Matérias Mais Lidas

Metallica: Jason Newsted conta o segredo para manter uma boa grana até hojeMetallica: Jason Newsted conta o segredo para manter uma boa grana até hoje

A banda brasileira mais transgressora dos anos 1980, segundo Maurício BrancoA banda brasileira mais transgressora dos anos 1980, segundo Maurício Branco

O recado de Bruno Sutter para roqueiros que não entendem sucesso de outros estilosO recado de Bruno Sutter para roqueiros que não entendem sucesso de outros estilos

Iron Maiden: Bruce Dickinson não vai pilotar avião da banda nas próximas turnêsIron Maiden: Bruce Dickinson não vai pilotar avião da banda nas próximas turnês

A categórica opinião de Kiko Loureiro sobre SlashA categórica opinião de Kiko Loureiro sobre Slash

O motivo pelo qual Regis Tadeu considera Phil Collins deprimenteO motivo pelo qual Regis Tadeu considera Phil Collins deprimente

Metallica: segundo Jason, acidente que quase fez James perder a vida salvou a bandaMetallica: segundo Jason, acidente que quase fez James perder a vida salvou a banda

Anitta lança clipe de Boys Don't Cry, com estética rock e punk; assistaAnitta lança clipe de "Boys Don't Cry", com estética rock e punk; assista

Acredite se quiser: Iced Earth lançou novo álbum; ouça A Narrative SoundscapeAcredite se quiser: Iced Earth lançou novo álbum; ouça "A Narrative Soundscape"

O principal motivo pelo qual o rock nacional falhou, segundo Diogo DefanteO principal motivo pelo qual o rock nacional falhou, segundo Diogo Defante

Steve Vai teve que malhar quando começou a tocar com Lee Roth; Parecia um macarrãoSteve Vai teve que malhar quando começou a tocar com Lee Roth; "Parecia um macarrão"

Red Hot Chili Peppers: banda divulga vídeo com trecho de possível música inéditaRed Hot Chili Peppers: banda divulga vídeo com trecho de possível música inédita

Dark Tranquillity: morre Fredrik Johansson, que fez parte da banda nos anos 1990Dark Tranquillity: morre Fredrik Johansson, que fez parte da banda nos anos 1990

Chris Barnes, ex-Cannibal Corpse, é chamado de bundão após falar mal do death atualChris Barnes, ex-Cannibal Corpse, é chamado de bundão após falar mal do death atual

Vocalista do Exodus é categórico, não tem ex-fã de metal; ou é headbanger ou não éVocalista do Exodus é categórico, não tem ex-fã de metal; "ou é headbanger ou não é"


Stamp

Cannibal Corpse: O último grande álbum do grupo

Resenha - Wretched Spawn - Cannibal Corpse

Por Flávio Mendes Santana
Em 25/10/11

Nota: 10

O CANNIBAL CORPSE foi a banda que abriu as portas para o polêmico gênero Brutal Death Metal, com letras que chocaram fortemente a crítica músical e apreciadores do Heavy Metal até então, tornando a banda conhecida na mídia mais pelas letras repulsivas e pelas capas fortíssimas de seus álbuns. Mas, em paralelo, tem carregado uma legião de fãs fiéis desde então. O futuro do grupo foi colocado em dúvida após a saída do vocalista Chris Barnes para o SIX FEET UNDER, porém, George Corpsegrinder Fisher, além de substituir o "ogrão" à altura, fez com que a banda aderisse mais velocidade e técnica a sua sonoridade, para que fosse possível acompanhar os vocais, mais rápidos e com muito mais fôlego.

Acredito que este tenha sido o último grande álbum do CANNIBAL CORPSE, pelo fato de que o guitarrista Jack Owen até então incorporava uma sonoridade mais cadenciada e old-school à banda e Pat O'Brien ficava a cargo da velocidade e técnica em alguns riffs e solos, o que tornava os álbuns até então, muito mais dinâmicos e interessantes.

As composições são feitas aleatoriamente por quase todos os integrantes, desde as letras, até o instrumental, mostrando que o espírito de equipe da banda dá muito certo. O álbum inicia com a rapidíssima "Severed Head Stoning", onde já se percebe essa mistura cadenciada da banda. Já "Psychotic Precision" é complexa e, disparando bons armônicos artificiais, tem um riff que chega a lembrar passagens do álbum "The Bleeding". Em "Decency Defied", nota-se que foi trabalhada por Owen, já que é um pouco mais lenta e carrega por um groove bem legal, a bateria soa de forma mais tradicional, sem impor extrema velocidade, exceto nos bumbos, e muita força nas batidas, força essa que, na minha opinião coloca Paul Mazurkiewicz entre os melhores bateristas de Metal Extremo.

A faixa mais rápida do álbum é "Frantic Disembowelment", claramente trabalhada por O'Brien (você nem consegue acompanhar a mão esquerda do cara tocando, quando acompanha a performance da música em estúdio, isso além de Alex Webster executando-a no baixo sem palheta, como de costume. Isto, que é mostrado no DVD bônus, é insano!). A faixa-título é bem cadenciada, carrega grooves e armônicos artificias e, depois deslancha para a levada mais Thrash no momento certíssimo, excelente faixa, ô banda entrosada! Praticamente colada a faixa anterior, "Cyanide Assassin" mantém a levada Thrash, destaques para George Fisher, que consegue segurar o tempo vocal por muitos segundos sem se cansar, com um fôlego de tirar o chapéu.

"Festering in the Crypt" é sinistra, fúnebre, totalmente doom, adicionada aos vocais de Fisher e as microfonias das guitarras criam uma atmosfera totalmente sombria, mostrando que o Death Metal pode ser forte até mesmo sem muita velocidade. Em "Nothing Left to Mutilate" têm mais groove e, destaque para as viradas e bast beats de bateria de Paul Mazurkiewicz, os riffs são muito envolventes, e os vocais tem uma performance muito boa. "Blunt Force Castration" é bem cadenciada entre o Thrash e os grooves e, novamente entram riffs que lembram a fase antiga da banda.

A faixa "Rotted Body Landslide" é simples e direta, onde as palhetadas cavalgadas e a bateria são o destaque. "Slain" tem um riff bem elaborado, que lembra vagamente passagens de Black Metal, fortes viradas de baterias e variações vocais de George Fisher. A "Bent Backwards and Broken" é bem dinâmica, os riffs soam muito similares aos do "The Bleeding" novamente, exceto a levada mais técnica, destaque para o belíssimo solo de O'Brien.

Já a última faixa "They Deserve to Die", posso relatar seguramente ser a melhor do álbum, com um solo insano de baixo do Alex Webster no meio da música, e o desfecho que é espetacular, com um solo de Jack Owen carregado de um feeling absolutamente incrível, acompanhado de um riff muito bom. Não tinha dito que o Jack Owen fazia a diferença nessa banda?

O DVD incluso traz o making of da banda em estúdio gravando este álbum, entrevistas e algumas músicas executadas na íntegra. A arte frontal e censurada do encarte é tão chocante quanto a dos clássicos "Butchered at Birth" e "Tomb of the Mutilated". A parte interna contém todas as letras das músicas, fotos dos integrantes e algumas partes das imagens da arte frontal.

The Wretched Spawn - CANNIBAL CORPSE
(2004 - Metal Blade Records)

Line-up:
George "Corpsegrinder" Fisher - Vocais
Jack Owen - Guitarras
Pat O'Brien - Guitarras
Alex Webster - Baixo
Paul Mazurkiewicz - Bateria

Tracklist (CD):
1 - Severed Head Stoning
2 - Psychotic Precision
3 - Decency Defied
4 - Frantic Disembowelment
5 - The Wretched Spawn
6 - Cyanide Assassin
7 - Festering in the Crypt
8 - Nothing Left to Mutilate
9 - Blunt Force Castration
10 - Rotted Body Landslide
11 - Slain
12 - Bent Backwards and Broken
13 - They Deserve to Die
TOTAL: 44:22

Conteúdo DVD:
The Making of the Wretched Spawn


Outras resenhas de Wretched Spawn - Cannibal Corpse

Resenha - Wretched Spawn - Cannibal Corpse

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Chris Barnes, ex-Cannibal Corpse, é chamado de bundão após falar mal do death atualChris Barnes, ex-Cannibal Corpse, é chamado de bundão após falar mal do death atual

Cannibal Corpse: a música que fez George Corpsegrinder querer cantar death metalCannibal Corpse: a música que fez George Corpsegrinder querer cantar death metal

George Corpsegrinder: ouça On Wings Of Carnage, mais uma música de seu disco soloGeorge Corpsegrinder: ouça "On Wings Of Carnage", mais uma música de seu disco solo

George Corpsegrinder lança prévia do seu primeiro solo; dez faixas de brutalidadeGeorge Corpsegrinder lança prévia do seu primeiro solo; "dez faixas de brutalidade"

Baterista do Cannibal Corpse anuncia banda hard; é bom tocar sem destruir meu corpoBaterista do Cannibal Corpse anuncia banda hard; "é bom tocar sem destruir meu corpo"

Confira playlist com 30 músicas que fizeram 2021 valer a penaConfira playlist com 30 músicas que fizeram 2021 valer a pena

Cannibal Corpse: Quem censurou a capa de Violence Unimagined?Cannibal Corpse: Quem censurou a capa de Violence Unimagined?

George Corpsegrinder lança Acid Vat, primeiro single do seu álbum soloGeorge Corpsegrinder lança "Acid Vat", primeiro single do seu álbum solo

Confira vídeo que mostra a evolução do Cannibal Corpse e todas as trocas de integrantesConfira vídeo que mostra a evolução do Cannibal Corpse e todas as trocas de integrantes

Cannibal Corpse quer seguir os passos dos Rolling Stones, segundo Paul MazurkiewiczCannibal Corpse quer seguir os passos dos Rolling Stones, segundo Paul Mazurkiewicz

Relembre como foi o calendário de lançamentos do metal do agitado ano de 2021Relembre como foi o "calendário de lançamentos do metal" do agitado ano de 2021

Death metal: os melhores álbuns do estilo lançados no ano, em lista da Metal HammerDeath metal: os melhores álbuns do estilo lançados no ano, em lista da Metal Hammer

Kerrang: 10 capas polêmicas de álbuns de rock e metal que sofreram censuraKerrang: 10 capas polêmicas de álbuns de rock e metal que sofreram censura

Death metal e estética: Cannibal Corpse lança seu próprio óleo para barbaDeath metal e estética: Cannibal Corpse lança seu próprio óleo para barba

Retrospectiva: confira 21 músicas lançadas por bandas de heavy metal em 2021Retrospectiva: confira 21 músicas lançadas por bandas de heavy metal em 2021


Pantera: Cowboys From Hell em versão para pianoPantera: "Cowboys From Hell" em versão para piano

Cannibal Corpse: este cara é muito mais fanático que vocêCannibal Corpse: este cara é muito mais fanático que você

Cannibal Corpse: o segredo para se fazer música obscuraCannibal Corpse: o segredo para se fazer música obscura


Metallica: por que 9 entre 10 fãs odeiam Load e Reload?Metallica
Por que 9 entre 10 fãs odeiam "Load" e "Reload"?

Heavy Metal: O início do movimento e a origem do termoHeavy Metal
O início do movimento e a origem do termo


Sobre Flávio Mendes Santana

Nascido e criado na capital paulista, descobriu e se identificou com o universo do Rock no início da adolescência. Atualmente, tem como preferência o Metal Extremo, mas também explora algumas outras vertentes do Rock. Está sempre de olho nos últimos lançamentos, shows e matérias de suas bandas favoritas.

Mais matérias de Flávio Mendes Santana.