Hellacopters: A Suécia é mais que Ace Of Base e Abba

Resenha - High Visibility - Hellacopters

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Paulo Severo da Costa
Enviar Correções  


Muito além de boas bandas de death e doom metal, a Suécia vem se redimindo, nos últimos vinte anos, por ter dado ao mundo o ACE OF BASE e o ABBA. Assim, combos legais como THE QUILL e GRAVEYARD vêm trazendo um som e visual calcados no hard dos anos 70, com uma pegada garageira e largadona. Baseado nesse mesmo esquema, em 1994 foi lançado ao mundo o THE HELLACOPTERS, capitaneado pelo ex-batera do ENTOMBED, NICKE ANDERSSON.

Eagles: o significado da clássica "Hotel California"

Bandas Novas: 10 coisas que vocês jamais devem dizer no palco

A banda teve vida relativamente curta (encerrou as atividades em 2008), mas teve uma discografia que dá para dividir entre interessantes e excelentes. Nessa segunda categoria, foi lançado em 2000- com ares de 1972 - "High Visibility", barulhento pra cacete, repleto de influências legais e com uma sonoridade que pega rápido no ouvido.

Para quem gosta de "rifferama" (e alguém não gosta?) o disco é prato cheio: dividindo a guitarra com ROBERT DAHLQVIST, ANDERSSON bebeu da fonte do proto punk, com forte influência de MC5 e STOOGES: "Hopeless Case of a Kid in Denial" e ‘Borderline", que abrem o disco, parecem saída de um porão de Detroit, repleto de guitarras em estado bruto e solos pentatônicos a moda antiga.

Um dos maiores sucessos do disco, "Toys And Flavors", passa bem longe das fórmulas comerciais: é barulhenta e parece algo concebido ao vivo, tamanho o despojamento da banda e tem solo...de piano!! "No Song Unheard" lembra algo do STONES da fase "Gimme Shelter" e tem o melhor arranjos de guitarras do disco.

Assim como em outros registros a produção contou com o guitarrista do SATOR, CHIPS KIESBYE, especialista em registros "sujos": "A Heart Without Home" e a paulada "I Wanna Touch" justificam essa fama. Já "No One's Gonna Do It for You" tem uma orientação stoner de primeira, além da melhor introdução instrumental do disco. Resumo da ópera: Ouça!

Track list:
"Hopeless Case of a Kid in Denial"
"Baby Borderline"
"Sometimes I Don't Know"
"Toys and Flavors"
"You're Too Good (To Me Baby)"
"Throw Away Heroes"
"No Song Unheard"
"Truckloads of Nothin'"
"A Heart Without Home"
"No One's Gonna Do It for You"
"I Wanna Touch"
"Hurtin' Time"
"Envious"




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Pra ouvir e discutir: os melhores discos lançados em 2002Pra ouvir e discutir
Os melhores discos lançados em 2002


Eagles: o significado da clássica Hotel CaliforniaEagles
O significado da clássica "Hotel California"

Bandas Novas: 10 coisas que vocês jamais devem dizer no palcoBandas Novas
10 coisas que vocês jamais devem dizer no palco


Sobre Paulo Severo da Costa

Paulo Severo da Costa é ensaísta, professor universitário e doente por rock n'roll. Adora críticas, mas não dá a mínima pra elas. Email para contato: [email protected]

Mais matérias de Paulo Severo da Costa no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin