Grave Desecrator: devoto da ainda relevante música extrema

Resenha - Sign Of Doom - Grave Desecrator

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

7


O Grave Desecrator vem direto de Hell de Janeiro e certamente é devoto da velha (mas ainda tão relevante!) arte da música extrema. Com os pseudônimos Butcherazor (voz e guitarra), Black Sin And Damnation (guitarra), Valak The Necrogoat (baixo) e Angeldust (bateria), vestidos em couro e taxas, o quarteto vem batalhando desde 1998, tendo na bagagem a "Demo 01" (01) e o EP 7" "Cult Of Warfare And Darkness" (03).

"Sign Of Doom" marca a estreia do Grave Desecrator em grande estilo. Além de o som ter sido masterizado por Andy Classen (Holy Moses) no Stage One Studio e possuir uma ótima qualidade, bem definida e ainda assim bastante suja, o disco foi lançado pelo selo alemão Ketzer Records em 2008 no formato vinil e CD. Ok, está chegando somente agora ao Whiplash!, mas sem problemas, pois esta é uma obra que revela aquele Heavy Metal extremo e selvagem, com uma malícia genuinamente brasileira que tem no satanismo, destruição e sexo seus temas recorrrentes.

publicidade

É inegável que o sentimento de deja-vu seja frequente, ou algumas passagens sejam similares à outras, mas "Sign Of Doom" se sustenta sem grandes esforços. Muito veloz ou mais cadenciado, o Grave Desecrator investe em arranjos bem básicos e sem muita preocupação com a desenvoltura dos solos, além de vocalizações vomitadas com o devido escárnio, tendo na faixa-título, "Revelations (Of The Beast)" e "Christ's Blood" ocasiões desprovidas de misericórdia e com a convicção de que vive pelo estilo.

publicidade

E o Grave Desecrator está levando sua carreira de vento em popa, pois somente neste ano de 2010 liberou o split 7" "Tombs On Fire" com o Catacumba, o EP "Primordial And Repulsive" e, como se fosse pouco, o segundo álbum apropriadamente batizado como "Insult". E não acabou, pois enquanto o leitor lê estas linhas, esses notáveis mundanos provavelmente estão sobre os palcos, estourando os tímpanos dos ingleses e alemães. É como os próprios cariocas afirmam: "... Indicado ao vivos e mortos que nunca esqueceram o verdadeiro louvor à antiga cena Black/Death Metal, assim como toda a devassidão e sujeira humana..."

publicidade

Contato:
http://www.gravedesecrator.com
http://www.myspace.com/gravedesecrator666

Formação:
Butcherazor - voz e guitarra
Black Sin And Damnation - guitarra
Valak The Necrogoat - baixo
Angeldust - bateria

publicidade

Grave Desecrator - Sign Of Doom
(2008 / Ketzer Records- nacional)

01. Sign Of Doom
02. Revelations (Of The Beast)
03. Faces Of Apocalyptic Battle
04. Christ's Blood
05. Carnal Obssession
06. Midnight Sinner
07. Rise To Destruction
08. Cursed Mass
09. Holocaust
10. Devil's Revenge




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Kiss sobre Secos e Molhados: há quem acredite em OVNIsKiss sobre Secos e Molhados
"há quem acredite em OVNIs"

Strip-Tease: algumas canções que combinam com o temaStrip-Tease
Algumas canções que combinam com o tema


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin