7th Symphony: Vários gêneros e muita técnica

Resenha - Written With Blood - 7th Symphony

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vitor Franceschini
Enviar Correções  

publicidade

7


Primeiro disco destes paranaenses que investem em uma sonoridade ao mesmo tempo complexa e acessível. Complexa porque possui um instrumental trabalhado levado para o lado do progressivo e acessível porque possui arranjos sinfônicos que dão certa leveza nas composições.

Corey Taylor: Sexo com Lita Ford e Doro Pesch era o seu sonho de infânciaAs regras do Punk Rock

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sim, há peso e muito, mas se contrastam com a suavidade. Há malabarismos durante a execução das músicas, mas nem tão exacerbados, sendo que poderia ser um pouco menos. As viradas são muito interessantes e mostram uma banda coesa, enquanto os já citados arranjos são o diferencial com ênfase na música erudita.

A vocalista Juliane Carvalho possui um belo timbre e interpreta as composições com emoção. O único problema é que os vocais dela ficaram um pouco a frente dos instrumentos, erro de produção que pode ser consertado em um próximo trabalho.

Os timbres das guitarras foram muito bem escolhidos e os solos partem para um lado neoclássico. Às vezes as músicas parecem ser instrumentais de tanta ‘mirabolancia’, mas não chegam a cansar devido à competência dos músicos.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A cozinha também se destaca, sendo a precisão da bateria e o baixo forte e audível algo que adicionou e muito à banda. A produção no geral, com exceção dos já citados vocais, ficou muito boa. Exceto algumas ressalvas, o resultado final do disco é acima da média.

http://tnb.art.br/rede/7thsymphony
https://www.facebook.com/7thSymphony




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Corey Taylor: Sexo com Lita Ford e Doro Pesch era o seu sonho de infânciaCorey Taylor
Sexo com Lita Ford e Doro Pesch era o seu sonho de infância

As regras do Punk RockAs regras do Punk Rock


Sobre Vitor Franceschini

Jornalista graduado tem como principal base escrever sobre Rock e Metal, sua grande paixão. Ex-editor do finado Goredeath Zine, atual comandante do blog Arte Metal, além de colaborador de diversos veículos do underground.

Mais matérias de Vitor Franceschini no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280