RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemQuando Roberto Carlos foi alfinetado por Raul Seixas, mas o Rei gostou do que ouviu

imagemQuando o Lynyrd Skynyrd irritou Mick Jagger ao abrir o show dos Rolling Stones

imagemApós dez anos, Jason Newsted procura guitarristas para montar um projeto de metal

imagemMax Cavalera escolhe seus álbuns "não metal" preferidos

imagemA única música tocada no Festival de Woodstock que atingiu o primeiro lugar nas paradas

imagemAs queixas que colegas do Paralamas mais fazem sobre Herbert Vianna, segundo o próprio

imagemSlash acha que os rockstars dos 60s e 70s eram mais inteligentes e educados que os dos 80s

imagemO hit da Legião Urbana antiviolência cantado sob perspectiva de jovem da periferia

imagemO grande amor de Renato Russo que durou pouco mas marcou sua vida para sempre

imagem"A vida é curta", afirma Floor Jansen, vocalista do Nightwish

imagemJohn Lennon queria regravar todas as músicas dos Beatles, segundo produtor George Martin

imagemA bizarra lembrança que Kerry King tem do último show do Slayer

imagemA icônica reportagem de Glória Maria em que Raul Seixas disse que foi atropelado por onda

imagemA reação de Jairo Guedz quando houve o racha do Sepultura no auge do sucesso

imagemA vingança de Joana Prado (ex-Feiticeira) contra filhos briguentos que envolve RPM


Def Leppard Motley Crue 2

Balance of Power: Abrindo o livro dos segredos para o mundo

Resenha - Book of Secrets - Balance of Power

Por Marcos Correa
Postado em 29 de agosto de 2012

Nota: 10

BALANCE OF POWER é uma banda de Power/Progressive Metal formada em 1995 pelo tecladista Ivan Gunn, junto com um grupo de roqueiros londrinos. Eram eles: Lionel Hicks (bateria), Chris Dale (baixo), Tony Ritchie (voz) e os guitarristas Bill Yates e Paul Curtis. Após o seu debut "When the World Falls Down" Tony Ritchie foi substituído por Lance King, que daria continuidade ao sucesso da banda.

Em 1998, lançaram seu segundo álbum, intitulado "Book of Secrets", que alavancou e deu notoriedade à banda, principalmente na Europa e Japão. Esse petardo conta, também, com a participação de um novo guitarrista, Pete Southern, que era amigo de infância de Hicks e Ritchie.

Book of Secrets abre de forma magistral com "Desert of Lost Souls", que começa com teclado e violão fazendo um fundo bem soturno para em seguida a voz enigmática de Rob Brown começar a recitar um pequeno texto sobre um mundo sem ordem e/ou respeito pela vida. Esta é uma pequena introdução para "Walking on Top of the World", que começa com um riff de guitarra bem denso e pesado, onde mais a frente é acompanhado por um teclado matador e uma bateria avassaladora, que preparam a entrada do vocal perfeito de King. Este mesmo, demonstra a que veio na música seguinte "Book of Secrets", que também começa com um texto recitado pela mesma voz enigmática de Brown, da primeira faixa, e que se repetirá em vários momentos do disco, mas agora, falando sobre o "Livro dos Segredos", em seguida, uma base de guitarra, bateria e baixo fazem cama para um teclado bem agressivo e após alguns compassos todos se juntam em uma convenção que culmina em um grito esplendido de King, que só termina momentos antes de começar os primeiros versos da canção. Na minha singela opinião, esta é a melhor música do álbum, só um detalhe, não a escutem dirigindo, pois correrão o risco de serão arrastados pela música e pisar firme no acelerador.

Após a acelerada "Book of Secrets", vem "When Heven Call Your Name" onde "a voz" fala sobre um futuro sem luto, dor ou clamor. A música começa bem densa e épica, onde o violão muito me lembrou as baladas do BLIND GUARDIAN, mas isso logo acaba com um conjunto poderosíssimo de riffs e pegada de todos os instrumentos que culminam com a entrada da voz de Lance. Destaque para o refrão que é bem agressivo e empolgante. A música ainda conta com um belíssimo solo de violão que é emendado com um brutal solo de guitarra. "It's Not Over (Until It's Over)" dá uma cadenciada ao andamento do CD. Ela conta com uma estrutura muito legal e interessante de teclados e guitarras. Destaque para os back'n vocals.

A seguir, temos a belíssima balada "Do You Dream of Angel", que após tanta porrada, nos faz relaxar um pouco. Voltando às porradas e "à voz", temos "Seven Days into Nevermore", que começa com um teclado bem PowerMetal e tem uma levada bem pesada e que fará com que qualquer headbanger fique com o pescoço dolorido. Perto do final do petardo temos "Miracles and Dreams", que começa apenas com teclado e a voz de King, a primeira impressão é que vem mais uma balada, o que termina logo aos primeiros riffs cortantes da guitarra. Essa música tem uma pegada bem ProgMetal, o que pode impolgar muitos fãs dessa vertente.

Para selar "Book of Secrets" temos "Stranger Days (To Come)", já com uma veia bem ProgMetal, sem deixar de lado os clichês Power, essa música fecha o disco com chave de ouro e deixa qualquer "True" preconceituoso de queixo caído.

Sem dúvida nenhuma este disco merece a atenção de todos, pois foi muito bem produzido e com composições em um nível altíssimo.

Site Oficial:

http://www.balance-of-power.com/

Ficha Técnica:
1 – Desert of Lost Souls – 00:53
2 – Walking on Top of the World – 07:04
3 – Book of Secrets – 07:42
4 – When Heaven Calls Your Name – 06:20
5 – It's Not Over (Until It's Over) – 05:02
6 – Do You Dream of Angels – 05:46
7 – Seven Days into Nevermore – 06:49
8 – Miracles and Dreams – 08:02
9 – Stranger Days (To Come) – 05:40

Balance of Power é:

Lionel Hicks – Bateria
Bill Yates – Guitarra
Pete Southern – Guitarra
Ivan Gunn – Teclados
Lance King – Vocal
Chris Dale – Baixo

Rob Brown - Narração


Outras resenhas de Book of Secrets - Balance of Power

Resenha - Book of Secrets - Balance of Power

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Marcos Correa

Nascido em São Luis e vindo de uma família completamente musical, desde cedo tive interesse pela música e por instrumento, mais especificamente pelo Contra-Baixo, e pelo Rock'n Roll, que me foi apresentado por uma radiola velha dos meus avós, onde meus tios escutavam os mestres como Rolling Stones, Beatles, Pink Floyd e Led Zeppelin. Hoje programador, letrólogo, músico e adicionado ao rol de editores do Whiplash.Net.
Mais matérias de Marcos Correa.