Sabre: Músicas diversificadas, divertidas e agradáveis

Resenha - Rock N' Road - Sabre

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Otávio Augusto Juliano
Enviar Correções  

9


Não tem nada melhor do que receber um bom álbum de Rock para resenhar! Ainda mais quando se trata de uma banda brasileira divulgando seu material e buscando espaço em meio às milhões de duplas sertanejas que tomam conta das rádios e casas de show do país.

Até então desconhecida para mim, a banda SABRE já me agradou logo nos primeiros minutos da faixa de abertura do EP "Rock N’ Road", o quarto trabalho deste grupo catarinense, em atividade desde 2004.

publicidade

Não costumo cansar o leitor com análise faixa-a-faixa do álbum, mas nesse caso são somente 5 músicas no EP e valem algumas rápidas palavras sobre cada uma das canções:

1 – "Rock N’ Road": faixa que dá nome ao EP e já começa com riffs que levam o ouvinte a imitar o som da guitarra com a boca e as mãos. A música tem uma levada muito interessante e ótimas linhas vocais. Abertura para ganhar o ouvinte logo de cara.

publicidade

2 – "Danger": na mesma pegada da faixa anterior, essa segunda canção igualmente empolga, em uma levada mais rápida e com destaque para a sonoridade da bateria. E ainda há espaço para uma mudança de direção no meio da música, com a inserção de uma guitarra flamenca. Muito legal.

3 – "One And Only": depois de duas verdadeiras amostras do Rock da banda, essa terceira faixa chega para acalmar os ânimos. Letra e melodia que se encaixam muito bem!

publicidade

4 – "Eyes To See": ainda no clima de balada, esta faixa chega com um violão que remete diretamente à música "More Than Words", do EXTREME. É uma canção nessa mesma direção e realmente as linhas de violão lembram bastante o EXTREME. É a segunda amostra de que o SABRE sabe fazer boas baladas.

5 – "82´": para fechar, a escolhida pela banda é uma divertida canção com pitadas de Country Music, som de violinos e ainda com direito a tiros de "bang bang" durante a execução. Parece aquelas músicas de filme de faroeste e mostra como o vocalista Elias Scopel sabe dar vida a cada umas das canções do EP.

publicidade

Lançado em SMD (Semi Metalic Disc), material mais em conta e com um preço de venda final mais acessível ao público, "Rock N’ Road" é totalmente recomendado. O SABRE não é aquela banda que vai revolucionar ou inovar o Hard Rock, mas transmite paixão nas canções e mostra que é uma banda composta por músicos que sabem fazer Rock simples e honesto, com músicas diversificadas, divertidas e agradáveis de ouvir.

publicidade

Banda SABRE: foi um prazer conhecê-la!

Mais informações:
http://www.myspace.com/sabrerock

Contato: [email protected]

Nacional - Independente

Formação:

Elias Scopel Liebl - vocal e guitarra
Jean Medeiros - baixo
Filipe Argenton - bateria

Track List:

01. Rock n´Road
02. Danger
03. One And Only
04. Eyes To See
05. 82´

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Heavy Metal: quais as 10 melhores vozes da história?Heavy Metal
Quais as 10 melhores vozes da história?

Meet & Greet: Como os roqueiros de verdade se comportamMeet & Greet
Como os roqueiros de verdade se comportam


Sobre Otávio Augusto Juliano

Otávio é paulistano, tem 29 anos e faz algo nada a ver com o Rock: é advogado. Por gostar muito de música e não possuir talento algum para tocar instrumentos musicais, tornou-se um comprador compulsivo de cds. Sempre interessado em leitura ligada ao Rock e Metal, começou a enviar algumas pequenas colaborações para a Whiplash e hoje contribui principalmente com textos relacionados ao Hard Rock, estilo musical de sua preferência. De qualquer forma, é eclético e não dispensa álbuns de todas as demais vertentes do Metal, sendo fã incondicional de W.A.S.P., Mötley Crüe e dos trabalhos do guitarrista Steve Stevens.

Mais matérias de Otávio Augusto Juliano no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin