Lou Reed: consegue o feito de ser uma reinvenção de clássicos

Resenha - Lou Reed Live - Lou Reed

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Paulo Severo da Costa
Enviar Correções  


Ok, "Rock n' Roll Animal" (1974) é hour concours e "Live In Italy"(1984) é mais sóbrio e completo. Mas "Lou Reed Live"(1975) é um feito raro: registrado entre "Berlin"(1973) e o mega subestimado "Sally Can't Dance" (1974) , consegue o feito de ser uma reinvenção de clássicos consagrados; quase um registro autônomo e original em meio à mágica fase de um sujeito que, na primeira metade daquela década, contribuiria para o glam, o pós-punk e a música industrial de forma democrática.

Metallica: Lou Reed impediu que Kirk usasse o wah-wah

Gosto Musical: artistas falam do que devia ser banido para sempre

Apoiado por PENTTI "WHITEY" GLAN (bateria), STEVE HUNTER (guitarra), PRAKASH JOHN (baixo), RAY COLCORD (teclados) e DICK WAGNER (guitarra), "Live" é antes de tudo, sólido como rocha. As guitarras entrelaçadas de WAGNER e HUNTER remetem às parcerias uníssonas de RICHARDS e WOOD, a cozinha é gorda, a mixagem vocal não é preciosista - mas não compromete. STEVE KANTZ, co-produtor (também responsável por "Animal" e "Sally") retira todo o refinamento que BOWIE havia dado a "Transformer"(1972, cujas composições correspondem a metade desse registro) e, longe de ser um herege, dá um verniz renovado à composições exaustivamente reproduzidas ao longo dos anos.

"Vicious" talvez seja o melhor exemplo dessa roupagem- originalmente uma faixa leve, marcada por trechos de uma guitarra semi funkeada explode de forma vulcânica e hard, pontuada pelos solos afiados de WAGNER- esse, por si só, um capítulo a parte na história do rock n'roll . "Satellite of Love" ganha uma versão definitiva e "Waiting For The Man", o punch que faltou na gravação original. Seis faixas, pouco mais de meia hora- isso foi tudo o que REED precisou.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Metallica: Lou Reed impediu que Kirk usasse o wah-wahMetallica
Lou Reed impediu que Kirk usasse o wah-wah


Top 5: Os melhores discos para curtir aquela fossaTop 5
Os melhores discos para "curtir" aquela fossa

Lars Ulrich: 'Lulu' faz 'Justice' parecer o 1º do RamonesLars Ulrich
"'Lulu' faz 'Justice' parecer o 1º do Ramones"


Gosto Musical: artistas falam do que devia ser banido para sempreGosto Musical
Artistas falam do que devia ser banido para sempre

Iron Maiden: a tragédia pessoal do baterista Clive BurrIron Maiden
A tragédia pessoal do baterista Clive Burr


Sobre Paulo Severo da Costa

Paulo Severo da Costa é ensaísta, professor universitário e doente por rock n'roll. Adora críticas, mas não dá a mínima pra elas. Email para contato: [email protected]

Mais matérias de Paulo Severo da Costa no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin