.
5000 acessosHistóricas: Fotos de encontros inusitados entre rockstars5000 acessosSeparados no nascimento: Klaus Meine e Kiko do Chaves

O mais atual álbum de estúdio da banda, "Death By Fire", foi lançado no dia primeiro de fevereiro do ano passado, sendo o primeiro pela gravadora Nuclear Blast. O quarteto sueco adota uma sonoridade calcada no Heavy/Speed Metal oitentista, sem procurar "reinventar a roda", sendo fiéis às raízes mais clássicas do gênero. Ou seja, aqui temos riffs e solos grudentos e belíssimos de guitarras gêmeas, linhas vocais altíssimas, baixo presente e "galopante" na escola Steve Harris e a paixão e garra inerentes ao gênero.

Da breve faixa de abertura do álbum, "Bells Of Hades", até a última, "Satan", temos todos os elementos já supracitados na matéria, de modo que tudo nos remete à fase áurea da década de 80. Todas as composições são de fácil assimilação e memoráveis, não sendo necessárias muitas audições para logo sentir uma necessidade extrema de bangear e esquecer todos os problemas do cotidiano. Destaques para "Death Rides This Night", segunda faixa, que já começa muito enérgica e empolgante, "Mesmerized By Fire", que possui melodias belíssimas, tendo, inclusive, um vídeo clipe, "Silent Hour/The Conjugation", com uma seção instrumental primorosa e linhas vocais excelentes de Olof Wikstrand, e "Satan", que finaliza o play deixando uma sensação de querer ouvi-lo de novo, imediatamente.

Caso você seja um fã ferrenho da escola clássica do Heavy/Speed Metal não tenha medo e corra atrás da sua cópia de "Death By Fire", pois o que temos aqui é uma ode a este gênero tão amado e que nunca soará ultrapassado.

Formação da banda:
Olof Wikstrand - Vocal, guitarra
Joseph Tholl - Guitarra
Tobias Lindqvist - Contrabaixo
Jonas Wikstrand - Bateria

Faixas:
1 - Bells Of Hades (Intrumental)
2 - Death Rides This Night
3 - Run For Your Life
4 - Mesmerized By Fire
5 - Take Me Out Of This Nightmare
6 - Crystal Suite (Instrumental)
7 - Sacrificed
8 - Silent Hour/The Conjugation
9 - Satan

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Death by Fire - Enforcer

1339 acessosEnforcer: nome forte da turma voltada à velha escola1191 acessosEnforcer: alçando vôos cada vez mais altos para onde?

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Enforcer"

NWOTHMNWOTHM
10 bandas novas legais para você conhecer

Novas CarasNovas Caras
Especial 20 novas bandas de metal tradicional

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Enforcer"

HistóricasHistóricas
Fotos de encontros inusitados entre rockstars

Klaus MeineKlaus Meine
A bizarra semelhança com Kiko, do Chaves

GênerosGêneros
O rock se firmou com características machistas

5000 acessosMetal/Hard: Alguns dos maiores e melhores vocalistas atuais5000 acessosDave Mustaine: Magia Negra, Obama e Metallica5000 acessosCovers: quando bandas de Thrash, Death e Black prestam tributo5000 acessosKeith Richards: médicos querem estudar seu corpo?5000 acessosJoão Gordo: entrevista para Marília Gabriela na íntegra5000 acessosBon Jovi: quantos erros você consegue encontrar nesta tatuagem?

Sobre Felipe Cipriani Ávila

Headbanger convicto e fanático, colecionador compulsivo de discos, não vive, de modo algum, sem música. Estudante de Jornalismo e Letras. Procura, sempre, se aprofundar no melhor gênero de música do mundo, o Heavy Metal, assim como no Rock’n’Roll, de um modo geral, passando pelo clássico, pelo progressivo, pelo Hard setentista e oitentista, e não se esquecendo do Blues. Play It Loud!

Mais matérias de Felipe Cipriani Ávila no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online