Burning Metal: coletânea do selo Zombie Devil Records

Resenha - Burning Metal - Coletânea

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  


O novo selo brasileiro e independente Zombie Devil Records está liberando o primeiro registro de sua história. "Burning Metal" é uma coletânea com 13 conjuntos oriundos de nações como Alemanha, Austrália, Bielorússia, Canadá, Estônia, França, Luxemburgo, Suécia e Uruguai, que dão o sangue em cada composição apresentada.

Ortografia: como deveriam realmente se chamar as bandas?

Bruce: "Olhei para Di'Anno e pensei que deveria estar lá!"

A tendência do repertório é apresentar nomes não tão conhecidos do grande público e que executem os estilos Heavy e Thrash Metal, com aquela sujeira tipicamente oitentista. Com tantas bandas apresentando ótimas canções, é natural a grande diversidade que os 55 minutos proporcionem. Fatalmente cada ouvinte encontrará seus momentos preferidos, mas este escriba não abre mão do Heavy/Thrash do alemão Stone Cold Black e do bielorrusso Straight Land, além do alucinante Stoner do sueco The Itch.

Há muita coisa boa por aqui e, ainda que cada banda se apresente com sua respectiva e boa gravação, globalmente existem aquelas típicas diferenças auditivas entre cada faixa, o que é algo frequente neste tipo de compilação. Frequente, mas que, aqui, não compromete em absolutamente nada a fluidez da audição.

A intenção de "Burning Metal" não é só a óbvia divulgação das bandas apresentadas. A idéia também é, futuramente, lançar um álbum completo com os nomes que obtiverem uma melhor aceitação por parte do público. Então fica a sugestão de o leitor acessar www.myspace.com/zombiedevilrecords e emitir sua opinião. Quem sabe seu grupo escolhido não tem a oportunidade de liberar um disco por aqui?

Burning Metal – Coletânea
(2009 / Zombie Devil Records – nacional)

01. Demonic War Machine – Witchburner (Alemanha)
02. I Am Revenge – Redeemer (Canadá)
03. Living On Thrash – Stagewar (Alemanha)
04. Down To The Bones – Downtime (Alemanha)
05. Riotor – Riotor (Canadá)
06. Adrenaline – Stone Cold Black (Alemanha)
07. Propaganda – The Itch (Suécia)
08. If You Come Blind – Hungry Johnny (França)
09. Outcome Of Rah – Straight Land (Bielorrússia)
10. No Brain Activity – Crucial Attack (Estônia)
11. Last Gulp – Ensis (Luxemburgo)
12. Apoclimatic – illGotten (Austrália)
13. Escapar – Infierno 99 (Uruguai)




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Ortografia: como deveriam realmente se chamar as bandas?Ortografia
Como deveriam realmente se chamar as bandas?

Bruce: Olhei para Di'Anno e pensei que deveria estar lá!Bruce
"Olhei para Di'Anno e pensei que deveria estar lá!"


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin