Disrupt: precursores na mescla de Metal e Hardcore

Resenha - Unrest - Disrupt

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


A parceria entre a Cut Throat Records e a Bucho Discos vem resgatando algumas pérolas importantíssimas aos devotos da música extrema. O Disrupt é um veterano norte-americano de Boston, muito atuante a nível underground e que começou suas atividades em 1987, sendo considerado um dos precursores em mesclar o extremismo do Heavy Metal ao Hardcore, algo que se tornou relativamente viável neste novo século.
5000 acessosOs brutos também amam: inclusive o Tom Araya5000 acessosDave Navarro: carta aberta para adolescentes LGBT

Mas há duas décadas sua música era assustadora (bom... ainda é!) e tudo era bem mais difícil. O Disrupt comeu o pão que o diabo amassou ao amargar infinitas mudanças em sua formação e lutou muito para lançar seus inúmeros EPs e Splits, tanto que foi somente em 1994 que a banda estreou em disco com "Unrest", que foi liberado somente no formato vinil e naturalmente já se encontrava há tempos fora de catálogo.

Mas agora “Unrest” conta com uma caprichada e merecida versão em CD, que apresenta como bônus o EP “Deprived” (também de 94), totalizando nada menos do que 30 faixas com todo o jeitão primordial de se compor Grind, Crust e Death Metal. As canções foram totalmente remasterizadas e o disco possui um novo e atualizado projeto gráfico, bastante condizente com todo o inconformismo que a banda sempre expressou.

As letras são acerca dos direitos dos animais, feminismo, racismo ou qualquer outra causa libertária que o leitor possa imaginar, cantados, urrados e escarrados por dois vocalistas e a convidada Alyssa Murry, que participa esporadicamente com sua voz. Os riffs beiram a simplicidade do punk, mas são tão pesados, sujos e propensos à velocidade que, aliados aos blastbeats, chocarão quaisquer desavisados.

Depois de tanto esforço, o grupo encerrou as atividades um ano após a liberação de “Unrest” em função dos eternos conflitos pessoais e musicais, permanecendo fora do cenário até 2007, quando retornaram com um novo álbum. De qualquer forma, o Disrupt pode não ter conquistado a notoriedade que outras bandas da época alcançaram, mas sem dúvida foi um dos professores que ensinaram alguns dos truques que tantas outras bandas do estilo ainda fazem uso nos dias atuais.

Formação:
Jay Stiles - voz
Pete Kamarinos - voz
Jeff Hayward - guitarra
Terry Savastano - guitarra
Bob Palumbo - baixo
Randy Odierno - bateria

Disrupt - Unrest
(1994 / Relapse Records - 2007 / Cut Throat Records)

01. Domestic Prison
02. Mass Graves
03. Complaint
04. A Life’s A Life
05. Pay For…
06. Unrest
07. Reality Distortion
08. Down My Throat
09. Tortured In Eternity
10. Religion Is A Fraud
11. We Stand Corrected
12. Faction Disaster
13. Human Garbage
14. Without Sincerity
15. Neglected
16. Same Old Shit
17. For What?
18. Squandered
19. Mindlock
20. Green To Gray
21. Critics
22. Dog Eat Dog
23. Deprived
24. Give It Back
25. Victims Of Tradition
26. Exorbitant Prices Must Diminish
27. Smash Divisions
28. Lack Of Intelligence
29. No Values
30. Solidarity

Contato: www.myspace.com/officialdisrupt

5000 acessosQuer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Disrupt"

SlayerSlayer
Os brutos também amam: inclusive o Tom Araya

Dave NavarroDave Navarro
Carta aberta para adolescentes LGBT

MetallicaMetallica
Perguntas, respostas e curiosidades diversas

5000 acessosSlipknot: Corey Taylor já pagou fã para deixar plateia5000 acessosMetallica: Falha geral no sistema de som durante show no RIR5000 acessosOs Headbangers não praticantes5000 acessosIdade passa: vídeos mostram o efeito do tempo em alguns Rockstars5000 acessosNikki Sixx: Gene Simmons o alertou sobre flertes com Satanás5000 acessosLegião Urbana: Dado relembra gravação de Faroeste Caboclo

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online