Resenha - Malevolent Rapture - Legion Of The Damned

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Uma cacetada vindo da Holanda! Com certeza alguns dos leitores se lembram do Occult, conjunto formado em 1992 e que liberou seis registros até 2003. Seja lá qual foi o real motivo, o fato é que Maurice Swinkels (voz), Richard Ebisch (guitarra), Twan Fleuren (baixo) e Erik Fleuren (bateria), decidiram mudar o nome da banda para Legion Of The Damned. Ou seja, nada aqui é feito por amadores, tanto que debutaram com um álbum que merece figurar entre os grandes trabalhos no estilo Thrash Metal em 2006.
5000 acessosAutismo: rockstars famosos autistas, ou com suspeita de autismo5000 acessosDerek Riggs: "Eddie vende mais do que Mickey Mouse"

Misture uma seção instrumental que segue a cartilha de Kreator, Slayer e Dark Angel e adicione aí um vocalista insano que em certos momentos pensa estar cantando numa banda de Death Metal. O resultado é “Malevolent Rapture”, um disco furioso que, mesmo sem trazer muita variação entre suas composições, impressiona totalmente por aparentemente não haver limites em sua violência sonora.

São toneladas de riffs afiados que somente acabam na última canção, que é o momento do ouvinte tentar recuperar o fôlego. O quarteto holandês não prima pela inovação, a estética aqui é basicamente oitentista, e faixas como “Death's Head March” (há algo de hardcore por aqui), a velocidade alucinante de “Werewolf Corpse” ou as boas doses de Slayer em “Bleed For Me", são muito representativas e mostram a eficácia do Legion Of The Damned em sua proposta.

Na realidade, “Malevolent Rapture” está bem distante de se tornar um clássico, mas possui todo o potencial para ser cultuado pelos devotos do legítimo Thrash, principalmente pelos que não apreciam os rumos do Heavy Metal contemporâneo.

Mesmo não estando ombro-a-ombro com “Reign In Blood” ou “Pleasure To Kill”, não hesite em conhecer este conjunto. A porrada é tanta que será um teste para suas caixas de som e, consequentemente, um teste ainda maior para seus vizinhos.

Legion Of The Damned - Malevolent Rapture
(2006 / Massacre Records – importado)

01. Legion Of The Damned
02. Death's Head March
03. Werewolf Corpse
04. Into The Eyes Of The Storm
05. Malevolent Rapture
06. Demonist
07. Taste Of The Whip
08. Bleed For Me
09. Scourging The Crowned King
10. Killing For Recreation

Homepage: www.legionofthedamned.net

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Legion Of The Damned"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Legion Of The Damned"

AutismoAutismo
Rockstars famosos autistas, ou com suspeita de autismo

Derek RiggsDerek Riggs
A história por trás do mascote da Donzela de Ferro

Not TrooNot Troo
João Gordo posta foto com James Hetfield na Disney

5000 acessosGuitarristas: os maiores do Hard & Heavy segundo a revista Burnn5000 acessosAnitta: "Eu era roqueira. Comecei no funk por destino."5000 acessosKiko Loureiro: filha ajuda o guitarrista a aprender "Holy Wars"5000 acessosGuns N' Roses: a história da saída de cada integrante5000 acessosBruce Dickinson: a melhor resposta para o ataque terrorista de Manchester5000 acessos"Minha mulher não deixa não" em versão Metal

Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online