Impacto Profano: adeptos convictos do Black Metal ríspido

Resenha - Lucifer - Impacto Profano

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Marcos Garcia
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9


Desde os primórdios de sua existência, lá no início dos anos 80, o Metal carioca nada fica a dever ao que é feito fora do Brasil, inclusive estando perfeitamente atualizado em relação ao que ocorre no exterior, inclusive nos estilos mais brutais possíveis, muitas vezes deixando anciões do estilo com orgulho de verem discípulos extremamente competentes, que vez por outra superam os mestres. Seguindo este raciocínio, o Black Metal carioca tem dado mostras de ser bem forte, com nomes consagrados como SONGE D'ENFER, MYSTERIIS, UNEARTHLY, e de muitos novatos que mostram a cara, sem medo de encarar desafios, e o IMPACTO PROFANO está nesta leva.

Metallica: a letra que fez Hammett e Hetfield choraremAnitta: "Eu era roqueira. Comecei no funk por destino."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Já veteranos do estilo (estão na ativa desde 2002), a banda sofreu muito com constantes mudanças de formação, até estabilizar com os experientes Marduk (vocais, que também canta no OBSCURI TRONUS), Succubus Kalls (BELIAL WAR, ex-TRINNITY) e Lord Nuctemeron Daemon (também do SATANIC CHRIST, ESCRÓFULA, LAND OF TEARS, CARNAL CONQUEST) nas guitarras, Pazuzu (ex-SOTURNA) no baixo e Lord Anti-Christ na bateria (ex-WAR OF FEELINGS, também do ESCRÓFULA, LAND OF TEARS, OBSCURI TRONUS, e único membro original da banda), mas quem já viu algum de seus shows, sabe que a banda tem muito a acrescentar ao estilo, uma vez que não lhes falta técnica, peso e essência próprios.

Adeptos convictos do Black Metal ríspido, muitas vezes veloz, outras vezes mais cadenciado, algo que nos leva a pensar no que o DARK FUNERAL e MARDUK andam fazendo em seus trabalhos mais recentes, mas cuidado, pois essa comparação não serve para alguns engraçadinhos de plantão saírem gritando 'cópia' aos quatro ventos, pois já citei acima e torno a frisar: a banda tem essência própria.

Gravação muito bem feita e límpida, sem descaracterizar o som da banda, produção visual hiper-caprichada, sendo que ambas foram feitas por EREGION, do UNEARTHLY, que mostrou ter talento para a coisa.

São apenas três faixas, 'Slave of Illusion', mezzo cadenciada, mezzo rápida, mas muito agressiva, com excelentes vocais; 'Impacto Profano', esta mais rápida, e com as guitarras rugindo em alto e bom som; além do hit dos shows mais recentes, 'Lucifer', que mostra as excelentes vocalizações de Marduk, mostrando ser um dos melhores do estilo no Brasil.

A banda está em um nível bem acima da média, merece uma chance de expor seu ótimo trabalho para todo o país. E não deixe de conferir, pois as músicas estão disponíveis no MySpace da banda para a audição, mas creio que o leitor vá gostar tanto que vai querer o CD físico. Recomendado.

Tracklist:

01. Slave of Illusion
02. Impacto Profano
03. Lucifer

Contatos:
http://www.myspace.com/impactoprofano




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Impacto Profano"


Metallica: a letra que fez Hammett e Hetfield choraremMetallica
A letra que fez Hammett e Hetfield chorarem

Anitta: Eu era roqueira. Comecei no funk por destino.Anitta
"Eu era roqueira. Comecei no funk por destino."


Sobre Marcos Garcia

Marcos Garcia é Mestrando em Geofísica na área de Clima Espacial, Bacharel e Licenciado em Física, professor, escritor e apreciador de todas as subdivisões de Metal, tendo sempre carinho pelas bandas mais jovens e desconhecidas do público, e acredita no Underground como forma de cultura e educação alternativas. Ainda possui seu próprio blog, o Metal Samsara, e encara a vida pela máxima de Buda "esqueça o passado, não pense no futuro, concentre-se apenas no presente".

Mais matérias de Marcos Garcia no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336