Ocultan: uma volta às suas raízes em "Shadows from Beyond"

Resenha - Shadows from Beyond - Ocultan

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Marcos Garcia
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 10

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Falar do Metal nacional é sempre um motivo de orgulho para aqueles que apreciam os trabalhos que aqui são criados, feitos com raça, sangue e suor, com esforços que transcendem a compreensão de muitos, e com uma beleza estilística e atitude que fazem a diferença em um mundo onde cada vez mais o termo "profissionalismo" é usado como desculpa para sonoridades que fogem dos padrões das vertentes do Metal. E uma das bandas que mais dão orgulho aos fãs é, sem sombra alguma de dúvidas, o trio OCULTAN, de São Paulo, que retorna ao front com 'Shadows from Beyond', seu mais recente trabalho, lançado pela Mutilation Productions.
5000 acessosDeath Metal: as 10 melhores bandas de acordo com a AOL5000 acessosSexo e rock n' roll: banda grava e vende pornô para bancar despesas

Falar de sua música é chover no molhado, já que o trio (cuja formação está estabilizada desde o disco anterior, 'Atombe Unkuluntu', de 2010) não abre mão de seu Black Metal cru e soturno, sendo que aqui, a banda faz um "coming back" às suas raízes, ou seja, as influências de Death Metal notadas em seus últimos discos estão menos evidentes, ao passo que o som do grupo está mais seco, sombrio e muito coeso. Ou seja, são vocais que alternam entre o rasgado tradicional do estilo e urros guturais bem postados, riffs de guitarra bem feitos e extremamente pesados (Lady of Blood realmente é uma das melhores guitarristas do Metal extremo nacional), baixo e bateria muito bem entrosados e firmes, sabendo conduzir bem os andamentos com boa técnica. O resultado: Black Metal na sua mais pura essência, em um trabalho musical irretocável.

Gravado nos estúdios z7 e The Dark entre Outubro e Novembro de 2012, a sonoridade está com aquela obrigatória da música deles, um dos genes do trabalho musical trio, mas sem que os instrumentos soem embolados ou que atrapalhe a compreensão das músicas. A arte, em um belo Slipcase, é um trabalho muito bem cuidado de Rafael Tavares, trabalhada em tons escuros e transparece o que pode ser ouvido no CD.

Musicalmente, como dito acima, o grupo resgata sua sonoridade mais primordial, aquela mesma que conhecemos de trabalhos como 'Lords of Evil' e 'The Coffin', só que mais madura e densa, fruto de sua experiência e da coesão vinda da formação estabilizada, o que podemos ver refletida claramente em sua música.

O disco abre com 'Morto e Enterrado', mostrando equilíbrio entre momentos velozes e outros nem tanto, com ótimas vocalizações e riffs ótimos, seguida pela pesada e azeda 'Shadows from Beyond', com andamento (na maior parte da faixa) moderado e mais uma vez as guitarras roubam a cena. Já 'Fúnebre', é uma música bem soturna, que começa mais cadenciada, onde a baixo e bateria mostram sua força, e ganha uma dinâmica mais veloz adiante, onde uma vez mais a guitarra mostra uma diversidade fantástica de riffs, e esses mesmos elementos encontramos na excelente 'Fuck Your Religion'; a mais tradicional (em termos de Black Metal) 'O Símbolo da Decadência'; a mais agressiva 'Divine Condenation', com seus momento de bumbos duplos e viradas de bateria no início, para depois os andamentos rápidos e cadenciados se alternarem muito bem. O disco fecha com 'Between Life and Death', uma faixa bem soturna, com alternância entre vocais rasgados e guturais com maestria, belas conduções de bateria e baixo, e as guitarras mostram mais uma vez sua força.

É bom saber que a cena nacional possui uma banda do quilate do OCULTAN, bem como 'Shadows from Beyond' é um disco obrigatório para os fãs de Metal extremo. Um dos top 10 nacionais de 2013, sem sombra de dúvidas.

Shadows from Beyond - Ocultan
(2013 - Mutilation Productions - Nacional)

01. Reverence (Intro)
02. O Símbolo da Decadência
03. Shadows from Beyond
04. Fúnebre
05. Fuck Your Religion
06. Morto e Enterrado
07. Divine Condenation
08. Between Life and Death

Formação:
Count Imperium - Vocais, bateria
Lady of Blood - Guitarras
Magnus Hellcaller - Baixo

Contatos:
http://ocultan.wix.com/ocultan
http://www.facebook.com/ocultan
http://www.myspace.com/ocultanband
http://www.twitter.com/ocultanband

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Ocultan"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Ocultan"

Death MetalDeath Metal
As 10 melhores bandas de acordo com a AOL

Sexo e rock n rollSexo e rock n' roll
Banda grava e vende pornô para bancar despesas

Por poucoPor pouco
15 rockstars que quase partiram dessa para uma melhor

5000 acessosMetallica: Bob Rock revela segredos do "Black Album"5000 acessosDi'Anno: "Harris é como Hitler e o Maiden é entediante!"5000 acessosA7X: Curiosidades sobre a banda que talvez você não saiba5000 acessosU2: banda manda caixa de cerveja Guinness pro alcoólatra Slash5000 acessosGuns N' Roses: leia a carta em que Axl rejeita nomeação ao Rock Hall5000 acessosAlice In Chains: 10 coisas que você (com certeza) não sabia sobre Layne Staley

Sobre Marcos Garcia

Marcos Garcia é Mestrando em Geofísica na área de Clima Espacial, Bacharel e Licenciado em Física, professor, escritor e apreciador de todas as subdivisões de Metal, tendo sempre carinho pelas bandas mais jovens e desconhecidas do público, e acredita no Underground como forma de cultura e educação alternativas. Ainda possui seu próprio blog, o Metal Samsara, e encara a vida pela máxima de Buda "esqueça o passado, não pense no futuro, concentre-se apenas no presente".

Mais matérias de Marcos Garcia no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online