Matérias Mais Lidas

imagemBill Hudson diz que tatuagem pode ter sido entrave para entrar no Megadeth

imagemMarcos Mion conta história de encontro (e manjada) com Bon Jovi no banheiro

imagemQuando Angus Young, do AC/DC, detonou o Led Zeppelin e os Rolling Stones

imagemO que mais impede Kiko Loureiro de voltar ao Angra? (Não tem nada a ver com o Megadeth)

imagemBeatles: Paul McCartney conta a história por trás de "Ob-La-Di, Ob-La-Da"

imagemEdgard Scandurra, do Ira!, explica atual sumiço do rock nas rádios brasileiras

imagemPhil Campbell conta como era fácil "comprar" Lemmy pra fazer qualquer coisa

imagemRage Against The Machine vem ao Brasil em dezembro, diz José Noberto Flesch

imagemApós viralizar com anúncio, Harppia revela identidade do novo baixista

imagemAutor de "God Save The Queen", Johnny Rotten diz que sente orgulho da Rainha Elizabeth

imagemA curiosa opinião de Ozzy sobre cover do Metallica para "Sabbra Cadabra"

imagemJimmy Page dá opinião sobre streaming e enaltece desconhecido herói dos músicos

imagemBruce Dickinson diz o que o surpreendeu quando retornou ao Iron Maiden

imagemKiko Loureiro explica por que acha uma merda seu solo de guitarra em "Rebirth"

imagemChad Smith chama matéria sobre Taylor Hawkins de "sensacionalista e enganosa"


Stamp

Van Canto: fugindo dos próprios clichês no terceiro álbum

Resenha - Tribe of Force - Van Canto

Por Júlio André Gutheil
Em 07/08/10

Pois então temos o novo trabalho dos alemães do Van Canto. Depois de dois discos que chegaram para dar uma outra ideia de como se fazer metal, o grupo nos mostra um som levemente diferente, que soa um tanto quanto mais grave, trazendo outras técnicas vocais e garantindo às músicas ares de novidade, que mesmos não sendo nada revolucionárias, mostram que a banda não cai nos próprios clichês e busca sempre incorporar mais elementos ao seu som já tão peculiar.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Como já disse, esse "Tribe of Force" tem aspectos diferentes de seus antecessores. A bateria de Bastiam Emig parece numa afinação diferente, um pouco mais grave e em alguns momentos bem mais acelerada do que de costume. Os efeitos vocais estão mais abrangentes, indo além dos "Rakkatakka's" e "Wahwah's" que já se tornaram característicos da banda, aparecendo vocalizes que remetem a corais gospel (não sei se foi essa a intenção, mas me soa como algo assim). O disco também aparente ter um clima épico mais aparente, de composições pomposas e cheias de camadas de sons que se sobrepõem, fazendo com que as músicas estejam repletas de pequenos detalhes e surpresas que requerem bastante atenção do ouvinte.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Todas as faixas são muito boas, não destacaria nenhuma como ponto baixo. Como destaques realmente positivos citaria "Lost Forever", "To Sing a Metal Song", "I Am Human", a faixa título, "Magic Taborea" e a tolkieniana "Frodo's Dream".

Como de costume temos covers. E covers muito interessantes por sinal. "Master of Puppets" teve um resultado final surpreendente, que sem guitarras e baixo tem o mesmo impacto e peso do original do Metallica. E "Rebellion" (Originalmente no disco "Tunes of War", um dos melhores discos do Grave Digger) conta curiosamente com a participação de Chris Boltendahl; pessoalmente achei uma versão muito interessante, mesmo que alguns fãs mais ortodoxos do Grave Digger tenham amaldiçoado até a última geração das famílias dos membros da banda.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

E ainda vale ressaltar a participação de Tonny Kakko do Sonata Arctica na música "Hearted", sua voz e estilo se encaixaram muito bem na proposta da banda.

Enfim, um bom disco, que definitivamente não é genial e nem veio para revolucionar o metal contemporâneo, mas que tem tudo para agradar os fãs mais fiéis da banda. Um trabalho fino, elegante, muito bem elaborado e que não deixa a desejar sob nenhum aspecto.

Track List
1. Lost Forever – 4:40
2. To Sing a Metal Song – 3:24
3. Onde to Ten – 4:06
4. I Am Human – 3:56
5. My Voice – 5:30
6. Rebellion (Grave Digger Cover) – 4:05
7. Last Night of the Kings – 3:52
8. Tribe of Force – 3:17
9. Water. Fire. Heaven. Earth. – 3:32
10. Master of Puppets (Metallica Cover) – 8: 23
11. Magic Taborea – 3:22
12. Hearted – 4:00
13. Frodo's Dream (3:06)

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Site oficial: www.vancanto.de

My Space: www.myspace.com/vancanto

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

PRB
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Originalidade: 10 Bandas ou Projetos Inusitados

Angra: como fica "Carry On" nas vozes do Van Canto



Sobre Júlio André Gutheil

Nascido em Feliz, interior do Rio Grande do Sul, de origem alemã e com 20 anos de idade. Grande fã de Blind Guardian, Paradise Lost e Opeth, além de outras várias bandas de diversos estilos distintos. Pretende cursar jornalismo e também se dedicar o máximo possível à crônica do mundo Heavy Metal. Escreve no blog www.metalmeltdowndiscos.blogspot.com. Twitter: @jagutheil.

Mais matérias de Júlio André Gutheil.