Matérias Mais Lidas

imagemO hit da Legião Urbana cuja letra fala sobre esperança de Renato em se curar da AIDS

imagemMax e Iggor convidam Jairo, detonam no Rio e alfinetam: "Verdadeiro Sepultura"

imagemA lenda do Rock que se arrepende de nunca ter dormido com Jimi Hendrix

imagemPodcast diz que prática comum no black metal hoje seria "coisa de esquerdomacho"

imagemQuando Slash tentou entrar pro Kiss mas foi rejeitado por um motivo cruel

imagemA sincera resposta de João Gordo para quem o acusa de ser "traidor do movimento"

imagemPink Floyd: Roger Waters relembra a última vez que viu Syd Barrett

imagemO hit dos Engenheiros do Hawaii que faz uma dura crítica à panelinha do rock nacional

imagemO sensato conselho que Lulu Santos deu para o novato Herbert Vianna

imagemDez clássicos do rock e do heavy metal que não têm bateria

imagemBittencourt começou a fazer tai chi chuan no camarim após beque de Mariutti bater forte

imagemPrika explica critérios para entrar na Nervosa: "Fascista na minha banda não toca!"

imagemEddie Munson faz metaleiros virarem novos crushes da geração TikTok, diz site

imagemMúsicos famosos fizeram teste para o AC/DC sem que ninguém soubesse, conta baterista

imagemNando Reis e a enigmática música que ele queria usar para seduzir Marisa Monte


Stamp

Moonspell: a fase mais Black Metal regravada

Resenha - Under Satanae - Moonspell

Por Maurício Dehò
Em 17/10/08

Nota: 10

Regravação. Essa é uma palavrinha que entra nos ouvidos de muitos e já dá aquele arrepio que percorre a espinha, certo? Tudo bem, depois que os pêlos se eriçaram, já é hora de colocar este lançamento no som e sofrer um outro tipo de arrepio.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O disco em questão é o "Under Satanae", uma série de regravações dos primórdios da carreira dos portugueses do Moonspell. Sim, dez faixas de Black Metal com bons toques de melodia, mostrando o que originou esta banda e ainda trazendo uma roupagem matadora para as canções.

A escolha do quinteto, formado por Fernando Ribeiro (vocal), Miguel Gaspar (bateria), Ricardo Amorim (guitarra), Pedro Paixão (teclado/guitarra) e Aires Pereira (baixo), foi pegar três registros do início dos anos. Mais precisamente, o álbum "Under the Moonspell" (1994), o EP "Anno Satanae" (1993) e a demo "Serpent Angel".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Esta fase representa a fase mais Black Metal da banda, que depois passou a trilhar por uma sonoridade mais gótica. E não há o que temer em relação a um conflito de sonoridades. A banda foi bastante fiel ao que fez há uma década e meia, e só se pode tecer elogios ao que apresenta este play.

A produção com certeza é mais limpa do que nas gravações originais, mas o Moonspell tomou o "cuidado" de não exagerar. A sujeira ainda está lá, uma forma de mostrar a verdadeira cara do Black Metal. Além disso, tudo soa muito espontâneo, com gravações que devem ter realizado sem muitas influências digitais, o que tem comprometido muitos trabalhos atuais.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Os maiores destaques deste CD são suas primeiras faixas, as da época do disco "Under the Moonspell". "Tenebrarum Oratorium" (a primeira parte, faixa dois) é uma verdadeira aula de Black Metal e com certeza influenciou muita coisa do que veio para frente, com a ascensão das bandas de Black Metal Melódico.

Sobre a faixa, tudo funciona. Riffs pesados e para balançar a cabeleira, teclados encaixados com precisão, uma cozinha potente e os vocais de Ribeiro, o vulgo Langsuyar, em sua melhor forma, combinados ainda com vozes femininas. Fechando o pacote, melodias que grudam na cabeça e influências orientais com percussão e elementos típicos. Melhor impossível!

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Interludium/Incantatum Oequinoctum", no violão, dá vez à segunda parte de "Tenebrarum Oratorium", em que a principal característica fica pelos duetos de guitarra e as levadas mais brutais. Já "Opus Diabolicum", uma quase instrumental, traz novos arrepios, principalmente aos mais puritanos, tamanha a violência e eroticidade do poema de Marquês de Sade, recitado em um português bem claro (tirem as crianças da sala!).

Nas músicas do disco "Anno Satanae", mais uma vez sucesso nas novas versões. A melhor é "Ancient Winter Goddess", uma das mais diretas, mas também com melodias marcantes na guitarra.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ao fim dos 50 minutos de Black Metal, a conclusão é uma só. "Under Satanae" é, sem dúvida, uma aula para os amantes do estilo e se coloca entre os melhores CDs de regravação já produzidos, ao lado de nomes como "First Strike Still Deadly", dos Thrashers do Testament. Imperdível tanto para os fãs quanto para os que querem adentrar no mundo dos nossos patrícios do Moonspell.

Formação:
Fernando Ribeiro (Langsuyar) – vocal
Miguel Gaspar (Nisroth) – bateria
Ricardo Amorim (Morning Blade) – guitarra
Pedro Paixão (Passionis) – teclado/guitarra
Aires Pereira (Ahriman) – baixo

Track List:
1. Halla alle halla al rabka halla (Praeludium/Incantatum Solistitium) - 02:18
2. Tenebrarum Oratorium (Andamento I/Erudit Compendyum) - 06:23
3. Interludium/Incantatum Oequinoctum - 01:33
4. Tenebrarum Oratorium (Andamento II/Erotic Compendyum) - 06:15
5. Opus Diabolicum (Andamento III/Instrumental Compendyum) - 05:08
6. Chorai Lusitânia! (Epilogus/Incantatam Maresia) - 01:50
7. Goat on Fire - 06:34
8. Ancient Winter Goddess - 06:08
9. Wolves from the Fog - 07:03
10. Serpent Angel - 07:13

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Lançamento nacional - Hellion Records

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Dream Theater 2022


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

História: o terremoto de 1755 que inspirou o Moonspell

Exportando metal: músicos brasileiros que atuam ou já atuaram em bandas gringas

Moonspell: "Satã é apenas um grande símbolo"

Kurt Cobain e a banda brasileira que mexeu com ele: "eles foram muito revolucionários"

O trocadilho picante que Ney fazia em "Pro Dia Nascer Feliz" que Cazuza gargalhava


Sobre Maurício Dehò

Nascido em 1986, é mais um "maidenmaníaco". Iniciou-se no metal ao som da chuva e dos sinos de "Black Sabbath", aos 11 anos, em Jundiaí/SP. Hoje morando em São Paulo, formou-se em jornalismo pela PUC e é repórter de esportes, sem deixar de lado o amor pela música (e tentando fazer dela um segundo emprego!). Desde meados de 2007, também colabora para a Roadie Crew. Tratando-se do duo rock/metal, é eclético, ouvindo do hard rock ao metal mais extremo: Maiden, Sabbath, Kiss, Bon Jovi, Sepultura, Dimmu Borgir, Megadeth, Slayer e muitas, muitas outras. E é de um quarteto básico que espera viver: jornalismo, esporte, música e amor (da eterna namorada Carol).

Mais matérias de Maurício Dehò.