Alto Teor de Revolta: Hardcore com muito a dizer

Resenha - Compartilhando a Míséria, Usufruindo o Nada - Alto Teor de Revolta

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rafael Carnovale
Enviar Correções  


Uma característica do hardcore que sempre me fez admirar o estilo é a necessidade de conscientizar o público sobre o caos e a miséria que rondam nosso planeta. Bandas investem seu tempo pesquisando e criando letras realmente expressivas, o que é admirável. É claro que não são apenas as bandas politicamente corretas que devem ser reverenciadas, mas é muito legal que alguns músicos protestem de maneira clara, sem a censura que imperou em nossa música na época da ditadura militar. O Alto Teor De Revolta foi formado em 2004 e este CD gravado em 2006, com um encarte explicativo sobre o processo de composição de cada um dos 7 temas do trabalho.

Lemmy: tatuagens, política, strippers e atrizes pornô

Guns N' Roses: os Jovens Pistoleiros, sexo, drogas e RnR

De cara "Lágrimas" escancara a realidade num hardcore pesado e lento, seguida pela mais rápida "Terra" (vale citar que a banda tem três vocalistas, que se revezam de maneira brutal).

A banda questiona tudo e todos em "Qual Sentido Da Vida?" e na pesadíssima "Terra". A cadenciada "Conflito" e a longa e interessante "Sangue, Suor E Pedra" (com seus 12 minutos, cujo final traz um texto interessantíssimo sobre o uso da terra), encerram de maneira brilhante uma aula de agressividade.

Recomendado para todos os fãs de hardcore ou de um som brutal, mas que tem muito a dizer.

Alto Teor De Revolta – Compartilhando A Miséria,
Usufruindo O Nada
2007 – One Voice Records – NAC

Formação:
Ricardo, Carlos e Rykardo – Vocais
Maurílio – Guitarras
Wilson – Guitarras
Juninho – Bateria
Thiago – Baixo

Faixas:
Intro
Lágrimas
Guerra
Qual Sentido Da Vida?
Terra
Conflito
Sangue, Suor E Pedra

Site Oficial: http://www.altoteorderevolta.com




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Lemmy: tatuagens, política, strippers e atrizes pornôLemmy
Tatuagens, política, strippers e atrizes pornô

Guns N' Roses: os Jovens Pistoleiros, sexo, drogas e RnRGuns N' Roses
Os Jovens Pistoleiros, sexo, drogas e RnR


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin