Graveworm: difícil de ser caracterizado

Resenha - Collateral Defect - Graveworm

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

9


O poder de fogo e elegância que o italiano Graveworm apresentou em sua música ao longo dos anos fez com que seu nome se tornasse sinônimo de qualidade e conquistasse admiradores ao redor de todo o globo. O conjunto está liberando lá fora seu sexto álbum, o excelente "Collateral Defect", o primeiro pela nova gravadora Massacre Records e que não decepcionará de forma alguma quem apreciou seus trabalhos no passado.

A primeira coisa que chama a atenção aqui é a construção instrumental. O absurdo em termos de atmosferas, precisão e escolha de timbres faz com que "Collateral Defect" seja muito difícil de ser categorizado com precisão, fazendo com que o tal termo "Black Metal Sinfônico e Gótico" mostre apenas algumas das facetas de sua música. A velocidade das guitarras traz muito do Black Metal, mas no geral os teclados tornam tudo bastante moderno, obscuro e com algumas melodias que empurram o Graveworm para um pouco além de boa parte das bandas do gênero.

publicidade

Stefano Fiori é um vocalista infernal (literalmente!), alternando-se freqüentemente entre os mais variados estilos, seja gutural, gritado ou limpo e, em se tratando de vozes, há a participação dos convidados Maurizio Iacono (Kataklysm) e Matze (The Sorrow). Apesar da dúvida quanto à necessidade da abertura instrumental, as canções são excelentes, tendo inúmeros destaques como as mais extremas "Bloodwork" e "Suicide Code", com ótimas guitarras e vocalizações; e ainda "Out Of Clouds" e "Scars Of Sorrow", em muito enriquecidas pelo bom-gosto da tecladista Sabine Mair.

publicidade

O lado mais gótico da banda aparece em "Fragile Side", que além de violinos e cello, traz as vozes ríspidas de Fiori divididas com as de Matze, cuja abordagem límpida e emocional resulta no típico contraste que todos já conhecem. E falar de Graveworm e não citar seu senso de humor na escolha dos covers seria imperdoável. A vítima desta vez foi Bonnie Tyler e a canção, "I Need A Hero". Com certeza muitos se lembram do imenso sucesso que este hit fez a uns 20 anos, certo? Bom, os italianos aceleraram tudo por aqui e deram uma "ajeitada" no refrão, com ótimo resultado.

publicidade

Os arranjos bem-estruturados e inteligentes, amparado pela ótima produção, tornam as canções deste CD ainda mais diferentes do que o Graveworm tocava no início de sua carreira. Totalmente indicado, tanto que "Collateral Defect" é, ao lado de "In Sorte Diaboli" (Dimmu Borgir), um dos álbuns mais interessantes lançados neste ano, em se tratando de Heavy Metal contemporâneo e extremo.

publicidade

Formação:
Stefano Fiori - Voz
Eric Righi - Guitarra
Thomas Orgler - Guitarra
Harald Klenk - Baixo
Sabine Mair - Teclados
Martin Innerbichler - Bateria

Graveworm - Collateral Defect
(2007 / Massacre Records - importado)

01. Reflection (instrumental)
02. Bloodwork
03. Touch Of Hate
04. Suicide Code
05. The Day I Die
06. Fragile Side
07. I Need A Hero (cover de Bonnie Tyler)
08. Out Of Clouds
09. Scars Of Sorrow
10. Memories (instrumental)

publicidade

Homepage: www.graveworm.de




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Heavy Metal: cinco discos necessários dos anos setentaHeavy Metal
Cinco discos necessários dos anos setenta

Led Zeppelin: O lendário encontro com o Rei do Rock, Elvis PresleyLed Zeppelin
O lendário encontro com o Rei do Rock, Elvis Presley


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin