RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemRoger Waters se defende, mas David Gilmour fica do lado da esposa e confirma tudo

imagemEm 1974, Raul Seixas explicava detalhes dos significados por trás da letra de "Gita"

imagemO ponto fraco de Yngwie Malmsteen segundo Ronnie James Dio, em 1985

imagemA reação de King Diamond ao ouvir Metallica tocando músicas do Mercyful Fate

imagemRoger Waters atende a Rússia e faz discurso para o Conselho de Segurança da ONU

imagemQuem ganhou e quem devia ter ganhado o Grammy de metal desde 1989, segundo Loudwire

imagemVeja o que esperar da turnê do Mayhem no Brasil

imagemRodinha de mosh gigantesca em show do System of a Down viraliza e impressiona

imagemO triste motivo pelo qual o Pink Floyd não podia fazer contato com Syd Barrett

imagemVeja Dave Grohl cantando e agitando em show do Mercyful Fate

imagemPor que Herbert Vianna gosta muito do riff de "Eu Quero Ver o Oco" do Raimundos?

imagemRússia pede para que Roger Waters fale com a ONU sobre a situação da Ucrânia

imagemMegadeth é processado por artista que criou capa do último disco da banda

imagemA opinião de Humberto Gessinger sobre movimentos separatistas da região Sul do Brasil

imagemO show do Engenheiros do Hawaii sem Humberto, que eles achavam que havia sido sequestrado


Def Leppard Motley Crue 2

Allegiance: Viking black para fãs de metal em geral

Resenha - Hymn Till Hangagud - Allegiance

Por Christiano K.O.D.A.
Fonte: Som Extremo
Postado em 09 de junho de 2011

Nota: 9

Logo de cara, a informação que não pode ficar de fora: a banda conta com o ex-baterista do Marduk Fredrik Anderson. Mas não esperem toda a violência que ele manifestou em sua antiga banda. Bom, ao menos, não nesse disco aqui. Melhor dizendo: na época em que imperou nas baquetas "mardukianas", produziu uma porrada atrás da outra. É só ouvir os clássicos "Nightwing" ou "Panzer Division Marduk", por exemplo, para sacar o naipe do cara. Já nesse "Hymn Till Hangagud", sua banda paralela até então, mostrou seu lado mais talentoso e trabalhado. Mas acalmem-se, que aqui tem brutalidade, e não é pouca.

Após o grande parágrafo comparativo, hora da análise das músicas. A coisa começa ao som de ventos, violões e espadas, no melhor estilo viking metal, ou viking black, como eles classificam. Trata-se de "Höfdingadrapa", cheia de alternâncias de ritmos e melodias em seus mais de oito agradáveis minutos de duração.

A música mal acaba, e já é emendada na violenta "De Nordiska Lagren", outra grande obra do disco. Aliás este, por sua vez, mantém o nível lá em cima em toda a sua plenitude. Assim sendo, podem acreditar: difícil dizer qual a melhor faixa. Cada uma delas parece ter seu brilho particular. Mas não posso deixar de citar o começo irresistível de "Den Kristnes Död", cuja levada veloz te faz bater cabeça involuntariamente; ou os riffs, mudanças de ritmo, e um solo de baixo (!) que faz qualquer banger perder o fôlego em "The March of Warlike Damned".

Não há como negar. Quem rouba a cena é o baixista. A habilidade do cara é fora do normal. É o tipo de coisa que quebra aquele estigma muito falado de que as quatro cordas não são necessárias nos conjuntos musicais, já que supostamente ninguém os ouve. Que absurdo!

Bem, e o final do disco segue fiel à atmosfera medieval que percorre o CD, terminando com sons de cavalgadas e relinchos. Um encerramento primoroso. De modo geral, é interessante sacar as excelentes e ricas estruturas das músicas. Além disso, a produção é muito boa em se tratando de uma obra lançada há 15 anos.

Curiosidades: os dois trabalhos posteriores – "Blodörnosoffer" (1997) e "Vrede" (1999) – também são bons, contudo a Allegiance perdeu um pouco de sua originalidade ao fazer trabalhos parecidos com os da banda principal de Fredrik Anderson (na época), o citado Marduk. E atualmente consta que o ex-baixista B. War compõe o atual line up. Agora veja como o mundo dá voltas. O som que o Marduk executa hoje em dia lembra esse material aqui, no que se refere à diversificação da sonoridade. Interessante, não?

Enfim, podem (e devem) adquirir (se ainda encontrarem) "Hymn Till Hangagud" sem medo. Agradará a fãs de metal em geral, não somente os de black e viking.

Allegiance - Hymn Till Hangagud
No Fashion Records – 1996 - Suécia

Tracklist
1. Höfdingadrapa 08:15
2. De Nordiska Lagren 06:20
3. The Third Raven 04:01
4. Himmelen Ramnar 06:17
5. Den Kristnes Död 04:10
6. The March of Warlike Damned 08:56
7. Stridsfärd 03:47
8. Spjutsängen 05:26

Total playing time 46:58

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Christiano K.O.D.A.

Um cara diretamente ligado ao Som Extremo, fã de livros e filmes, formado em Imagem e Som, Publicidade e Propaganda e Jornalismo. Faz parte da banda de grindcore Prey of Chaos e tem um blog dedicado à música barulhenta. Enfim, alguém que faz da música sua vida.
Mais matérias de Christiano K.O.D.A..