Matérias Mais Lidas

imagemRock in Rio 1991, Maracanã lotado, e o Guns N' Roses ameaçou não subir ao palco...

imagemBaixista do Faith No More diz que integrantes odiavam músicas do "The Real Thing"

imagemO álbum do Kiss que infelizmente é ignorado pela banda, segundo Andreas Kisser

imagemO álbum de David Bowie que Mick Jagger disse que achou "horrível"

imagemA história da capa de "Christ Illusion", que fez o Slayer ter problemas

imagemMetallica: a explicação da banda para o volume do baixo no And Justice For All

imagemSupla explica por que fala sempre misturando português com inglês

imagemCinco músicas que são covers, mas você certamente acha que são as versões originais

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1991 é um ano tão celebrado

imagemLars Ulrich: "Não sou um baterista particularmente talentoso"

imagemOzzy acha que suas novas músicas deveriam ter sido gravadas pelo Black Sabbath

imagemOs únicos quatro assuntos das conversas nos EUA que enchiam saco de Fabio Lione

imagemSem ter o que fazer, guitarrista do Journey comprou 150 guitarras durante a pandemia

imagemRevista Veja diz que Rock in Rio virou "túmulo do rock" e explica motivo

imagemAntes mesmo do fim do primeiro semestre, Mike Portnoy escolhe seu "Álbum do ano"


In-Edit

Toxic Holocaust: Tudo aqui remete aos primórdios do Thrash

Resenha - Conjure and Command - Toxic Holocaust

Por Junior Frascá
Em 14/10/11

Nota: 9

Se você é fã de thrash e speed metal, no melhor estilo anos oitenta, e ainda não conhece o trabalho do TOXIC HOLOCAUST, não sabe o que está perdendo, porque a banda incorpora todos os melhores elementos do estilo, com muita competência e criatividade, sendo um das maiores representantes deste revival de uma das vertentes mais importantes do Metal!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

E a banda, capitaneada pelo insano vocalista e multi instrumentista Joel Grinder nos brinda novamente com um grande lançamento que tem tudo para alavancar ainda mais sua promissora carreira no underground metálico. Apesar de ser cedo para dizer que "Conjure and Command" é o melhor disco da banda, sem dúvida já podemos constatar de que se trata do disco mais maduro destes americanos.

Tudo aqui remete aos primórdios do thrash metal, com riffs certeiros, ultra pesados e agressivos, cozinha precisa e vocais urrados, mas não é só isso, pois a banda também traz elementos de punk rock, crossover e até de death e black metal em suas canções, com muita criatividade e conhecimento no assunto. Inclusive, como sempre, Joel é o grande destaque do trabalho, sendo uma máquina de compor riffs cativantes, além de ter evoluído seus vocais sem perder a agressividade.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O álbum é todo muito bom e homogêneo, com músicas diretas e sem muitas firulas (daquelas que você não precisa ficar escutando diversas vezes para sacar qual é a dos caras), mas variando entre partes mais rápidas e agressivas, com outras mais cadenciadas e pesadas, mas sem nunca perder a qualidade Não vou ficar citando destaques, pois todas as músicas são muito boas, e merecem ser ouvidas com atenção, até porque o trabalho é (infelizmente) curto, e não cansa o ouvinte.

A capa é bem tosca, mas muito legal, e a produção do disco também não é das mais apuradas, mas acredito que tenha sido intencional, tendo em vista que da forma realizada acabou ficando excelente, dando um clima todo saudosista ao trabalho (assim como em todos os discos anteriores da banda).

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

É um som original? Não! É um primor de técnica musical? Muito menos. Mas é tão bem feito e cativante que não há como não se empolgar. Porém, é algo apenas para quem aprecia o estilo. Se é o seu caso, comemore e divirta-se com mais este presente do doido Joel Grinder!

Confiram o clipe da "arrasa quarteirão" "Judgment Awaits You".

Conjure and Command – Toxic Holocaust
(2011 – Mutilation Records – Nacional)

1. Judgment Awaits You
2. Agony of the Damned
3. Bitch
4. Red Winter
5. Nowhere to Run
6. I Am Disease
7. In the Depths (of Your Mind)
8. The Liars Are Burning
9. Revelations
10. Sound the Charge

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Thrash Metal: 10 novas promessas - incluindo uma brasileira


Axl Rose: "ele é um fracassado", diz mulher de Slash


Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá.