Subcyde: começo promissor embora sem diferencial

Resenha - Subcyde - Subcyde

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

8


O Subcyde vem de Estocolmo, Suécia, e foi formado no final de 1997. Ao longo dos anos soltou três demos que foram mostrando uma grande mudança em sua sonoridade, passando de algo próximo ao Nu-Metal até atingir a sonoridade atual, totalmente voltada para Thrash Metal. Atualmente contando com Antonio da Silva (voz), Ola Englund (guitarra), Martin Anderson (baixo) e Johan Wikforss (bateria), o grupo enfim chega ao tão aguardado primeiro álbum, auto-intitulado, que está saindo lá fora pela Last Entertainment Productions.

E os suecos souberam aproveitar todo o tempo que tiveram – que não foi pouco, convenhamos – para preparar as canções de seu debut. São 11 faixas donas de um Thrash Metal bem moderno e repleto de groove, com alguns resquícios do que era feito na velha Bay Área, além de uns poucos riffs que adentram pelo lado mais extremo da música. O vocalista Antonio da Silva, mesmo com influências do mestre Chuck Billy (Testament), mostra um estilo próprio e bem brutal; os riffs e solos também são eficientes e sem demasiadas extravagâncias, mas quem impressiona mesmo é a seção rítmica, um coquetel explosivo que sustenta com muita convicção o restante do conjunto, como em "A Sea Of Serpents" e "Pitchblack".

publicidade

Além da excelente produção, há muita coisa bem elaborada por aqui, como "Sentence Is Death" e a cadenciada "All For Extinction" (com os únicos teclados do disco), perfeitas para se bater cabeças. O Subcyde sabe fazer uso do legado que o Pantera deixou nas matadoras "Knives In The Dark" e "Power Smash", e se sai ainda melhor quando aumenta a velocidade em "War Infected" e "Testament".

publicidade

Ainda que carente de certa individualidade, "Subcyde" é um começo bastante promissor. Se no futuro o grupo cumprir a difícil tarefa de apresentar algumas características próprias, aí sim, haverá maiores chances de se tornar um dos nomes vencedores dignos de exportação, coisa que a Suécia vem produzindo com certa regularidade. De qualquer forma, os headbangers fissurados em bandas como Exodus, Testament, Machine Head, Pantera e The Haunted poderão ter uma boa surpresa com este bom trabalho.

publicidade

Subcyde - Subcyde
(2007 / Last Entertainment Productions - importado)

01. Knives In The Dark
02. War Infected
03. Power Smash
04. A Sea Of Serpents
05. Testament
06. Hollow Death
07. Sentence Is Death
08. Sacred Scars
09. Perfect Enema
10. Pitchblack
11. All For Extinction

Homepage: www.subcyde.com




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Exemplos: 10 músicos com deficiências ou problemas de saúdeExemplos
10 músicos com deficiências ou problemas de saúde

Slayer: assista Ivete Sangalo cantando Dead Skin MaskSlayer
Assista Ivete Sangalo cantando "Dead Skin Mask"


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin