Resenha - Darkness And Light - Scelerata

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rafael Carnovale
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


Os gaúchos do Scelerata começaram a aparecer no cenário nacional graças a bons shows de abertura para o Shaaman e Angra em 2003 e 2004. Com isso conseguiram finalizar seu CD de estréia, "Darkness And Light" e ainda emplacar uns bons shows. Mas quem não conhecia a banda com certeza passou a querer conferir mais sobre estes caras quando eles abriram alguns shows do Edguy. Com um power metal coeso e incorporando boas pitadas de prog, mas tudo numa atmosfera pesada, a banda fez bonito e agradou a todos.

Bandas: Por que ninguém está indo a seus shows?Fotos de Infância: Slayer

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Darkness And Light" é antes de tudo um CD de metal melódico. Confesso que minha tolerância com o estilo vem diminuindo ao longo dos tempos, mas a banda dá sinais que está procurando sua identidade, com uma sonoridade mais pesada e um "approach" cuidadoso ao prog-metal. "Holy Fire" inicia o CD com muito peso, riffs dinâmicos e uma produção de primeira (Thiago Bianchi fez um grande trabalho), no que pese o fato do vocalista Carl Casagrande ainda estar muito preso a suas influências (Michael Kiske e Geoff Tate). "Eminence" (que aqui também aparece como vídeo) é mais chegada ao metal melódico e não traz nada de muito novo (milhões de bandas fazem o mesmo), enquanto que "Spells Of Time" (com a participação de Edu Falaschi - Angra) soa interessante e cadenciada.

A banda se sai bem na proposta de executar o metal melódico de sempre, como acontece em "Ethereal Places" e em "Endless", mas eles se superam quando incorporam outros elementos a seu som, como as pitadas hard de "Darkness And Light" e o peso de "Adonai (Sacred Melodies). Está aí o grande pulo do gato, apostar na mistura de estilos, e os caras o fazem muito bem.

Uma estréia promissora de uma banda que se souber lapidar seu estilo e desenvolver seu potencial rapidamente ganhara destaque no cenário heavy nacional.

Formação:
Carl Casagrande - Vocais
Magnus Wichmann - Guitarras
Gustavo Strapazon - Baixo
Bruno Sandri - Guitarras
Francis Cassoi - Bateria

Faixas:
"Land Of The Sins"
"Holy Fire"
"Eminence"
"The Spell Of Time"
"Etherial Places"
"Endless"
"Darkness And Light"
"Spirits Looking For..."
"Wings To Fly"
"Adonai (Sacred Melodies)'

Voice Music - 2006 (NACIONAL)

Site Oficial: http://www.scelerata.com




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Scelerata"


Capas: confira 10 das mais belas do Rock/Metal NacionalCapas
Confira 10 das mais belas do Rock/Metal Nacional


Bandas: Por que ninguém está indo a seus shows?Bandas
Por que ninguém está indo a seus shows?

Fotos de Infância: SlayerFotos de Infância
Slayer


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336