Van Canto: fugindo dos próprios clichês no terceiro álbum

Resenha - Tribe of Force - Van Canto

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Júlio André Gutheil
Enviar correções  |  Ver Acessos


Pois então temos o novo trabalho dos alemães do Van Canto. Depois de dois discos que chegaram para dar uma outra ideia de como se fazer metal, o grupo nos mostra um som levemente diferente, que soa um tanto quanto mais grave, trazendo outras técnicas vocais e garantindo às músicas ares de novidade, que mesmos não sendo nada revolucionárias, mostram que a banda não cai nos próprios clichês e busca sempre incorporar mais elementos ao seu som já tão peculiar.

Megadeth: fã tem siricutico ao encontrar Mustaine; veja vídeoPoeira: Rockstars e as bandas que eles sonhavam fazer parte

Como já disse, esse "Tribe of Force" tem aspectos diferentes de seus antecessores. A bateria de Bastiam Emig parece numa afinação diferente, um pouco mais grave e em alguns momentos bem mais acelerada do que de costume. Os efeitos vocais estão mais abrangentes, indo além dos "Rakkatakka's" e "Wahwah's" que já se tornaram característicos da banda, aparecendo vocalizes que remetem a corais gospel (não sei se foi essa a intenção, mas me soa como algo assim). O disco também aparente ter um clima épico mais aparente, de composições pomposas e cheias de camadas de sons que se sobrepõem, fazendo com que as músicas estejam repletas de pequenos detalhes e surpresas que requerem bastante atenção do ouvinte.

Todas as faixas são muito boas, não destacaria nenhuma como ponto baixo. Como destaques realmente positivos citaria "Lost Forever", "To Sing a Metal Song", "I Am Human", a faixa título, "Magic Taborea" e a tolkieniana "Frodo's Dream".

Como de costume temos covers. E covers muito interessantes por sinal. "Master of Puppets" teve um resultado final surpreendente, que sem guitarras e baixo tem o mesmo impacto e peso do original do Metallica. E "Rebellion" (Originalmente no disco "Tunes of War", um dos melhores discos do Grave Digger) conta curiosamente com a participação de Chris Boltendahl; pessoalmente achei uma versão muito interessante, mesmo que alguns fãs mais ortodoxos do Grave Digger tenham amaldiçoado até a última geração das famílias dos membros da banda.

E ainda vale ressaltar a participação de Tonny Kakko do Sonata Arctica na música "Hearted", sua voz e estilo se encaixaram muito bem na proposta da banda.

Enfim, um bom disco, que definitivamente não é genial e nem veio para revolucionar o metal contemporâneo, mas que tem tudo para agradar os fãs mais fiéis da banda. Um trabalho fino, elegante, muito bem elaborado e que não deixa a desejar sob nenhum aspecto.

Track List
1. Lost Forever - 4:40
2. To Sing a Metal Song - 3:24
3. Onde to Ten - 4:06
4. I Am Human - 3:56
5. My Voice - 5:30
6. Rebellion (Grave Digger Cover) - 4:05
7. Last Night of the Kings - 3:52
8. Tribe of Force - 3:17
9. Water. Fire. Heaven. Earth. - 3:32
10. Master of Puppets (Metallica Cover) - 8: 23
11. Magic Taborea - 3:22
12. Hearted - 4:00
13. Frodo's Dream (3:06)

Site oficial: www.vancanto.de

My Space: www.myspace.com/vancanto




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Van Canto"


Angra: como fica Carry On nas vozes do Van CantoAngra
Como fica "Carry On" nas vozes do Van Canto

Andre Matos: assista vídeo de Carry On com Van Canto no WOAAndre Matos
Assista vídeo de Carry On com Van Canto no WOA

Originalidade: 10 Bandas ou Projetos InusitadosOriginalidade
10 Bandas ou Projetos Inusitados


Megadeth: fã tem siricutico ao encontrar Mustaine; veja vídeoMegadeth
Fã tem siricutico ao encontrar Mustaine; veja vídeo

Poeira: Rockstars e as bandas que eles sonhavam fazer partePoeira
Rockstars e as bandas que eles sonhavam fazer parte

Guitarristas: os maiores do Hard & Heavy segundo a revista BurnnGuitarristas
Os maiores do Hard & Heavy segundo a revista Burnn

Kiss: Rock and roll é um trabalho para otários!Kiss
"Rock and roll é um trabalho para otários!"

Musculação: os músicos mais bombados do heavy metalMusculação
Os músicos mais bombados do heavy metal

Bandas Novas: não sejam BURRAS de pagar para tocarBandas Novas
Não sejam BURRAS de pagar para tocar

Iron Maiden: Uma análise sobre os últimos anos da DonzelaIron Maiden
Uma análise sobre os últimos anos da Donzela


Sobre Júlio André Gutheil

Nascido em Feliz, interior do Rio Grande do Sul, de origem alemã e com 20 anos de idade. Grande fã de Blind Guardian, Paradise Lost e Opeth, além de outras várias bandas de diversos estilos distintos. Pretende cursar jornalismo e também se dedicar o máximo possível à crônica do mundo Heavy Metal. Escreve no blog www.metalmeltdowndiscos.blogspot.com. Twitter: @jagutheil.

Mais matérias de Júlio André Gutheil no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336