James Labrie: ele nunca foi uma unanimidade entre os fãs

Resenha - Static Impulse - James Labrie

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Júlio André Gutheil
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


É bem sabido que James Labrie nunca foi uma unanimidade nem entre os fãs do Dream Theater muito menos pelos fãs de heavy metal em geral, e muito dessa impressão vem além de suas performances na sua banda principal, passando também por seus projetos paralelos e discos solos. Seu debut solo “Elements Of Persuasion” (2005) não fora muito bem recebido, gerando críticas negativas de fãs e imprensa. Mas agora em 2010 ele lança um novo disco solo, e pode-se dizer: dessa vez acertou em cheio!
342 acessosMetallica: em vídeo, releituras incríveis de "Master of Puppets"5000 acessosEmos: 23 músicas que já estiveram na sua playlist

Este “Static Impulse” traz James numa interpretação que visivelmente soa mais confortável, solta, onde ele explora outras tonalidades de sua voz. O som de nada lembra o Dream Theater, e mistura de forma muito interessante death melódico (Havendo inclusive harsh vocals interpretados por Peter Wildoer, baterista da banda sueca Darkane) com elementos de progressivo, num clima moderno, pesado e absolutamente empolgante.

O disco já mostra a que veio logo na abertura, com 'One More Time': veloz, pesada, com o vocal de Peter rasgando tudo logo de cara, para depois chegar Labrie para um contra-ponto sensacional. Disparada a melhor faixa do disco. As faixas seguintes também são todas de altíssima qualidade, mas com maiores destaques para 'Who You Think I am', 'Over the Edge', 'Euphoric' e 'This is war'.

A capa e a arte gráfica são outro aspecto muito positivo. Muito bonitas, elegantes e criativas, com imagens que nos remetem ao metal progressivo.

A produção é assinada pelo próprio James Labrie, e a mixagem e masterização ficaram por conta de Jens Borgen. E o trabalho de ambos no disco é impecável, as faixas são cristalinas, muito bem mixadas e masterizadas, proporcionado ao ouvinte um produto de excepcional qualidade técnica e também musical. E outro fator que influenciou tamanho esmero no trabalho tenha sido o tempo consideravelmente longo das gravações, que se estenderam por mais de um ano entre 2009 e 2010, dando toda a tranquilidade para o material fosse polido e esmerado ao máximo.

Por fim, um disco excelente, uma grata surpresa deste 2010 prolífico em ótimos lançamentos. Pode ser adquirido por fãs de Dream Theater e também por quem curte uma boa música cheia de vigor e energia. Talvez um dos lançamentos mais interessantes do ano!

Track list:
1. "One More Time"
2. "Jekyll or Hyde"
3. "Mislead"
4. "Euphoric"
5. "Ove The Edge''
6. "I Need You"
7. "Who You Think I Am"
8. "I Tried"
9. "Just Watch Me"
10. "This Is War"
11. "Superstar"
12. "Coming Home"

Site: http://www.jameslabrie.com/

Myspace: http://www.myspace.com/officialjameslabrie

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Dream TheaterDream Theater
James LaBrie esquece letra de "Black Hole Sun"

342 acessosMetallica: em vídeo, releituras incríveis de "Master of Puppets"1180 acessosMike Portnoy: em vídeo, performances incríveis do baterista125 acessosFreaky Jelly: divulgado vídeo em tributo ao Dream Theater0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Dream Theater"

11 de Setembro11 de Setembro
Saiba como o atentado às torres atingiu o Rock

Dream Theater e Guns N RosesDream Theater e Guns N' Roses
30 anos, uma no auge, já a outra...

MorteMorte
Confira 10 belas canções do Metal sobre o tema

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "James Labrie"0 acessosTodas as matérias sobre "Dream Theater"

EmosEmos
23 músicas que já estiveram na sua playlist

AC/DCAC/DC
A definição de Bon Scott por Brian Johnson

KissKiss
A mais longa e reveladora entrevista de Eric Singer

5000 acessosFotos de Infância: Steven Tyler, do Aerosmith5000 acessosEagles: o significado da clássica "Hotel California"5000 acessosPossessed: "a banda mais satânica, blasfema e louca"5000 acessosHelloween: Kiske aceitaria reunião por 2 milhões de Euros?5000 acessosMetallica: o que rola nas playlists de James e Lars?5000 acessosIron Maiden: A banda vai continuar enquanto Nicko for capaz

Sobre Júlio André Gutheil

Nascido em Feliz, interior do Rio Grande do Sul, de origem alemã e com 20 anos de idade. Grande fã de Blind Guardian, Paradise Lost e Opeth, além de outras várias bandas de diversos estilos distintos. Pretende cursar jornalismo e também se dedicar o máximo possível à crônica do mundo Heavy Metal. Escreve no blog www.metalmeltdowndiscos.blogspot.com. Twitter: @jagutheil.

Mais matérias de Júlio André Gutheil no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online