Hammathaz: O lado bom do Metalcore/Deathcore

Resenha - Inner Walls - Hammathaz

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Vicente Reckziegel
Enviar Correções  

8


Vou começar esta resenha de uma maneira diferente e tendo uma confissão a fazer. O estilo da banda Hammathaz, que pode ser descrito como uma mistura de Metalcore/Deathcore, não é dos meus preferidos, muito pelo contrário, o que poderia de alguma maneira fazer com que eu tecesse alguma opinião de forma errônea inclusive. Mas o que temos aqui é um resultado que vai justamente por outro caminho. Pois considero o EP "Inner Walls" um grande registro.

Um dos motivos para isso é que a banda, formada por Junior Jacques - (Vocal), Guilherme Mendes - (Guitarra), Vitor Machado - (Guitarra), Anderson Andrade - (Baixo) e Diego Antunes - (Bateria), diferentemente de outras do mesmo gênero, investe mais pesadamente no Metal, e numa sonoridade que não se prende a um simples padrão. As músicas aqui soam todas de forma diferenciada, e não como uma grande e única música separada em partes, como naquelas bandas em que todas as músicas são plágios de si mesmas. Isso é facilmente perceptível já na faixa de abertura "Save Ourselves", na verdade segunda faixa, já que o disco começa com a música "Intro" (ok, originalidade zero), que alia peso e melodia na medida certa, como nos bons tempos de bandas como In Flames, e tem um solo bem bacana de guitarra, com certeza essa música é um dos destaques do disco. Prosseguindo com a ainda mais pesada "Enslaved" cujo inicio parece um trem passando por cima da gente. A seguir vem uma das músicas mais legais, e diria até mesmo uma das mais ousadas, da banda, "When the Dreams are Gone", contando com um inicio calmo e vocais limpos, e depois tornando-se uma faixa extremamente pegajosa, daquelas que facilmente grudam em nossa cabeça, um grande ponto positivo para o Hammathaz, por querer fazer sua música sair do lugar comum. E o saldo continua positivo com "Fakin’ It" e "The Old Ways", deixando talvez para "Conquistador" a música que "menos funcionou", digamos assim, apesar de ficar distante de ser ruim, além de contar com uma participação de peso

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O que dá para constatar é que o Hammathaz é uma banda com músicos técnicos, ótimas ideias musicais e que acertaram no alvo em praticamente todas as faixas de "Inner Walls". O negócio é esperar se conseguem manter o nível elevado em um futuro disco completo. Competência para isso possuem, e de sobra.

Tracklist:

1-Intro
2-Save Ourselves
3-Enslaved
4-When the Dreams are Gone
5-Fakin’It
6-Conquistador (Apresentando Vitor Rodrigues)
7-The Old Ways

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


Outras resenhas de Inner Walls - Hammathaz

Hammathaz: Som pesado, moderno e intenso

Hammathaz: Unindo modernidade e bom gosto no Metal




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Hammathaz: Novo clipe da banda já está no youtube


Black Sabbath: a passagem de Ian Gillan pela bandaBlack Sabbath
A passagem de Ian Gillan pela banda

Dr. Sin: Agora todo mundo lamenta? Vão se foder!, diz Regis TadeuDr. Sin
Agora todo mundo lamenta? Vão se foder!, diz Regis Tadeu


Sobre Vicente Reckziegel

Servidor público, escritor, mas principalmente um apaixonado pelo Rock e Metal há pelo menos duas décadas. Mantêm o Blog Witheverytearadream desde Dezembro de 2007. Natural e ainda morador de uma pequena cidade no interior do Rio Grande do Sul, chamada Estrela. Há muitos anos atrás tentou ser músico, mas notou que faltava algo simples: habilidade para tocar qualquer instrumento. Acredita na música feita no Brasil, e gosta de todos os gêneros, desde Rock clássico até Black Metal.

Mais matérias de Vicente Reckziegel no Whiplash.Net.

Goo336 Cli336