Alice Cooper: O primeiro álbum ao vivo do cantor

Resenha - Alice Cooper Show - Alice Cooper

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Neimar Secco
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


O cantor que revolucionou os shows de rock na transição dos anos de 1960 para os ‘70 lança seu primeiro LP ao vivo sob pressão contratual da gravadora. O resultado, em condições normais, certamente teria sido outro.
270 acessosAlice Cooper: veja o lyric video de "Paranormal"5000 acessosSlayer: Gary Holt é realmente um cara mal-agradecido

Em maio de 1977, Alice Cooper lançou LACE AND WHISKEY, um dos seus álbuns mais polêmicos. Muitos fãs o consideram um trabalho menor. Os destaques foram a balada “You and Me”, a faixa de abertura e a confessional “My God”, além da homenagem aos roadies “Road Rats”, (que inspirou a realização do filme "Roadie" de 1980, estrelado por Meat Loaf e com participação de Alice. Uma versão remixada de "Road Rats" foi incluída no filme.

Mas nada empolgou nem os velhos fãs, nem os potenciais novos fãs.

Nesse momento de “entressafra”, a Warner Bros. “exigiu” de Alice Cooper que ele realizasse alguns shows para obter material para esse lançamento. O que, em si, já é estranho. Com tantos shows realizados em anos anteriores (haja vista as gravações de shows da tour de Billion Dollar Babies, incluídas no ótimo cd bônus do relançamento deluxe de Billion Dollar Babies em 2001) e também em meses imediatamente anteriores ao dos shows que foram gravados para a escolha das faixas desse disco, talvez a Warner pudesse ter compilado material para um ao vivo mais caprichado.

Não é que THE ALICE COOPER SHOW seja ruim. Nada disso. É um bom disco! Acontece que Alice Cooper se viu obrigado a reunir os músicos que o acompanham nesses shows pouco antes de decidir-se por sua internação para desintoxicação. Ou seja, seu estado de saúde não era dos melhores.

O setlist dos shows dos quais foram extraídas as músicas que compõem esse álbum foi:

01 Instrumental Intro
02 Under My Wheels
03Billion Dollar Babies
04 I'm Eighteen
05 Sick Things
06 Is It My Body
07 Devil's Food/The Black Widow
08 You and Me
09 Only Women Bleed
(fake commercials-tape)
10 Unfinished Sweet
11 Escape
12 I Love The Dead-Go To Hell-Wish You Were Here
13 I never Cry
(fake commercials-tape)
14 It's Hot Tonight
15Lace and Whiskey
16 King of the Silver Screen
17 School's Out

As faixas que compõem o álbum simples (em uma época em que a maioria das grandes bandas da década de 1970 estavam lançando álbuns duplos ao vivo) foram:

LADO 1
01 Under My Wheels - from Killer, 1971 [2:30]
02 I'm Eighteen - from Love it to Death, 1971 [4:58]
03 Only Women Bleed - from Welcome To My Nightmare, 1975 [5:47]
04 Sick Things - from Billion Dollar Babies, 1973 [1:01]
05 Is It My Body - from Love It To Death, 1971 [2:28]
06 I Never Cry - from Goes To Hell, 1976 [2:51]

LADO 2
07 Billion Dollar Babies - from Billion Dollar Babies, 1973 [3:13]
08 Devil's Food/The Black Widow – from Welcome To My Nightmare [5:41]
09 You And Me - from Lace And Whiskey, 1977 [2:19]
10 I Love The Dead - from Billion Dollar Babies, 1973
11 Go To Hell/Wish You Were Here - from Goes To Hell, 1976 [6:31]
12 School's Out - from School's Out, 1972 [2:19]

Os destaques, além da performance de Alice em “Only Women Bleed”, “Is It My Body”, “Devil’s Food/The Black Widow” e “You and Me” e "I Love The Dead", ficam por conta da dupla de guitarristas Dick Wagner e Steve Hunter em “I’m Eighteen” e na excelente execução de “Devil’s Food/The Black Widow”, a guitarra de Wagner e os teclados de Fred Mandel em “Only Women Bleed”, a bateria de Pentti (Whitey) Glen em “Billion Dollar Babies”, e o dueto (solo) de guitarras dos habilidosos Wagner/Hunter na instrumental “Wish You Were Here”. No mais, uma fraquíssima performance em “School’s Out”, que parece até mesmo ter sido cortada na mixagem final.

NOTAS:
Musicians
Dick Wagner - Guitars, Vocals
Steve Hunter – Guitars
Prakash John – Bass
Fred Mandel – Keyboards
Penti (Whitey) Glan - Drums

Notas do Encarte
Produced by Brian Christian and Bob Ezrin
Executive Producer: Shep Gordon
Musical Director: Dick Wagner

THE ALICE COOPER SHOW chegou às lojas durante a internação de Alice Cooper para tratamento do alcoolismo.


Os shows foram gravados no Alladin Hotel em Las Vegas.

Alice chegou a descrever este álbum como aquele que ele gostaria de nunca ter feito. Em março de 1997, em Toronto, declarou que ele foi contratualmente obrigado a fazer um álbum ao vivo, mas a gravadora pediu que ele o fizesse logo depois de ele ter completado uma longa turnê de quase dois anos.

Foi a única ocasião em toda a carreira de Alice Cooper em que ele se recorda de ter feito shows a contragosto, já que seu estado físico e emocional eram realmente delicados na época, devido ao alto consumo de álcool.

Felizmente este álbum não é o único registro ao vivo lançado oficialmente, além de existirem também ótimos bootlegs que registram vários momentos da carreira de Alice ao longo dos anos, a exemplo do Live In Glasgow, de 1982, durante a turnê do SPECIAL FORCES. Vale a pena conferir, assim como este, que no balanço geral, acaba se tornando um item importante e de audição agradável tanto para os fãs como para o público em geral.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 28 de fevereiro de 2014

MudançasMudanças
10 bandas que não soam mais como em seus primeiros discos

270 acessosAlice Cooper: veja o lyric video de "Paranormal"2018 acessosAlice Cooper: Welcome to My Nightmare lançado em DVD2159 acessosAlice Cooper: Longe de se aposentar, quer ultrapassar Mick Jagger445 acessosLoudwire: em vídeo, 10 maiores riffs de metal dos anos setenta389 acessosRepublica: banda brasileira abre shows de Alice Cooper na Europa0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Alice Cooper"

Alice CooperAlice Cooper
Algumas vezes ele quase morreu de verdade no palco

Top 10Top 10
Bandas importantes com menos de 10 discos lançados

Alice CooperAlice Cooper
Bandas atuais são uma ofensa para o rock n' roll

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Alice Cooper"

SlayerSlayer
Gary Holt é realmente um cara mal-agradecido

Zakk WyldeZakk Wylde
Foto do arsenal de guitarras do músico

Black SabbathBlack Sabbath
Um Tony Iommi que você não conhecia

5000 acessosMetal Brasileiro: 10 bandas recomendáveis fora o Sepultura5000 acessosMotley Crue: Atriz pornô comenta sua relação com Tommy Lee5000 acessosOzzy Osbourne: Sharon conta como o Madman tentou assassiná-la5000 acessosThrash Metal: 20 bandas brasileiras de qualidade inquestionável5000 acessosAnnihilator: "A cena está crescendo, mas precisa de um novo Metallica"5000 acessosSepultura: como Derrick lida com quem prefere os discos com Max?

Sobre Neimar Secco

Welcome to my nightmare. Sou professor de inglês e de português e também tradutor eventual. Rock sempre foi e continua sendo a minha trilha sonora de todas as horas. Minhas preferências são hard rock, progressivo e classic rock em geral (anos 60, 70 e 80). Bandas favoritas: Alice Cooper, Led Zeppelin, Black Sabbath, Ozzy Osbourne, Pink Floyd, Beatles, Creedence, The Doors, Dire Straits, entre muitas outras.

Mais matérias de Neimar Secco no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online