Elvenking: Um álbum que certamente dividirá as opiniões

Resenha - Red Silent Tides - Elvenking

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

9


Natural da Itália, muitos associam o Envenking ao típico Power Folk Metal, mas a realidade é que seus músicos sempre estiveram dispostos a explorar sem temor as possibilidades de sua música, o que possibilitou que montassem uma discografia bem diversificada dentro de sua proposta. É claro que, compreensivelmente, essa linha de ação fez com que alguns registros possuíssem sua cota de admiradores e detratores, divisão de opiniões que certamente se aplicará também em "Red Silent Tides".

E este sexto álbum de estúdio mostra como o Elvenking está soando tão diferente de discos como "Heathenreel" (01) ou "Wyrd" (04), mas sem abandonar totalmente suas raízes. As canções são escritas de forma muito mais simples e, globalmente, mantêm-se muitos dos elementos do Power Metal - os solos das guitarras estão muito bons! - e o violino continua injetando seu tempero étnico, ainda que esteja mais discreto e abrindo maior espaço aos teclados e várias orquestrações atmosféricas ao longo da audição.

publicidade

O resultado final? Bem, podem esquecer as influências da música extrema ou composições totalmente acústicas oferecidas no passado... "Red Silent Tides" possui uma abordagem tão mais emocional e acessível que muitas vezes adentra pelo Hard Rock propriamente dito. As melodias são incrivelmente grudentas e, introspectivo e meio sofrido, o afinadíssimo Damnagoras (principal compositor da banda), cujas multifacetadas linhas vocais que vão desde delicados sussurros aos poderosos gritos limpos, o elevam à condição de destaque individual – atentem para seu impressionante desempenho em "Possession", por exemplo.

publicidade

É claro que há faixas pesadas como "Dawnmelting" e "Your Heroes Are Dead", mas geralmente o repertório segue mais reflexivo, sofrido e meio romântico. E, para captar e transmitir tais intenções, a produção ficou sob os cuidados de Dennis Ward (Pink Cream 69), o que resultou no áudio mais definido e polido já alcançado por um disco do Elvenking. E a audição é tão cativante que "Red Silent Tides" encontrará o merecido respaldo entre aqueles que apreciam nomes como Avantasia, Freedom Call, Nightwish e os primórdios do Entwine.

publicidade

Contato:
http://www.elvenking.net
http://www.myspace.com/elvenking

Formação:
Davide 'Damnagoras' Moras - voz
Aydan - guitarra
Raffaello Indri - guitarra
Gorlan - baixo
Elyghen - teclados, violino e viola
Zender - bateria

publicidade

Elvenking - Red Silent Tides
(2010 / AFM Records - importado)

01. Dawnmelting
02. The Last Hour
03. Silence De Mort
04. The Cabal
05. Runereader
06. Possession
07. Your Heroes Are Dead
08. Those Days
09. This Nightmare Will Never End
10. What's Left Of Me
11. The Play Of The Leaves




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Indústria: 17 coisas que bandas novas simplesmente não entendemIndústria
17 coisas que bandas novas simplesmente não entendem

Punk: 10 músicos que são mais ricos do que você pensaPunk
10 músicos que são mais ricos do que você pensa


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin