Acheron: a guerra final entre as religiões organizadas

Resenha - Final Conflict: Last Days Of God - Acheron

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 7

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Já conhecido do público brasileiro, o norte-americano Acheron pode ser considerado como mais uma das centenas de boas bandas que está há anos – neste caso, mais precisamente desde 1988 – atuando na obscuridade do underground, porém com uma irregular discografia impedindo que seu nome adquira mais força na cena da música extrema.
5000 acessosRolling Stone: as melhores músicas com mais de sete minutos5000 acessosBeatles: Quais as pessoas e objetos da capa do Sgt. Peppers?

Mas o mentor Vincent Crowley (voz e baixo) não cede e continua liberando álbuns mundo afora. “The Final Conflict: Last Days Of God” é seu sétimo disco de estúdio e tem como conceito a guerra final entre as religiões organizadas do planeta. O tema obviamente não é novo, mas, considerando que parte da vida de seu líder foi ser um pregador satanista convicto que, somado ao fato de ser uma tradição tantas bandas do gênero se posicionar contra os cultos de fé, então está valendo.

Musicalmente, seu Death Metal com resquícios de Thrash tem no trabalho das guitarras grande trunfo. Os riffs estão muito bem estruturados, sujos e com melodias realmente refinadas em várias ocasiões, além de elaborar ótimos solos. Os vocais rosnados de Crowley são exatamente o que se espera do Acheron, e o uso de vozes de fundo gritadas garantem uma considerável dinâmica às composições, em especial na excelente "Blood Oath (Pactum Tacitum)".

Mas há algo que consegue fazer com que “The Final Conflict: Last Days Of God” perca parte de seu punch. Ainda que o Acheron venha apresentando composições longas há tempos, não é sempre que as mesmas conseguem garantir um repertório verdadeiramente dinâmico. Ainda que, neste sentido, “Godless (We Are Gods!)” e “Power And Might” sejam excelentes amostras do poder-de-fogo da música extrema tradicional, há várias outras faixas proporcionando aquela sensação de repetição desagradável.

Ou seja, como parece ser unanimidade por aí, as melhores músicas deste disco são as mais curtas e diretas. E o melhor exemplo é “I Am Heathen”, bem cadenciada e com arranjos mais simples que a tornam distinta das outras composições. De qualquer forma, ainda que peque por alguns excessos, “The Final Conflict: Last Days Of God” possui atributos mais do que suficientes para fazer com que o Acheron obtenha uma maior exposição no underground mundial.

Contato: www.myspace.com/acheron

Formação:
Vincent Crowley - voz e baixo
Maximus Otworth - guitarra
Ash Thomas - guitarra
Kyle Severn - bateria

Acheron - The Final Conflict: Last Days Of God
(2009 / Ibex Moon Records – importado)

01. Intro
02. The Apocalypse
03. Rise Of Rebellion
04. Blood Oath (Pactum Tacitum)
05. I Am Heathen
06. Godless (We Are Gods!)
07. Salvation Through Hatred
08. Power And Might
09. Millennium's End
10. A New Age
11. Anno Armageddon

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Acheron"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Acheron"

Rolling StoneRolling Stone
Revista elege os melhores rocks com mais de sete minutos

Sgt. PeppersSgt. Peppers
Quem são as pessoas e quais os objetos da capa?

CuriosidadesCuriosidades
10 músicas que foram "tomadas" emprestadas

5000 acessosConfissões de uma groupie - a autobiografia de Pamela Miller5000 acessosMetallica: os motivos da saída de Jason Newsted5000 acessosAlfabeto do Rock: as 15 melhores músicas de Metal5000 acessosSeparados no nascimento: Ozzy Osbourne e Renato Aragão5000 acessosDave Ellefson: quem é o maior baixista de metal da história?4408 acessosUltimate Classic Rock: Os 10 melhores singles de estreia

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online