Centurian: Pode ser considerado um clássico do Brutal Death

Resenha - Liber Zar Zax - Centurian

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Christiano K.O.D.A., Fonte: Som Extremo
Enviar Correções  

publicidade

9


E outra banda holandesa invadindo nossos tímpanos. Essa talvez seja levemente menos conhecida que a elite do brutal death metal, mas tenha certeza de que está no mesmo patamar de grupos consagrados do estilo.

Temperatura Máxima: as atrizes pornôs que incendiaram o cenário RockReligião: Top 10 citações sobre Deus e o Diabo

"Liber Zar Zax" é uma porrada no baço tão bem dada, que você leva horas para se recuperar. Uma música devastadora e insana, quase sem descanso nenhum. O mais impressionante é que são raros os momentos menos brutais ao longo do disco. Considero isso um descanso para o pescoço, como é o caso da lenta instrumental "Feeding Flesh to the Vortex". Mas a folga é curta!

Os vocais guturais de Jerry Brouwer parecem sufocados, e ele tenta de todo jeito extrapolar seu ódio. Apesar de assustador, seu canto é até inteligível. A bateria de Wim van der Valk é uma britadeira destruidora. Mas o cara não fica só na pressa não, e mostra muita técnica e precisão nas batidas.

E os riffs e solos são um show de técnica e velocidade, perfeitamente audíveis graças à excelente produção do material, que deixou como resultado um belo peso no CD. O encarte é bastante simples e objetivo, mas apresenta uma bonita estética.

Músicas como "The Reading (Zarzax Unto Zax)", que abre o play; "Ritually Slaughtered for Satan" e suas paradinhas fenomenais; "Conjuration for Choronzon", com riffs fabulosos; "Speech of the Serpent", com um berro ensandecido de Brouwer e um solo final bem revoltado; e "Fornicating the Nazarene", também trazendo um riff furioso, putz! – todas elas traduzem as palavras CAOS e BRUTALIDADE na humanidade.

Curiosidades: após esse álbum, a banda se separou e voltou em 2003 sob o nome "Nox". No começo desse ano, voltaram a se chamar Centurian. Além disso, o vocalista Seth Van De Loo, da Severe Torture, já passou pela banda.

"Liber Zar Zax" pode ser considerado um clássico do brutal death. Mesmo sendo mais underground, o álbum na certa está devidamente guardado nas prateleiras de fãs, daquelas que armazenam seus melhores discos do estilo.

Centurian – Liber Zar Zax
Listenable Records / Century Media / Perverted Taste – 2002 – Holanda
http://www.myspace.com/centurianholocaust

1. The Reading (Zarzax Unto Zax) 04:08
2. Heading for Holocaust 04:58
3. Colosseum of Blood 03:49
4. Hell at Last 03:54
5. Ritually Slaughtered for Satan 05:09
6. Feeding Flesh to the Vortex 02:39
7. Conjuration for Choronzon 04:07
8. Speech of the Serpent 04:14
9. Committed to Hell 02:57
10. Fornicating the Nazarene 04:33
11. Dead Black Nucleus 05:00

Total playing time 45:28




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Temperatura Máxima: as atrizes pornôs que incendiaram o cenário RockTemperatura Máxima
As atrizes pornôs que incendiaram o cenário Rock

Religião: Top 10 citações sobre Deus e o DiaboReligião
Top 10 citações sobre Deus e o Diabo


Sobre Christiano K.O.D.A.

Um cara diretamente ligado ao Som Extremo, fã de livros e filmes, formado em Imagem e Som, Publicidade e Propaganda e Jornalismo. Faz parte da banda de grindcore Prey of Chaos e tem um blog dedicado à música barulhenta. Enfim, alguém que faz da música sua vida.

Mais matérias de Christiano K.O.D.A. no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin