As I Lay Dying: agressivo e com doses certeiras de melodia

Resenha - Powerless Rise - As I Lay Dying

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ricardo Seelig
Enviar correções  |  Ver Acessos

publicidade

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


O quinteto norte-americano As I Lay Dying é um dos principais nomes da cena metalcore. Formado em San Diego em 2001, o grupo chega ao seu quinto disco, "The Powerless Rise", sucessor de "An Ocean Between Us", de 2007.

As I Lay Dying: menos de um mês para shows no BrasilLemmy: tatuagens, política, strippers e atrizes pornô

Raivoso, agressivo e com doses certeiras de melodia, o som do As I Lay Dying é pra lá de competente, e, apenas como efeito de comparação para quem nunca ouviu sua música, lembra o que o Soilwork vem fazendo em seus últimos discos.

Os vocais guturais de Tim Lambesis recebem o apoio da voz limpa do baixista Josh Gilbert em várias faixas, e isso dá uma dinâmica bem interessante às composições. Um exemplo disso é "Anodyse Sea", onde as intervenções de Gilbert são excelentes. Essa faixa contém trechos com grandes melodias de guitarra, que empolgam qualquer pessoa que curte heavy metal. Outro grande momento ocorre em "Without Conclusion", dona de um ótimo riff e um solo pra lá de inspirado.

Mas a principal faixa do álbum, para mim, é "Anger and Apathy", com uma melodia de guitarra muito interessante e ótimo refrão - mais uma vez, com os vocais limpos de Josh Gilbert.

O clima fica interessante também quando a banda tira um pouco o pé do acelerador e investe em composições mais cadenciadas como "Upside Down Kingdom", uma excelente faixa carregada com doses maciças de peso.

Não posso deixar de mencionar também a belíssima capa, que mantém a tradição do As I Lay Dying de ter artes de cair o queixo em seus discos. O encarte vem em forma de poster, com a arte da capa em um lado e as letras no outro.

"The Powerless Rise" é um bom álbum, daqueles discos que se tornam melhores a cada nova audição. Se a sua praia é o metalcore, ouça sem contraindicação!

Faixas:
1 Beyond Our Suffering 2:50
2 Anodyne Sea 4:35
3 Without Conclusion 3:15
4 Parallels 4:57
5 The Plague 3:42
6 Anger and Apathy 4:26
7 Condemned 2:50
8 Upside Down Kingdom 4:00
9 Vacancy 4:27
10 The Only Constant Is Change 4:08
11 The Blinding of False Light 5:05


Outras resenhas de Powerless Rise - As I Lay Dying

As I Lay Dying: sem idéias inovadoras, mas sem se estagnar




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "As I Lay Dying"


As I Lay Dying: menos de um mês para shows no BrasilAs I Lay Dying: divulgada faixa título do novo álbum, com videoclipeAs I Lay Dying: novo disco Shaped By Fire chegará em setembro

Metalcore: nove razões para você adorar o estiloMetalcore
Nove razões para você adorar o estilo

As I Lay Dying: Banda cristã explica a proximidade com o BehemothAs I Lay Dying
Banda cristã explica a proximidade com o Behemoth

Metalcore: 13 músicas que um fã de death metal deve gostarMetalcore
13 músicas que um fã de death metal deve gostar


Lemmy: tatuagens, política, strippers e atrizes pornôLemmy
Tatuagens, política, strippers e atrizes pornô

Guns N' Roses: Axl desafina guitarra de Slash e pede desculpasGuns N' Roses
Axl desafina guitarra de Slash e pede desculpas

Heavy Metal: Os 11 melhores álbuns dos anos 2000 segundo o LoudwireHeavy Metal
Os 11 melhores álbuns dos anos 2000 segundo o Loudwire

Semelhança: vocalistas de rock com vozes quase iguaisMegadeth - Perguntas e RespostasQueen: Discografia Comentada - do pior ao melhorMadonna: quando Monte Pittman ensinou um Riff do Pantera

Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.