Matérias Mais Lidas

imagemRegis Tadeu explica porque Sandy não deve cantar músicas do Metallica

imagemO Metallica não tem mais o que provar, muito menos algo novo para oferecer

imagemOs curiosos dois significados da expressão "Eu quero ver o oco", segundo Digão

imagemNoel Gallagher revela o rockstar que ficou mais impressionado de conhecer pessoalmente

imagemA hilária crítica de Roberto Frejat contra fala cheia de "pretensão" do Bon Jovi

imagemO dia que Ivete Sangalo arrasou cantando Slayer com João Gordo na TV aberta

imagemO impagável apelido que Andre Matos deu a Luis Mariutti por sua pontualidade

imagemGuitarrista Brian Ray conta como é ter Paul McCartney como patrão

imagemOs Raimundos traíram os Titãs? Sérgio Britto comenta e conta a versão dele

imagemPaul Stanley, do Kiss, fala sobre os shows da reunião do Pantera

imagemAngra: Luis Mariutti conta sobre atritos entre Andre Matos e Rafael Bittencourt

imagemO surpreendente disco que Tom Morello considera um dos melhores de todos os tempos

imagemRobert Plant confessa de qual música o Led Zeppelin tirou "Gallows Pole"

imagemAndreas Kisser opina sobre a reunião do Pantera, que começou nesse sábado

imagemMetallica: o que Regis Tadeu achou de "Lux Aeterna", nova música da banda?


Stamp
Summer Breeze

Gorgoroth: mais radical a cada ano

Resenha - Ad Majorem Sathanas Gloriam - Gorgoroth

Por Ricardo Seelig
Postado em 27 de maio de 2007

Nota: 8

O Gorgoroth, uma das últimas bandas remanescentes da cena norueguesa de black metal que sacudiu a música pesada na primeira metade dos anos 90, está com um trabalho novo na praça. "Ad Marjorem Sathanas Gloriam" é o primeiro álbum com faixas inéditas desde "Twilight Of The Idols (In Conspiracy With Satan)", de 2003. O atraso se explica devido à passagens pela prisão e inúmeros problemas com a justiça enfrentados tanto pelo guitarrista Infernus quanto pelo vocalista Gaahl.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Hoje, provavelmente não exista um grupo que defenda e seja tão alinhado com as propostas filosóficas propagadas pelos grupos da cena norueguesa quanto o Gorgoroth. Apesar de ter surgido naquela época, parece que o grupo foi ficando mais radical a cada ano, defendendo suas crenças satanistas e anti-cristãs com unhas e dentes pelo mundo. Atos como o já mítico show em Krakow, aliados às declarações recentes de Infernus e Gaahl, mostram que o grupo acredita piamente no que está falando, e está disposto a divulgar isso para todos.

Na parte musical, o que se ouve em "Ad Marjorem Sathanas Gloriam" é um black metal gélido, calcado na tradição do chamado "true norwegian black metal", o que não impede o grupo de evoluir e levar a sua música além a cada novo lançamento. Neste disco, esta evolução responde por um trabalho vocal mais variado apresentado por Gaahl, pelo criativo trabalho de guitarra construído por Infernus e pelas mudanças de andamento nas músicas. Ou seja, o som está muito mais focado no peso e no clima das composições do que somente na correria desenfreada dos blast beats.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Como destaque, cito "Wound Upon Wound", "Carving A Giant", a cadenciada "Sign Of A Open Eye" e "God Seed (Twilight Of The Idols)", mas todas as oito faixas do álbum são fiéis à tradição do grupo . Entre os músicos, além de Gaahl e Infernus, merece menção o excelente trabalho realizado pelo baterista convidado Frost, ex-Satyricon. Completa a banda o baixista King, autor de todas as faixas.

"Ad Marjorem Sathanas Gloriam" é um grande lançamento, que mantém viva a tradição das chamadas bandas clássicas norueguesas e mostra que o black metal cru ainda tem seus apreciadores ao redor do mundo, apesar de grande parte da mídia especializada se preocupar em julgar os grupos muito mais pelas suas declarações polêmicas do que pela música que fazem.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Nos dois sentidos, o Gorgoroth continua muito relevante.

Faixas:
1. Wound Upon Wound
2. Carving A Giant
3. God Seed (Twilight Of The Idols)
4. Sign Of An Open Eye
5. White Seed
6. Exit
7. Untamed Forces
8. Prosperity And Beauty


Outras resenhas de Ad Majorem Sathanas Gloriam - Gorgoroth

Resenha - Ad Majorem Sathanas Gloriam - Gorgoroth

Resenha - Ad Majorem Sathanas Gloriam - Gorgoroth

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Siga Whiplash.Net: Facebook | Instagram | Twitter | YouTube

Receba as novidades do Whiplash.Net por WhatsApp


Samael Hypocrisy


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sai pra lá, capiroto!: as músicas mais demoníacas do Metal

LGBT: confira alguns músicos que não são heterossexuais

Rock e Metal: As exigências bizarras nas turnês

Punk Rock: os 25 melhores discos segundo o site IGN

Black Metal: cinco bandas do lado depressivo do satanismo


Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig.