Alice Cooper: ainda envolvente com sua teia roqueira

Resenha - Along Came a Spider - Alice Cooper

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Fernão Silveira
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Poucas figuras são tão importantes para a história do heavy metal quanto ele: ALICE COOPER, o cara que inventou o conceito de "rock horror show" e ajudou a tornar ainda mais pesados os acordes do bom e velho rock n' roll no começo dos anos 70. Quando ele lança um novo disco– o que tem sido uma agradável rotina na última década -, todos os fãs do hard rock ficam de olho. E eis que o sr.Vincent Furnier (o nome verdadeiro de Alice) retorna aos álbuns conceituais no 25º trabalho de estúdio de sua prolífica (e brilhante) carreira: "Along Came a Spider".
1204 acessosAlice Cooper: Welcome to My Nightmare lançado em DVD5000 acessosAerosmith: Tyler acha que Kiss é banda de história em quadrinhos

O conceito gira em torno de um serial killer que se imagina como uma aranha venenosa. Alice, com suas letras e um hard rock de responsa, narra a trajetória do lunático, que envolve suas vítimas em seda e arranca suas pernas. Até que ele se apaixona por uma vítima em potencial e...

Historinhas à parte, Alice repete em "Along Came a Spider" uma fórmula de sucesso que ele mesmo inventou: hard rock de qualidade, com excelente trabalho de guitarra (a cargo da dupla Keri Kelli e Jason Hook) e uma cozinha impecável, comandada pelo baterista Eric Singer (o atual "Catman" do KISS) e complementada pelo baixista Chuck Garric.

Como já é praxe na trajetória recente de ALICE COOPER, especialmente desde o inigualável álbum "Hey Stoopid" (1991), convidados de peso marcam presença para abrilhantar a obra. Slash (GUNS N' ROSES, VELVET REVOLVER) é responsável pelo solo de "Vengeance is Mine" - a mehor faixa do CD. Outras contribuições notáveis vêm de Jani Lane (WARRANT), que participou da composição de "The One That Got Away"; Damon Johnson (ex-membro da própria banda de Alice), que deu uma força na criação de "(In Touch With) Your Feminine Side"; e a já célebre atriz e dançarina Calico Cooper, filha de Alice e backing vocal em diversas canções.

Ao contrário da maioria dos álbuns conceituais, geralmente pretensiosos ao extremo e igualmente chatos, "Along Came a Spider" é acessível e agradável. Além da já citada "Vengeance is Mine", faixas como "Wake the Dead", "Catch Me If You Can", "Wrapped in Silk" e "I am the Spider" mostram que o sexagenário Vincent Furnier continua jovial e bastante confortável sob a maquiagem do imortal ALICE COOPER.

E se estamos falando dele, não podemos deixar de mencionar as baladas – é claro que elas marcam presença neste novo trabalho! "Killed by Love", além de muito bonita, é fundamental para amarrar a história do álbum-conceito. Já "Salvation", com piano e tudo, embala corações apaixonados e prepara o ouvinte para o gran finale.

No final das contas, "Along Came a Spider" é ALICE COOPER em sua essência – o que já é muito bom. Se você é fã de um bom hard rock, não vai se arrepender de conferir este trabalho.

"Along Came a Spider" – ALICE COOPER

1 - Prologue / I Know Where You Live
2 - Vengeance Is Mine
3 - Wake the Dead
4 - Catch Me If You Can
5 - (In Touch with) Your Feminine Side
6 - Wrapped in Silk
7 - Killed by Love
8 - I'm Hungry
9 - The One That Got Away
10 - Salvation
11 - I Am the Spider / Epilogue

Gravadora: Hellion Records (nacional)

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Along Came a Spider - Alice Cooper

1368 acessosAlice Cooper: um dos pioneiros do chamado "shock rock"793 acessosAlice Cooper: mestre na arte de mesclar música e horror

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

MudançasMudanças
10 bandas que não soam mais como em seus primeiros discos

1204 acessosAlice Cooper: Welcome to My Nightmare lançado em DVD2149 acessosAlice Cooper: Longe de se aposentar, quer ultrapassar Mick Jagger427 acessosLoudwire: em vídeo, 10 maiores riffs de metal dos anos setenta386 acessosRepublica: banda brasileira abre shows de Alice Cooper na Europa551 acessosAlice Cooper: membros originais se reúnem em turnê no Reino Unido0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Alice Cooper"

Top 10Top 10
Músicas boas "escondidas" em discos não tão bons

Astros do RockAstros do Rock
Como seriam suas versões tatuadas

Top 10Top 10
Bandas importantes com menos de 10 discos lançados

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Alice Cooper"

AerosmithAerosmith
Tyler acha que Kiss é banda de história em quadrinhos

Roqueiros conservadoresRoqueiros conservadores
A direita do rock na revista Veja

ReligiãoReligião
Top 10 citações sobre Deus e o Diabo

5000 acessosAskmen.com: site elege as dez melhores músicas do Nirvana5000 acessosAnitta: "Eu era roqueira. Comecei no funk por destino."5000 acessosOzzy Osbourne: Sharon conta como o Madman tentou assassiná-la5000 acessosMotorhead: onde todos os bangers concordam com as lendas5000 acessosAs regras do Death Metal5000 acessosSlipknot: "Coldplay faz música para limpar a bunda"

Sobre Fernão Silveira

Paulistano, são-paulino, nascido nos "loucos anos 70" (1979 ainda é década de 70, certo?) e jornalista. Sua profissão já o levou a cobrir momentos antológicos da história da humanidade, como o título paulista do São Caetano, a conquista da Copa do Brasil pelo Santo André, a visita de Paris Hilton a São Paulo e shows de bandas como Judas Priest, Whitesnake, W.A.S.P., Megadeth, Slayer, Scorpions, Slipknot, Sepultura e por aí vai. Ainda tem muito gás para o nobre ofício jornalístico, mas acha que não vai muito mais longe depois de ter entrevistado Blackie Lawless, Glenn Tipton, Rogério Ceni e, claro, Paris Hilton.

Mais matérias de Fernão Silveira no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online