Molly Hatchet: Propiciará bons momentos e diversão

Resenha - Regrinding the Axes - Molly Hatchet

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Junior Frascá
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Prestes a completarem 40 anos de carreira, os americanos do MOLLY HATCHET (cujo nome foi inspirado em uma famosa prostituta, que multilava e decapitava seus clientes) são uma verdadeira instituição do southern e do hard rock, tendo vários discos excelentes lançados, bem como grandes hits emplacados, embora não sejam uma banda tão conhecida no Brasil.
5000 acessosHeaven & Hell: mistérios e autocensura na capa de álbum5000 acessosQuentin Tarantino: o Top 5 do rock n' roll na carreira dele

E em 2012, os caras resolveram lançar um disco só de covers, de algumas de suas principais influências. Assim, temos aqui versões de músicas dos Rolling Stones, George Thorogood And The Destroyers, Beatles, The Allman Brothers, Lynyrd Skynyrd, ZZ Top, Thin Lizzy, dentre outras, e que seguem a linha das principais, apenas com algumas poucas variações de arranjos. Ou seja, é um disco que não tem por objetivo criar versões diversificadas ou reestruturadas, mas sim é daqueles álbuns feitos por paixão ao estilo, e para propiciar ao ouvinte bons momentos de diversão.

Os destaques, como sempre, são os vocais marcantes de Phil McCormack, que se encaixaram perfeitamente em todas as versões, e os fantásticos solos de guitarra da dupla Bobby Ingram e Dave Hlubek, que embora sigam basicamente os originais, como dito, mostram-se muito inspirados.

Dentre as canções, as melhores versões ficaram para "Bad to the Bone", de George Thorogood, com alguns arranjos voltados ao blues realmente excelentes; "Free Bird", do Lynyrd Skynyrd, com seu solo espetacular, e um clima absurdamente bucólico, além de belos arranjos de piano; "Wild Horse", uma das mais marcantes, dos Stones; e a tocante "Yesterday", dos Beatles. Mas todas as versões ficaram bem interessantes, embora, como dito, pouco fujam das originais, como, por exemplo, "Sharp Dressed Man", que parece o próprio ZZ Top tocando.

E apesar de muitos torcerem o nariz para esse tipo de lançamento, a verdade é que uma banda como o MOLLY HATCHET, que já possui tantos anos de estrada, não precisa mais provar nada para ninguém, e tem apenas a pretensão atual de propiciar boa música para seus fãs. E, neste novo lançamento, conseguiu atingir em cheio esse objetivo.

Por isso, deixe as expectativas por novidade de lado, encha sua caneca de cerveja, aumente o som, e divirta-se com uma das bandas mais legais da cena southern/hard rock de todos os tempos, homenageando seus ídolos da música.

Regrinding the Axes – Molly Hatchet
(2012 – Mausoleum - Importado)

Tracklist:

1 – Bad To The Bone
2 – Mississippi Queen
3 – Free Bird
4 – Back In The U.S.S.R.
5 – Sharp Dressed Man
6 – The Boys Are Back In Town
7 – Tumbling Dice
8 – Dreams I’ll Never See
9 – Melissa
10 – Wild Horses
11 – Tequila Sunrise
12 – Yesterday

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Molly Hatchet"

Joan JettJoan Jett
Relembrando brigas com Rush, Scorpions e outros

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Molly Hatchet"

Heaven & HellHeaven & Hell
Mistérios e autocensura na capa de álbum

Quentin TarantinoQuentin Tarantino
O Top 5 do rock n' roll na carreira do diretor

Deep PurpleDeep Purple
A contestada entrevista na Globo em 2006

5000 acessosSeparados no nascimento: James Hetfield e o Leão Valente5000 acessosAs regras do Viking Metal5000 acessosRhythm: os bateristas mais influentes de todos os tempos5000 acessosRolling Stones: banda paga R$128 de cachê a backing vocals5000 acessosChester Bennington: "Sou eu a causa dos meus problemas"5000 acessosSeparados no nascimento: Steve Harris e Renato Aragão

Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online