Lifetimes: cada ser humano é seu próprio inimigo

Resenha - Self Enemy - Lifetimes

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Giorgio Moraes
Enviar Correções  


Formada em 1998 em Ribeirão Preto, a Lifetimes libera seu 2º full lenght, "Self-Enemy", album que trabalha o conceito de que cada ser humano é seu próprio inimigo.

publicidade

Quando "Self-Enemy" começa a rolar, o que se percebe é um instrumental que busca fundir Heavy, Thrash e uma pitadinha de "Nu-Metal" para gerar um "bolo" conciso e rico em diversidade rítmica. Tanto melhor para quem ouve, pois a vontade da banda me parece ser a de acabar com a estática de estilos que ainda impera em trabalhos com sonoridade mais extrema.

publicidade

Em "I Bleed No Longer", música de abertura das festividades auto destrutivas, já temos tais elementos sendo usados em longa escala: o vocal de Leandro Novo indo do Heavy ao Thrash; as guitarras de Fabrício De Lima e Everton Lorenceti construindo riffs e solos que são verdadeiras bombas antimonotonia. Tudo isso com o auxilio luxuoso da bateria de Rafael Rissato e do baixo de Aurélio Moreira. "Now I'm Broken" surge imponente, com seu riff baseado na sujeira sonora e seu vocal que passeia com extrema desenvoltura entre Pantera e Iced Earth. Outra faixa emblemática é "Above", que quando parece enveredar por um caminho mais obscuro - a julgar pelo clima denso de sua abertura, que lembra um funeral - descanba para um Heavy bem tradicional, com vocais flertando com os médios agudos característicos do estilo, para só então "namorar" o estilo amalucado de Tom Araya à frente do Slayer. Contando com mais de uma hora de música, o cardápio de "Self-Enemy" é, sem sombra de dúvidas, bem amplo. E, o que é melhor, de sabor ímpar.

publicidade

Outro espetáculo a parte fica por conta do encarte, que explora visualmente o conceito que vem embutido no título do CD: cigarros; drogas ilícitas; álcool. As fotos ficaram por conta de Evandro Lorenceti. Produzido por Rômulo Felicio e Fabrício De Lima, "Self-Enemy" foi mixado de forma competente por Thiago Bianchi (Shaman). Mais uma prova irrefutável de que a produção nacional vem crescendo e ganhando mais e mais corpo. E isso merece destaque sempre!

publicidade

O Ministério da Saúde Musical adverte: ouça sem reservas.

Para conhecer mais:
http://www.myspace.com/lifetimesmetal

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Preconceito: dificuldades de ser roqueiro em cidade do interiorPreconceito
Dificuldades de ser roqueiro em cidade do interior

Duff McKagan: se arrependendo de Duff Beer dos SimpsonsDuff McKagan
Se arrependendo de Duff Beer dos Simpsons


Sobre Giorgio Moraes

Giorgio Moraes, 33 anos, é formado em Letras. Natural do Rio de Janeiro, ele reside a 20 anos em São Luis do Maranhão. Tem em seu currículo shows como Raimundos, Detonautas, Skank, e a histórica apresentação dos Stones em Copacabana, no ano de 2006. Escritor, atualmente divulga seu 1º Ebook de poesia.

Mais informações sobre Giorgio Moraes

Mais matérias de Giorgio Moraes no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin