Destruction: uma das mais importantes do Thrash mundial

Resenha - Spiritual Genocide - Destruction

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Junior Frascá
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Dentre todas as bandas da históra do thrash metal alemão, sem dúvida alguma do DESTRUCTION é uma das mais (senão a mais) importantes. E desde seu retorno à ativa, no final da década de 90, o trio mais barulhento do estilo vem mantendo um alto nível em seus lançamentos, e este "Spiritual Genocide", que comemora o trigésimo aniversário da banda, não foge a esta regra.
3280 acessosThrash Metal: os melhores álbuns de 1983 a 20165000 acessosRock: a visão do metalhead e das pessoas normais

O DESTRUCTION chegou em um nível em sua carreira que já não precisa mais provar nada para ninguém, e muito menos visa maior sucesso ou exposição, motivo pelo qual continuam com sua sonoridade intacta. Ou seja, todos os fãs dos caras já sabem o que esperar: uma aula de riffs espetaculares do mestre Mike, que sempre foram o carro chefe do som da banda; linhas vocais insanas e o baixo pesadíssimo e pulsante de Schmier; e a bateria brutal, precisa e técnica de Vaaver, o caçulinha do trio, mas que demonstra muita competência e personalidade.

Assim, seguem exarando aquele thrash metal ríspido, brutal e old school com a qualidade que todos já estamos acostumados, como já se percebe logo em "Cyanade", que sucede a introdução "Ecordium", e já pode ser considerada mais um clássico da banda, com um ritmo alucinante, e muita fúria.

A faixa título também é outra que demonstra bem todas as qualidades da banda, com andamentos bem trabalhados e ótimas linhas vocais, assim como "Carnivore", que na edição especial digipack ainda conta com a participação de Harry Wilkens e Oliver Kaiser, ex-membros da banda. Nesta versão bônus ainda temos uma excelente versão para "Princess of the Night", do SAXON, que conta com os solos de Ol Drake, do EVILE (que também faz solos em "Renegade" e "Legacy of the Past").

Vale ainda mencionar a excelente "Legacy of the Past", que conta com as participações especiais de outras duas lendas do thrash metal alemão, Andreas "Gerre" Geremia (TANKARD) e Thomas "Angelgripper" (SODOM), em mais uma verdadeira aula de técnica e peso do DESTRUCTION.

Outro ponto de destaque é a excelente produção do material, realizada por Andy Classen, que deixou a sonoridade bem suja, agressiva e "na cara", como o thrash metal deve ser, mas deixando tudo audível na medida certa, utilizando elementos de modernidade na medida certa.

Ou seja, temos aqui mais um grande registro do DESTRUCTION, que mais uma vez comprova a força que as bandas de thrash metal surgidas nos anos 80 ainda possui nos dias de hoje, sem a intenção de tirar o pé do acelerador. Se você é fã, compre já o seu; se ainda não é, não sabe o que está perdendo...

Spiritual Genocide - Destruction
(2011 – Nuclear Blast - Importado)

1. Exordium
2. Cyanide
3. Spiritual Genocide
4. Renegades
5. City of Doom
6. No Signs of Repentance
7. To Dust You Will Decay
8. Legacy of the Past
9. Carnivore
10. Riot Squad
11. Under Violent Sledge

Bonus Tracks:
12. Princess of the Night (Saxon Cover)
13. Carnivore (Special Version featuring Olly and Harry)

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Spiritual Genocide - Destruction

2841 acessosDestruction: mais típico representante do Thrash Alemão

Thrash MetalThrash Metal
Os melhores álbuns de 1983 a 2016

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Destruction"

Rock e metalRock e metal
O outro lado das capas de discos

AlemanhaAlemanha
As dez maiores bandas de Metal do país

DestructionDestruction
Schmier fala sobre religião, sexo, Metal, downloads...

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Destruction"

RockRock
A visão do metalhead e das pessoas normais

Heavy MetalHeavy Metal
16 músicas dos anos 80 para se escutar durante o treino

Guns N RosesGuns N' Roses
Público tem dificuldade em reconhecer Axl Rose

5000 acessosZakk Wylde: "o AA é uma viadagem, uma frescura!"5000 acessosElectra Mustaine: a linda filha do Sr. Dave Mustaine5000 acessosPostura: 12 coisas que você nunca deve dizer a um músico5000 acessosRush: Análise vocal de Geddy Lee5000 acessosIGN Music: os álbuns de Metal mais influentes segundo o site5000 acessosAC/DC: segurança mostra o espírito de um verdadeiro fã

Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online