Matérias Mais Lidas

Guns N' Roses: a curiosa e humilde reação de Axl Rose ao ser eleito melhor vocalistaGuns N' Roses: a curiosa e humilde reação de Axl Rose ao ser eleito "melhor vocalista"

Iron Maiden: gravação impressiona ao mostrar o quanto Adrian Smith é preciso ao vivoIron Maiden: gravação impressiona ao mostrar o quanto Adrian Smith é preciso ao vivo

Capital Inicial: a razão curiosa pela qual Dinho Ouro Preto ficou viciado em drogasCapital Inicial: a razão curiosa pela qual Dinho Ouro Preto ficou viciado em drogas

Bruce Dickinson: em vídeo ele promete noite fabulosa em homenagem à Jon LordBruce Dickinson: em vídeo ele promete noite fabulosa em homenagem à Jon Lord

Keith Richards: por que ele odeia heavy metal e acha Metallica e Sabbath piadasKeith Richards: por que ele odeia heavy metal e acha Metallica e Sabbath "piadas"

Legião Urbana: série da Globo sobre a banda é cancelada e motivo irrita músicosLegião Urbana: série da Globo sobre a banda é cancelada e motivo irrita músicos

Mayhem: fique longe das redes sociais, aconselha NecrobutcherMayhem: "fique longe das redes sociais", aconselha Necrobutcher

Joey Jordison: amigo do fundador do Slipknot diz que manterá causa da morte em segredoJoey Jordison: amigo do fundador do Slipknot diz que manterá causa da morte em segredo

Nightwish: em momento nostálgico Floor Jansen relembra sua irmã mais velha no metalNightwish: em momento nostálgico Floor Jansen relembra sua "irmã mais velha no metal"

Epica: Simons conta porque a banda pisou no freio após The Holographic PrincipleEpica: Simons conta porque a banda pisou no freio após "The Holographic Principle"

Kerrang: 14 músicas gravadas por bandas de rock e metal que são assustadorasKerrang: 14 músicas gravadas por bandas de rock e metal que são assustadoras

Angra: a música do Whitesnake que inspirou a criação da clássica Carry OnAngra: a música do Whitesnake que inspirou a criação da clássica "Carry On"

Skank: a frase homofóbica que Samuel Rosa se arrependeu de ter dito para livro de LeoniSkank: a frase homofóbica que Samuel Rosa se arrependeu de ter dito para livro de Leoni

Dream Theater: James LaBrie diz que não faz sentido se arriscar com turnê neste momentoDream Theater: James LaBrie diz que não faz sentido se arriscar com turnê neste momento

Metallica: a curiosa forma como James Hetfield apresentou Frantic em show recenteMetallica: a curiosa forma como James Hetfield apresentou "Frantic" em show recente


Stamp

Glória: Em novo álbum, a banda tenta (re)nascer. Só tenta.

Resenha - (Re)Nascido - Glória

Por Andrews Senna
Em 09/06/12

Nota: 4

No dia 23 de maio de 2012 a banda paulista Glória, que recentemente saiu da Universal Music à qual pertenceu por três anos, lançou pela internet o seu quarto álbum de estúdio, (Re)Nascido, contendo 11 faixas e uma duração por volta dos 38 minutos. A atual maior banda do gênero Metalcore brasileira nesse disco foi composta por Mi Vieira (vocalista dos berros e guturais), Elliot Reis (guitarrista e vocais limpos), Peres Kenji (guitarrista), Johnny Bonafé (baixista) e Eloy Casagrande (baterista). Esse último saiu da banda e agora está na lendária banda brasileira Sepultura e nas turnês está sendo substituído por Ricky Machado.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Como o nome do disco da essa ideia da banda (re)nascer, é esperado que a banda tome novos caminhos musicais. Bom, não é bem isso que encontramos em (Re)Nascido. Encontramos aquele peso característico das bandas do gênero e os vocais limpos bem "inocentes", algo que você pode encontrar nos outros discos da banda. A diferença que podemos dizer que existe deste Glória para o do passado pode ser visto no conteúdo lírico e, quem sabe, no peso das mais novas composições do grupo paulista. Apesar de não considerar o conteúdo lírico como eu considero outras coisas nas minhas avaliações, eu preciso que dizer que eu odiei as letras de (Re)Nascido. A banda, conhecida pelas letras mais "emo, porém raivoso", aqui despejou uma temática que está mais para superação de problemas e da vida (o que de certa pode ser considerada "emo, porém agressivo", dependendo da execução. Bom, a ideia é aceitável e poderia ser executada muito bem, mas o Glória não mandou muito bem nesse quesito. A falta de rimas, o não uso de métrica e palavras cultas em canções onde possui palavrões e termos urbanizados que fariam mais sentido em uma música do Emicida, ou até em um Funk Carioca, deixam a desejar. Mas vamos ao conteúdo principal, as músicas.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O disco inicia com "Bicho do Mato", com sua introdução de percussão até chegar numa porrada sonora com bons riffs explosivos e uma bateria demolidora de Eloy. Mas quando Mi começa a "cantar", deixa a música menos interessante. Para ser honesto, não sou muito fã de seus guturais, mas aqui em (Re)Nascido eles não são ruins, só não me agradam e não acho que combina com o peso que a banda propõe em boas partes de seu repertório e eles acabam aparecendo arrotos agressivos. O refrão, cantado por Elliot, deixa as coisas mais agradáveis e até bons, mas inefetivos. O motivo disso é que a delicadeza que ele tenta colocar naquela onda sonora de porradaria não encaixa e, principalmente, não soa urgente, ao ponto de que aquela passagem realmente precisasse daquele tipo de voz.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mas o que mais prejudica o álbum, ao ponto de dar desgosto, vem da parte da produção e mixagem. E sim, eu sei que o disco é independente, mas isso não justifica o embolamento encontrado no álbum. O baixo, em todas as músicas, é apagado pela altura da bateria e da guitarra, que as vezes chegam ao ponto de prejudicar os vocais. O disco produzido pela banda junto com João Millet, que também mixou o disco e teve um solo de guitarra em "É Tudo Meu", e o que posso dizer nesse quesito é como algumas passagens foram estragadas. Na já citada "É Tudo Meu", tem um solo de guitarra que acaba "comendo" a voz de Mi, tornando quase inaudível. E olha, vendo no que ele cantaria, valeu a pena. Colocar Inglês na música foi de um nível desnecessário e até tosco. E não é só em "É Tudo Meu" que a produção prejudica. "Pétalas" tem uma guitarra no fundo de uma camada sonora, que no fim parecem duas músicas diferentes ao invés de uma só. O melhor momento do disco também acaba sendo estragado. Em "Presságio", temos um violino na introdução que reaparece antes, durante e após o terceiro refrão, que muito bom mas que não teve sucesso, pois foi esmagado pelas diversas camadas sonoras altíssimas que acabam apagando seu potencial máximo e também não recebendo o destaque merecido por causa de outro problema do álbum: a duração das faixas.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A média das músicas não chegam a 4 minutos, e elas acabam não sendo desenvolvidas até o seu máximo. A banda opta por não querer arriscar em solos mais longos e as vezes tenta casar solos de guitarra (que são bons) com vocais, que acabam não funcionando e embola tudo, como se quisesse diminuir a duração das coisas para deixar-las mais acessíveis para o público. Outro casamento falho é os vocais limpos com os guturais ou até com outros vocais limpos. Na última faixa, "Horizontes", uma balada com muita influência de Pantera que até encerraria o disco bem senão fosse pelo seu fraquíssimo encerramento, tem a participação de Lucas Silveira da Fresno e seus vocais só são notáveis se você conhece a voz do cara e seus gritinhos agudos, além claro dos guturais que ocorrem durante o refrão que soam totalmente inúteis e poluentes. O disco está cheio de faixas que se tivessem uma duração maior e um desenvolvimento melhor, poderiam sair privilegiadas, como "A Arte de Fazer Inimigos", a já citada "Presságio", "Só Eu Sei", "Desalmado", "Renascido", "Grito" e "Sangue"… Em outras palavras, todas as músicas do álbum.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O que (Re)Nascido tem de bom? Alguns riffs, solos de guitarra e uma linha bateria consistente e não é um disco com canções esquecíveis. Mas o lado que pesa mais aqui é o negativo. São 11 canções com um desenvolvimento fraco e curtas demais e, principalmente, uma produção e mixagem ao ponto de serem chamadas de lixo. A banda pode ser boa e ter talento, mas suas composições acabam ficando empobrecidas pela falta de criatividade de certos riffs que lembram de bandas como Trivium, All That Remains, Bullet For My Valentine e As I Lay Dying, sem falar do conteúdo lírico nada bom. No fim das contas, o Glória precisa (re)nascer mais algumas vezes se quiser realmente lançar um bom trabalho de estúdio. Caso queria conferir, faça o download no site oficial da banda. Por mais que o LP possua seus problemas, a banda merece uma chance. É pesado, é rápido, e se você gosta de guturais, vale a pena arriscar e talvez você goste. É só ouvindo que você saberá.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Site oficial: http://gloriaoficial.com.br/


Outras resenhas de (Re)Nascido - Glória

Glória: Banda soa mais pesado que nuncaGlória
Banda soa mais pesado que nunca

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Tunecore 2
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Gloria: vocalista Mi Vieira rebate críticas após pedir emprego na internetGloria: vocalista Mi Vieira rebate críticas após pedir emprego na internet

Sepultura: em playlist, as bandas brasileiras que eles recomendam que você ouçaSepultura: em playlist, as bandas brasileiras que eles recomendam que você ouça

Gloria: O tempo passa e o público do Whiplash continua hater, diz Mi VieiraGloria: "O tempo passa e o público do Whiplash continua hater", diz Mi Vieira

Gloria: a mágoa de Mi Vieira com Sepultura e Benjamin Back por situação do Rock in RioGloria: a mágoa de Mi Vieira com Sepultura e Benjamin Back por situação do Rock in Rio


Queen: brasileiro regrava o clássico Bohemian Rhapsody sozinhoQueen: brasileiro regrava o clássico "Bohemian Rhapsody" sozinho

Gloria: as curiosas estratégias da banda para minimizar vaias no Rock in Rio 2011Gloria: as curiosas estratégias da banda para minimizar vaias no Rock in Rio 2011

Gloria: a mágoa de Mi Vieira com Sepultura e Benjamin Back por situação do Rock in RioGloria: a mágoa de Mi Vieira com Sepultura e Benjamin Back por situação do Rock in Rio


Death Metal: as 10 melhores bandas de acordo com a AOLDeath Metal
As 10 melhores bandas de acordo com a AOL

Lista: clássicos do rock e do metal que ninguém aguenta mais ouvir - Parte 1Lista
Clássicos do rock e do metal que ninguém aguenta mais ouvir - Parte 1