Agua de Annique: Qualidade técnica muito acima da média

Resenha - In Your Room - Anneke van Giersbergen & Agua de Annique

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Paulo Finatto Jr.
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Na época que anunciou a sua saída do THE GATHERING, Anneke van Giersbergen deixou os fãs da banda com muitas perguntas e com quase nenhuma resposta. A cantora, que se desvencilhava do gothic/alternative metal do seu ex-grupo, passou a investir em uma sonoridade mais próxima do pop e do rock alternativo. A sua banda, batizada de ANNEKE VAN GIERSBERGEN & AGUA DE ANNIQUE, vem construindo uma carreira sólida e provavelmente encontrou o seu ápice em “In Your Room”, disco que vem sendo exaustivamente promovido.
5000 acessosDemonstrações de afeto: fotos de rockstars que já se beijaram, parte 15000 acessosKiss: a mais longa e reveladora entrevista de Eric Singer

Embora tenha sido gravado dois anos atrás, “In Your Room” é o mais recente registro do ANNEKE VAN GIERSBERGEN & AGUA DE ANNIQUE. A vocalista, que possui uma série de projetos paralelos em andamento, se encontrou com Joris Dirks (guitarra), Jacques de Haard (baixo) e Rob Snijders (bateria) para consolidar em estúdio um repertório de muito bom gosto, completamente distinto dos conceitos metálicos que contornaram “Mandylion” (1995) e “If then Else” (2000) no passado. As influências, que chegam a aproximar as faixas de “In Your Room” ao jazz/blues em certos momentos, em muitos outros evidenciam um sotaque bem pop no rock n’ roll extremamente básico do quarteto. De qualquer modo, a sonoridade assinada por Anneke não comete nenhum pecado em buscar um quê mais comercial. O resultado é surpreendente por diversos aspectos, sobretudo pela maturidade das composições.

Por mais que não possua um impacto verdadeiramente intenso, “In Your Room” mostra uma qualidade intrínseca, justamente pela tranquilidade técnica que os músicos transpiram durante o repertório. De modo complementar, os arranjos são diversificados e complexos na medida certa para a proposta do ANNEKE VAN GIERSBERGEN & AGUA DE ANNIQUE. A faixa de abertura, intitulada “Pearly”, não possui nenhuma característica marcante de intensidade ou de emotividade. No entanto, as suas melodias soam extremamente bem encaixadas à voz de Anneke. A cantora, que também responde pelos teclados e pelos violões da obra, nitidamente se destaca como uma das intérpretes mais carismáticas do rock/metal. O resultado não poderia ser melhor, sobretudo durante a sequência “Hey Okay!” e “I Want”. Embora possuam influências mais alternativas, as duas faixas são marcadas por uma performance excelente de Anneke.

De certa forma, as doze faixas do disco unem o agito do rock n’ roll ao que o pop pode possuir de mais doce (através da voz de Anneke). O disco não poderia soar mais agradável aos ouvidos acostumados com o experimentalismo que marcou a carreira do THE GATHERING. A cadenciada “Wonder” certamente não bate a clássica “Lost and Found” – do anterior “Air” (2007) –, mas pode ser apontada como um outro bom momento de “In Your Room”. Na sequência, “Sunny Side Up” certamente é um destaque à parte do disco. A música possui melodias fortes e uma interpretação de Anneke van Giersbergen que beira a perfeição. As influências do disco, que podem remeter àquela sonoridade que ALANIS MORISSETTE e DAMIEN RICE vêm explorando por anos, se mostram interessantíssimas para a voz da cantora holandesa.

A intensidade sonora – um pouco ausente em “In Your Room” – praticamente se concentra em “Physical”. A música, que está muito distante das baladas emotivas, é um interessante rock básico. Por mais que possua marcas do que o THE GAHTERING escreveu no passado (sonoridade que eu particularmente não sou grande fã), a faixa pode ser apontada como outro destaque da obra. Na reta final do álbum, “Just Fine” – escrita em parceria com o produtor Devin Townsend (STRAPPING YOUNG LAD) – possui um acento pop, mas mostra uma capacidade incomum para se destacar em meio a faixas de maior apelo criativo. Não é nenhuma injustiça apontá-la como outro grande bom momento de “In Your Room”. Por fim, “Adore” repete as mesmas características da sua anterior, mas infelizmente sem evidenciar o mesmo brilho.

Não há nenhuma pretensão indevida ao apontar “In Your Room” como o disco mais representativo da curta carreira (até então) do ANNEKE VAN GIERSBERGEN & AGUA DE ANNIQUE. Em pouco mais de quarenta minutos, as doze faixas escritas (quase que unicamente pela cantora holandesa) mostram uma qualidade técnica muito acima da média, praticamente pouco repetida pelas bandas de pop/rock que dominam o cenário mainstream. A empreitada pós-THE GATHERING de Anneke precisa – urgentemente – ser reconhecida como uma das coisas mais interessantes que surgiram nos últimos anos dentro do rock.

Site: www.aguadeannique.com

Track-list:

01. Pearly
02. Hey Okay!
03. I Want
04. Wonder
05. The World
06. Sunny Side Up
07. Physical
08. Home Again
09. Wide Open
10. Longest Day
11. Just Fine
12. Adore

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Gathering"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Agua de Annique"0 acessosTodas as matérias sobre "Gathering"

Demonstrações de afetoDemonstrações de afeto
Fotos de rockstars que já se beijaram

KissKiss
A mais longa e reveladora entrevista de Eric Singer

Não é JesusNão é Jesus
Imagem de David Gilmour aparece no pescoço de Fernanda Souza

5000 acessosOzzy Osbourne: comendo oferenda de macumba no Rock in Rio5000 acessosHetfield: egos, Mustaine, Load e homossexualidade no Metallica5000 acessosAndre Matos: "Não estava preparado para cantar no Maiden!"5000 acessosMax Cavalera sobre o Sepultura: "O vocalista deles não estava lá no começo, né?"5000 acessosGrunge: as 10 melhores músicas do movimento5000 acessosHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1984

Sobre Paulo Finatto Jr.

Reside em Porto Alegre (RS). Nascido em 1985. Depois de três anos cursando Engenharia Química, seguiu a sua verdadeira vocação, e atualmente é aluno do curso de Jornalismo. Colorado de coração, curte heavy metal desde seus onze anos e colabora com o Whiplash! desde 2000, quando tinha apenas quinze anos. Fanático por bandas como Iron Maiden, Helloween e Nightwish, hoje tem uma visão mais eclética do mundo do rock. Foi o responsável pelo extinto site de metal brasileiro, o Brazil Metal Law, e já colaborou algumas vezes com a revista Rock Brigade.

Mais informações sobre Paulo Finatto Jr.

Mais matérias de Paulo Finatto Jr. no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online